Postagens

Os versos deixaram de ser

Imagem
Com a folha de papel ainda em branco Carrego comigo o cinza da melancolia Porque depois da tua ida Nem o colorido da poesia inspira meus olhos
A culpa é toda minha Fiz você parte de minha vida Eu escrevia nas poesias O que queria te dizer
Poderia ter escrito mais Mas cheguei onde queria  Te eternizei em palavras, além de mim
Hoje só a lua guarda segredos De nós naquelas noites E agora os versos deixaram de ser verdade


°

Em Fundo Cinza

Imagem
De pés descalços  pela rua, quando o grito é surdo como rouco ,  o medo é mudo como a lua e as pálpebras inventam imagens ,  enxergo constelações  clareando os céus mais vazios e  o cinza  por dentro parece , agora,  poesia. 
É como se  estivesse fingindo nada ter acontecido , mas verdade seja dita, uma coisa é a poesia escrita e outra, a realidade nua e crua que sempre vem  e sem saber de onde nem o que ainda  virá , o que vou fazer é   pular sem paraquedas do alto do céu . 
Para voar no mar de estrelas e pegar alegria ou quem sabe cair  estatelado  no chão   para   não restar mais nada para se doer e  poder  dizer que a sua ausência me matou.
°

Alumbramento

Imagem
Efêmera existência que se esvai, vais passando sem parar, ainda que não esperas, há de ter tempo, o tempo? 
Não sei dizer!  Mesmo sem saber o rumo que se segue ,  eu fujo do trânsito caótico e do ar que cheira a cidade poluída e  fluo céu acima, queimo no sol quente e espalho , no acaso dos versos, as essências de um até logo para o amor que me fez chorar e ainda que leve um bom bocado e várias rimas a cruzar para o até nunca mais,  eu verei  o alumbramento  do pôr do sol  e  tudo bem, eu repito, tudo bem,   das dores que me impedem de chegar às estrelas  ao amor leve que me leve a sorrir.
°