Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Feliz em tons de cinza

Imagem
Não era um amanhecer igual aos outros, tudo parecia diferente.  A começar pela coragem em levantar da cama.  E pelo céu alaranjado que estampava a janela. 
Estalei os dedos e em poucos minutos, tudo voltou ao normal. O sol perdera seu brilho.  Tudo ficou em tons de cinza.  Mais um dia igual aos outros.  E a pressa voltou ao habitual. 
Tinha que sair dali logo para trabalhar.  Antes é o momento em que o pão cai com a manteiga virada para o chão e depois, o momento em que não tenho escolha, senão ir à pé Sem carro e não apenas isso, sem dinheiro mesmo.
No trajeto e por onde eu passo, sempre sou o centro das atenções .  Depois que passei a mastigar as balas fazendo barulho com a boca e respingando saliva. 
Não ando direito, tropeço, sou meio disperso, gosto de olhar meus sapatos contando os passos e observo a sombra de todos na calçada.  Meu cabelo é desajeitado, o jeans fica torto , a camisa amassada e o perfume não me deixa sexy e nem selvagem.
Apesar de tudo ou talvez por causa de tudo, vou viver so…

Sonhos perdidos

Imagem
(...)  um ambiente escuro, tão escuro quanto os meus pensamentos; pareciam sonhos perdidos de alguém estranho. 
As dimensões do quarto eram volúveis – às vezes apertado, às vezes amplo. Era abafado, e o cheiro forte de cigarro me subia pelas narinas e se prendia a mim.
Talvez seria melhor se  continuasse desse jeito...

Bastidores de um teclado

Imagem
Quase outono, a luz da lua entrando pela janela do quarto aberta, deitado sobre o joelho da Amanda, a conversa rolava solta... 
Na verdade, sou altamente idiossincrático quando quero escrever.  Começo com silêncio absoluto e uma boa xícara de café com leite e termino deitado fazendo rabiscos.  Amanda sempre soube disso . 
- Amanda, preciso de silêncio para me concentrar e escrever algo inédito para postar no blog. Só me ocorre fantasia acerca do sofrimento ou o eu- lírico está situado frente à uma perda ou saudade e percebi , pelos comentários, que alguns leitores estão começando a imaginar que tenho uma vivência ou essência muito triste e carente. Tem alguma ideia? 
- Fe, pior que é o contrário, né? Você não consegue escrever quando está triste . Aliás, uma vez que você está feliz da vida, rindo à toa, achando graça e fazendo piada em e de tudo, o ideal é você fazer uma crônica sobre..."hoje é o momento de viver a vida intensamente e feliz". Ahahaha!
- Puxa vida, gra…

A velha saudade

Imagem
(...) às sete da noite, tirei os sapatos, as meias, arranquei a gravata , fiquei só de bermuda , alonguei-me e sentei no sofá.
Um segundo depois, pensei no dia, no passado, no presente, no futuro.
Pensei na barba que deixei crescer e que estou pensando ainda se vou tirar tudo ou deixar um pouco maior.
Pensei nas roupas esperando para serem lavadas e nos varais que ainda não estavam instalados.

Vinte minutos depois, me deu aquela vontade de comer chocolate sentado na frente da televisão, assistir aquele meu desenho preferido, olhar para fora da janela e bater um papo com a vizinha , em pegar a bicicleta e parar lá na cidade próxima , ou quem sabe, subir em árvores e simplesmente descansar em uma rede amarrada nelas.

Vinte dias atrás, mais ou menos, quase tudo isso, exagerei no chocolate, me entupi de cookies , pipocas e filmes ruins, derramei refrigerante no sofá branco, discuti com o desconfiado e ciumento marido da vizinha e ainda perdi o controle da bicicleta e bati em uma árvore.

Pou…