DUALIDADES!

" Ser ou não ser", eis a questão!
Somos humanos e estamos inseridos em um contexto dual onde a vida e a morte, o conforto e o desconforto, a alegria e a tristeza, o simples e o complicado, o bem e o mal, fazem parte do nosso dia a dia.
Iludidos, vivemos mais identificados e focados nas dificuldades, na parte finita das coisas, das pessoas, dos acontecimentos, sofrendo quando elas acabam, até mesmo antes disso acontecer, ofuscando o brilho da esperança, do pensamento positivo, da fé em dias novos e melhores, esquecendo que tudo passa e se renova na Terra.
Por isso mudar, transformar, alterar, reformar, trocar de endereço, ás vezes, se tornam ações dificílimas de serem realizadas causando até desequilibrios pelo medo do fim de um ciclo e da impossibilidade de enxergar além disso,
Fim e começo,eterno e passageiro, antigo e novo, são as dualidades que fazem parte da vida.
Ontem, o céu estava brilhando. Hoje, o céu não apareceu. Tudo pode e deve mudar.
Devemos nos focar não apenas nas experiências propriamente ditas que acontece em nossa vida, no que vem, no que vai, que surge e desaparece, mas sim na vivência daquilo que fica dos fatos da vida independente se foram fáceis ou difíceis.
A pessoa de inteligência madura vive o momento e não se deva prender pelo movimento dos momentos. Você pode ter um "Bom dia", seja ele um dia ensolarado ou nublado.
Livre é aquele que não sofre com atos mas que sabe que "Todo sempre" também é "Novo" e "Recém surgido".
Não podemos nos tornar deuses porém podemos nos tornar divinos. A felicidade não pode ser para sempre mas podemos viver em equilíbrio, harmonia e paz entendendo que a infelicidade, prazer e desprazer fazem parte, só parte ....da vida.
Namastê."

( Texto da Carmem, Instrutora de Yoga , da Lurdinha, do Blog: poesiascaminhodavida.blogspot.com)
                               Ufa!!! Mandei um email, considerei o silencio como sim!!!

Comentários