Quarto escuro

...Lá fora...
Nesta noite fria de verão
As luzes anunciam
Que o amor existe.

Na nossa cama inventada
Neste quarto escuro
Há tanto quanto lá fora.

Vejo a luz no escuro quando
Olhos doces me cativam na sedução
Começo andando pelo caminho
Como quem sabe o caminho
Á procura de seus braços
Para me esconder.

Quero amar calado
Beijar o teu corpo
No meu silêncio
Para não perder
Seus sussurros
Seus gemidos
Dentro de mim.

Não diga uma palavra
Sinta o calor de meu toque
No seu interior.
Meus lábios molhando
Sua alma indefesa.

Quero confundir nossos corpos
Fazer nossas almas se juntaram
Fundir nossos corpos
Num êxtase de amor.

Que em cada gota de meu suor
Sinta a minha paixão selvagem
O ritmo das batidas de meu coração.

Após o amor no escuro...
Corpos molhados
Com versos assanhados
Vou dizer duas palavras
Tão claras como as luzes lá fora
Te amo!


27/Junho/2012
Up 05/02/12

Comentários

  1. Oii, eu sou suspeita a falar do amor... o amor nos torna outra pessoa, uns bobos outros mais durões. Adoro seus poemas, são palavras suaves que acabamos viajando e criamos uma cena tão linda que nunca imaginamos.
    Beijos e ótima noite!
    Clique >> Aqui Fofura...Nem tão fofo assim

    ResponderExcluir
  2. Olá,amado Felis!!
    Mais um belo poema!!
    Como é bom,dizer "Eu te amo"!!rs!!
    É tudo de bom né??
    Venho te trazer um afago pro te core!!
    Beijos da amiga,Soninha.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns , Felisberto, pela agilidade e beleza com que você expressa um sentimento tão bonito, como é o amor.

    ResponderExcluir
  4. Nem tem mais o que falar de seus poemas todos são ótimos, nunca li algo aqui que pensasse nossa isso é mais ou menos.

    ps: Com certeza falar de religião é bem mais polemico se prepara, pois vai encontrar pessoas educadas e aqueles menos satisfeitos, dependendo do que acreditar.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite meu querido Felis!!

    Quando vi a chamada, pra teu "Quarto Escuro", lá na Blogosfera, eu pensei: o que esse poeta está arrumando, hein?? É obvio que vim correndo pra conferir de pertinho e depois de uma leitura bem devagarzinho, bebendo ou comendo cada palavra, eu te digo, que convidativo esse teu "Quarto Escuro"...Sensual, sem ser vulgar, eu adorei, e li mais uma vez, degustando novamente...Hummmmm...Demais, Felis!

    Beijinhos pra ti...

    ResponderExcluir
  6. Eu também quero estar num quarto escuro assim! Nossa, quanta paixão, quanto amor e no final ainda dizer...Eu te amo!! Que coisa boa mesmo. Parabéns amigo. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Uau! Que poema , calienteeee! rsrs...
    Parabéns , meu querido amigo, amei o poema.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Ai,ai...Nem sei o que dizer...melhor ficar em silencio para não quebrar o clima! Tão sedutor, intenso!
    Bjinhos acalorados!
    Sua Amiganja...em delirios!

    ResponderExcluir
  9. Olá Felis,
    Poema carregado de emoções nascidas de uma paixão incandescente e prazerosa.
    Gostei muito.
    Parabéns pelo lindo poema.
    Grande beijo,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  10. Meu Amigo Querido.
    um poeta amando apaixonadamente
    lindo demais .
    Amo vir no seu blog como estou com dificuldades de fazer visita acabo demorando para voltar aqui mais sinto saudades .
    Uma noite linda pra ti beijos no coração.
    Evanir..

    ResponderExcluir
  11. Juntar as nossas almas com quem amamos é sempre uma magica! Abraços, amanhã tem postagem nova!

    ResponderExcluir
  12. Bom dia de quinta feira!!
    Vim agradecer a sua visita
    Deixar meus parabéns pela postagem
    sempre agradável no seu espaço
    Amigos presentes é sempre um prêmio
    ganho abraços carinhoso
    Bjus
    Rita!!!

    Nem sempre posso te visitar e dizer maravilhas sobre seus lindos poemas
    Hoje estou aqui para te elogiar
    bjãoooo

    ResponderExcluir
  13. Lá fora a temperatura
    Quando refresca ou aquece
    Nos campos mantos de verdura
    Junto deles estar apetece!

    Quando muito calor
    A frescura se deseja
    Quando não se tem amor
    Por ele se anseia!

    Lábios secos de paixão
    Rosto húmido de amor
    No peito junto ao coração
    Deve ser colocada uma flor!

    Boa quinta-feira
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  14. "Nessa noite fria de verão"...como o amor tem o poder de ser tudo ao mesmo tempo.
    Lindo.
    Bjo no coração.

    ResponderExcluir
  15. UFFFFF, TEXTO LLENO DE MUCHOS SENTIMIENTOS.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  16. Meu querido amigo

    Que bela declaração...um hino de e ao amor neste poema...adorei.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  17. Oi Felis
    Ual! Sê tá ficando cada vez melhor einh meu amigo, esse poema, não me leve a mal com a comparação, mas está parecido com os da Marly, daqueles que esquentam a relação do casal, se é que vc me entende (kkkkkkkk), faço coro com a Lú, é super sensual sem ser vulgar. Adorei!
    Bjão fofinho, fique com Deus.

    ResponderExcluir
  18. Gosto da construção de frases: "No seu interior.
    Meus lábios molhando
    Sua alma indefesa."

    Parabéns

    ResponderExcluir
  19. Lindo, Felis, além de sensualidade seu poema transmite um amor profundo e sincero. Um abraço!

    ResponderExcluir
  20. Querido amigo,

    Tudo bem? Quando o poeta se declara, encontra, não o quarto escuro, mas uma casa iluminada.

    Lindo!

    Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  21. BELOS DESEJOS PRÁ TI !!!
    ESTAVA A CONTEMPLAR ESSE POEMA ,CAPTANDO E IMORTALIZANDO O INSTANTE ÚNICO DE UMA CENA DE AMOR...
    DESEJO MUITA INSPIRAÇÃO PRÁ TI...AMEI PASSAR POR AQUI,POIS A SAUDADE JÁ BATIA NA PORTA DO CORAÇÃO !
    BJSSSSSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  22. Vixe Felisberto! Que poema ardente!

    Gostei muito, dá pra ver que ele foi escrito num momento de verdadeira paixão! Parabens!

    ResponderExcluir

Postar um comentário