De alma limpa


..Típica tarde de verão...
...A chuva geme com o vento...

...Uma separação me abateu...
Tive que enfrentá-la
Estou aqui
Para esvaziar-me
Despir-me
Rasgar minha fantasia
De homem forte.

Nu
De alma limpa
Coração puro.

Antes de eu sair.
Antes de eu ir embora.
Vou dizer ao vento que 
É a última poesia.
É o último adeus.

Vertem tristezas
Nos meus olhos
Em cada lágrima 
Um pouquinho de amor.
Sentimento irradia
O adeus que chegou.
Mais profundo e doloroso
Que o separar em silêncio.

Sem olhar para trás 
Seguirei meu caminho.
Caminho que percorrerei sozinho
Em direção ao fim dos meus dias.

Sei que metade de mim
Vai deixar de existir...

01 e 02/Julho/2012
Imagem:Google

Comentários

  1. É muito difícil deixar que uma metade nossa vá embora...O nosso coração continua a bater, mesmo sem ela, e é preciso continuar!
    Essa é a grande tristeza de uma separação...
    Lindo poema, Felis!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite amigo!
    Poesia triste mas bela ao mesmo tempo.
    Me encantei, deixei a imaginação fluir e senti como se a chuva também estivesse a me molhar.
    Tenha uma semana feliz e abençoada.
    Abraços da Bia!!!
    http://pequenosgrandespensantes.blogspot.com.br/2012/07/era-uma-vez.html

    ResponderExcluir
  3. Metade sua deixará de existir, mas ainda sobra outra metade que pode se reerguer e renascer, pense nisso! Querido amigo. Obrigada pelo carinho e por ter apreciado meu texto, foi elaborado por mim mesma, penso em continuar sobre o tema, mas não sei se ficará massante ou não, ou se vou variando como sempre faço. É um caso a se pensar e de ajuda de vcs, o que faço? rs... Beijos e reflita, pois refletir nos ajuda por inteiro. Até Quinta. Boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Algumas vezes somos obrigados a deixar ir embora o amor, que por certo lado achávamos que seria verdadeiro e quando chegamos mais adiante percebemos que poderíamos ter lutado mais ou não ter sofrido tanto.
    Felisberto, desculpa não ter passado aqui antes só quer o blogger achou de brincar comigo e não conseguia entrar em nenhum blog.
    Beijos e Ótima semana!
    Aqui Fofura...Nem tão fofo assim

    ResponderExcluir
  5. O que a poesia tem de triste, tem de profunda! Gostei muito. Abração!

    ResponderExcluir
  6. Suas últimas poesias estão bem melancólicas, debatem muito o tema tristeza, saudade, separação...
    Por vezes temos paixões que quando acabam dão esta impressão de que perdemos uma parte de nós, contudo, somos completos, é apenas uma impressão ruim de perda de alguém que de algum modo nos complementava, não completava.
    Uma boa semana parceiro.

    ResponderExcluir
  7. Hello ... I have closed Night Lady and Snow White for a while .. I will open them up later .. but right now I just have Nicki WordPress .. www.nicki007.wordpress.com welcome over anytime you want .. Wish you a nice week Hugs Night Lady..

    ResponderExcluir
  8. A vida da gente é sempre assim, lutamos com nossas metades, nosso querer, nosso poder disto ou daquilo, nunca somos totalmente inteiros, por que será?? Linda poesia mas triste. Uma boa semana, beijos Felis.

    ResponderExcluir
  9. SILÊNCIOOOOOOOOOOO !!!!!!
    NÃO QUERO TE ACORDAR,POIS SEI QUE ESTÁS ACORDADO,RSRSRS
    DE ALMA LIMPA NOS FAZ VER TUDO NA TRANSPARÊNCIA...POEMA MELANCÓLICO MAS
    NO POETAR TUDO VIRA ALEGRIA ...ATÉ UMA METADE SEPARADA DA OUTRA METADE...NOSSA NEM IMAGINAR ME SEPARAR DA MINHA OUTRA METADE,RSRSRS,MORREREI...
    BJS MEU MENINO GRANDE !

    ResponderExcluir
  10. Qualquer um que por nós passa, leva um pouco de nós...mas também deixa um pouco de si...
    O adeus é sempre difícil, aquele momento em que ainda olhamos para trás...é quando viramos o olhar em frente, que nos erguemos e voltamos a caminhar.
    Um ótimo inicio de semana, com muita paz e, com o olhar no horizonte :)

    Beijos meus
    Sónia

    ResponderExcluir
  11. Oi Fe. Bom Dia, como vc esta? Ando sumida da net, ui. Saudades de ti. Te deixo um beijo bem grande e q vc tenha ujma semana FELIZ. bjus

    ResponderExcluir
  12. Oi Tio Felis...
    Linda poesia...A Pati fez um selinho para mim e você está nele junto com a mami, papi. Mimi e a Pati...Passa lá para ver...
    Nyan nyan
    Nina

    ResponderExcluir
  13. Uma linda poesia.Uma perfeita expressão do adeus. Porém na metade que restou há que sobreviver a outra.
    " é o encantamento do amor" que se eterniza mesmo no adeus.

    ResponderExcluir
  14. Mas a metade que continuará existindo, com certeza, será a mais verdadeira... belo!

    ResponderExcluir
  15. Despedida? De quem? Do poeta ou do amor?
    Estamos tristes porque? O Sol está alto la no ceu, as nuvens se dissiparam, tomaram rumo...O vento partiu para longe, somente o frescor de uma brisa leve, ficou para refrescar-nos. O dia só começou...O fim, deixamos para deppois!
    Ai,ai...Nem pensar em desistir de poetar ouviu?? Serei obrigada a ir, nadando, até Santos e puxar-lhe a orelha? Pode parar, não é e nem será seu ultimo poema, nunca!!
    Enquanto sua AMIGANJA estiver por aqui, voce tambem continuará, pois estarei te protegendo desse teu sofrimento de sempre sofrer por Amar...Manda ela passear! A fila anda...rsrs. Bjinhos de Proteção!!

    ResponderExcluir
  16. Bom dia,Felis!!
    Que essa poesia triste, não faça parte de sua vida.
    Perdas sempre teremos, faz parte.
    E que alegrias,bençãos de dias melhores, reinem em sua vida.
    Sua amiga,Soninha.
    Beijão!!!!

    ResponderExcluir
  17. Querido poeta!
    Te superas a cada poema..a cada texto. É maravilhoso visita-lo e encontrar essas obras de arte.
    Parabens..
    tenha uma bela semana...
    vera portella

    ResponderExcluir
  18. Muitas vezes é preciso deixar um pedaço de nós ir embora, deixar de existir. Mas nunca podemos nos esquecer da parte nos resta, mesmo que ainda seja apenas uma metade, ou menos ainda, quem sabe, é necessário cuidá-la, guardá-la para que não nos percamos de vez...
    Beijinhos e uma linda semana.

    http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Quem já viveu essa despedida, sabe bem que não é fácil. Mas sabe também, que o tempo cura tudo, se encarrega de aceitarmos...de nos valorizarmos mais, de nos enxergarmos. É nesse momento que descobrimos, que somos rocha, forte,e que se não nos amarmos, com certeza, não saberemos amar ninguém. E esse sentimento de perda, vai desaparecendo...dando lugar mais outros sonhos, mais outras ilusões. E em vez de lágrimas...sorriso largo aparece e descobrimos que estamos vivos e que precisamos respirar.É um aprendizado.
    Linda tarde amigo Felisberto. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  20. Lindo seu poema, Felis. Para seguir em frente é preciso primeiro esse despir de alma. Só assim é possível seguir sem olhar para trás. Um abraço!

    ResponderExcluir
  21. VERSOS QUE ENTRISTECEN.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  22. Dia de alegria, dia de glória, dia de vivenciar cada minuto e guardá-lo como um precioso tesouro.
    Deus com seu infinito poder está em toda parte,
    ao meu redor dentro de você e dentro de mim..
    Hoje estou duplante feliz meu liro mal
    acabou de nascer.
    E as 18.48 horas e quarenta e oito minutos
    inicio dessa noite nasceu minha bisnetina(LARA)
    Venho compartilhar contigo minha felicidade.
    O nascimento do meu livro foi muito emocionate,
    mais o nascimento da minha bisneta isso
    não da para descrever.
    Deus abençoe sua semana.
    Carinhosamente.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  23. Oiii amigo, em qualquer estação não há nada mais triste que uma separação! Abraços de Minas!

    ResponderExcluir
  24. Seus versos são pura emoção...sempre lindo e encantador te ler.

    Beijos,
    Anita

    ResponderExcluir
  25. BOA NOITE , PBG PELA VISITA , ADOREI. SEU POEMA É LINDO COMO TUDO QUE ESCREVE CHEIO DE SENTIMENTOS. DESEJO-LHE TUDO DE BOM E BEIJINHOS

    ResponderExcluir
  26. Vixe Felis,
    Só a metade segue, mas a outra metade com o tempo vai se arrastando no rastro, até a gente ficar inteiro de novo.
    um dia o vento deixa de gemer e passa a sibilar!
    bjks dcs e boa semana.

    ResponderExcluir
  27. Olá, Felisberto!
    Mas que a outra metade que fique, cresça e se multiplique - sempre!!
    Abçs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  28. Meu querido amigo

    A despedida de alguém que amamos, vai sempre uma parte de nós.
    Melancólico e belo o teu poema...como belo e triste pode ser o amor.

    Um beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  29. Felis adorei esse poema,lindão!Parabéns!Até breve ,bjos!

    ResponderExcluir
  30. Ehhh Felis, já falei escreva um livro para compararmos, será um SUCESS...boa semana pra vc. Corre láno blog da Nininha se vai rir a "balde" . Gr abç

    ResponderExcluir
  31. Lindo o poema Felisberto, mas saiba que toda partida dolorosa deixa vestígios que delimitam o caminho, por outras vias,de um novo amor...Quem ama sempre tem no coração o terreno fértil para acolher o que será semeado. abraços.

    ResponderExcluir
  32. Bellos y triste sentimientos bajo una típica tarde de verano .....
    La lluvia es inspiradora me gusto y mucho saludos y besos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário