Saudades do amor que se foi

Olhando o céu celeste
Com o sol dourado...
Percebo que a natureza fala
A sua linguagem mais delicada.

Tenho receio dos ventos
Que me mostram sinais
Da saudade que sinto por você.
As vezes vem devagar...
Em outras, rajadas...
Que varrem meu coração.

Com meus olhos nublados
Pelas lágrimas.
A alma dolorida
De saudades do amor que se foi.
Vejo como é triste voltar para casa.
E ao chegar... 
Sentir falta de seu carinho.
Sentir ainda na pele suas carícias 
Ver o seu lindo rosto em todo lugar.

Meus olhos tentam
Encontrar o que quero ver.
Meus lábios ainda sentem
O ardor de seus beijos.

Apenas boas recordações 
Que amenizam... 

... Saudades...

"Quando há em mim saudades.
Consigo ver a verdade que só eu sei."

12 e 13/Julho/2012
Imagem:Google
Up 10/01/12

Olá! 
Veio comentar sobre o tema
 Espiritualidade?
Click AQUI

Comentários

  1. Que poema belíssimo, Felisberto! A saudade é uma companheira fiel... não nos deixa. Chegar em uma casa onde outrora havia alguém que não mais está... acho que uma das mais belas definições da saudade, foi feita por Chico Buarque, na música "Pedaços de Mim:" "A saudade é o revés de um parto/ A saudade é arrumar o quarto / Do filho que já morreu..."

    ResponderExcluir
  2. Do amor que se foi embora
    As saudades que ficaram
    Será que volta noutra hora?
    Para recordar os momentos que juntos passaram!

    Porque tudo terá fim
    Amor não ser excepção
    Murcham as flores no jardim
    Ficam mágoas no coração!

    Lindo poema de amor
    Para ler com atenção
    Foi embora deixou a dor
    Nascida de grande paixão!

    Boa noite de quinta-feira para você, amigo Felisberto,
    um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Hoje li no Twitter uma garota que postou: a saudade não nos mata, ela vai nos torturando aos poucos.
    Penso que este poema vale para qualquer ocasião, não somente para romances finalizados, embora este seja o foco. É difícil lidar com a saudade.
    Tenha uma boa noite de quinta feira parceiro!

    PS: Eu ainda estou perdido entre os blogues. "Ressaca" da coletiva e tentando me atualizar com os parceiros que não participaram.

    ResponderExcluir
  4. Tenho comigo que saudade, vem do bem. E mesmo que não fosse, com esse poema, com essas palavras... Belas, por sinal. Por um momento tornaria. Acho que vocÊ já tá cansado de ler elogios meus... Mas enfim, te admiro bastante. Saio ao som de palmas, que merecidamente, bato pra você. Porque palavras me faltam hoje!
    Fique com DEUS.

    Uma ótima noite de quinta-feira.
    Um forte abraço, Tati.

    http://tatian-esalles.blogspot.com.br/

    Att.

    ResponderExcluir
  5. Belo poema, Amigo. Um registro sentido de um momento. Imagino a saudade como um sintoma de que uma parte de nós mesmos está desconectada com o todo.
    Obrigado por compartilhar.
    Gilson.

    ResponderExcluir
  6. Felix-Poeta!
    Tudo bem?
    Essas saudades.... senhora impiedosa!
    Difícil quando um amor se vai, ou quando ganha distância vez por outra, o que sobra são as saudades, que como uma linha ocupada tentando uma ligação, só faz tu-tu-tu na gente e mais nada.
    Muito bom!
    Beijos e ótima sexta-feira.

    ResponderExcluir
  7. A saudade é um sentimento que nos deixam tristes, sem conexão!
    Abraços e bom fim semana.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Felisberto! Tudo bem?
    Amei o teu poema. Estou te levando para a Confraria da Soninha, ok?
    Beijocas e um ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  9. Felis meu amigo! Puxa vida, que texto bonito e carregado de emoção!

    Voc~e entende muito desse tipo de texto! Parabens!

    ResponderExcluir
  10. Belo alvorecer menino grande !!!!!!
    Por falar de saudades.Quero dizer-te que estou com uma saudade desse amigo querido...
    Sentir saudades do amor que se foi só no poetar para deixar lindo...
    bjsssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  11. Bom Dia Fe. Na verdade meu coracao tb se foi, so Deus sabe onde esta rs. Boa sexta TA. bjus

    ResponderExcluir
  12. Que liiindo esse poema, acho que no fundo todos nós já sentimos saudades de um amor algum dia. rs

    Beijão, www.spiderwebs.com.br

    ResponderExcluir
  13. A Saudade invade, as minhas horas, os meus minutos, os meus dias...invade de tal forma, intensa e imensamente que já não sei falar dela...ela e eu, já somos uma e, eu não sei falar de mim.
    Outro lindo poema Felisberto :)
    (Desculpe o desabafo)

    Um ótimo fim de semana
    Beijo
    Sónia

    ResponderExcluir
  14. Bom dia meu amigo Felisbeto
    A saudade sempre nos deixa melancólicos. Você consegue esculpir versos com beleza que ao ler seus versos já nem sentimos mais que essa saudade dói e machuca. A saudade foi amenizada pela riqueza da sua composição poética. Lindo!
    Tenha uma dia mágico.
    Beijinhos
    Gracita

    ResponderExcluir
  15. Oii amigo, quem já não teve seus olhos procurando insistentemente por alguém no meio da multidão muitas vezes! Bjooss e ótimo finde!

    ResponderExcluir
  16. Perfeito. A natureza sempre, lançando seu teor de inspiração.Sensibilidade em quem a observa.

    ResponderExcluir
  17. OLHA quanto romance no AR.. belo poema é verdade a SAUDADE faz com venhamos a viajar em nossos pensamentos em nosso ser.. ela as vezes dói.. mas o tempo td superamos..um ótimo final de semana para vc e sua família..

    ResponderExcluir
  18. So sentimos saudades daquilo que nos marcou de alguma forma para o bem...poema bonito...

    ResponderExcluir
  19. Oi, Felis. Seu poema é lindo, mas eu não ando muito amiga da saudade. Ela tem me judiado por demais. Que tenha sua beleza traduzida em palavras, somente. Um abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário