Medo de te amar

Imagem:Google
Você me olhou fundo nos meus olhos.Notou as gotas de suor que seguiam caindo. Olhou para baixo,e as minhas mãos ,nervosas, esfregavam-se uma na outra.Meus lábios apertados, rosto franzido, expressão pálida.
Você me disse que o amor pode tudo. 
 Mas implica alguma coragem.
 Eu acreditei e nunca mais esqueci.
Estou aqui sentado no assoalho de casa, olhando para o vazio do teto branco,os escritos surrados ,velhos companheiros.
Pensando naquelas  palavras que tem tanto de mim que, quando  termino, percebo que depois nunca mais serei a mesma pessoa. E muitas vezes nada tem a ver com minha própria história, mas acontece uma identificação tão grande que parece que as palavras mexem em algo tão pessoal que, se eu abrir a boca para falar sobre eles, estarei falando sobre você também...
Medo de te  amar!
08 e 09/Agosto/2012

Comentários

  1. Medo?

    Há insegurança, mas já está apaixonado!
    Só alguém insensível seria incapaz de enxergar isso;

    bjoks

    ResponderExcluir
  2. Tenho até outros medos,
    mas o de amar jamais!

    Uma bela poesia.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Oi querido poeta!
    Junior! esse medo todos nós temos! mas não medo do amor,ou de amar, e sim, medo do que ele possa nos causar.
    Mas é inevitável.

    bjos

    ResponderExcluir
  4. Não tenha medo do amor
    Pode e deve amar à vontade
    No perfume de uma flor
    Poderá encontrar a felicidade!

    Coisa melhor não há
    Ser-se feliz e amar
    Sem ele triste viverá
    Nunca o vá abandonar!

    Boa quarta-feira para você,
    nunca mas nunca se deve abandonar o amor.
    Um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  5. LA VERDAD QUE A VECES ES ASÍ: DA MIEDO AMAR. MUY CERTERO TU PENSAMIENTO.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  6. Hola Junior! Es muy bonito lo que has escrito, en lo personal no le temo al amor.
    Yo creo que el amor produce muchas sensaciones...temor, dolor, alegría, deseo, pero lo más importante es poder sentir que estamos vivos.
    Sin amor el cuerpo muchas veces vaga sin ilusiones, sin esperanza y sin posiblidad de escuchar el corazón latir con fuerza.

    Me encantó leerte, te dejo un fuerte abrazo, bonita jornada!

    ResponderExcluir
  7. Fe, eu tive e aonda tenho medo de amar , na verdade acho q nao tenho muita sorte neste ramo. Fazer o q? Mil bjus

    ResponderExcluir
  8. Sabe, poeta Feliz,o fato de se dar uma pausa e se refletir nos atos que nos envolveram em um amor, já basta para certificar-nos a existência do mesmo.
    [ ] Célia.

    ResponderExcluir
  9. Olá, meu anjo Felis.
    Nunca devemos ter medo de amar.
    As vezes machuca,mas faz parte.
    No geral, o amor faz um bem enorme!
    E sem ele, como seríamos?rs!!amargos!
    Beijos/beijinhos/beijão.

    ResponderExcluir
  10. Quando dois se tornam um, mesmo que o outro não saiba que faz parte de ti, não há como esconder. Não é errado ter medo de amar, errado é não arriscar. Uma hora dessas, com tantos sentimentos explícitos não deve haver quem não saiba que o amor está no ar.

    http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oii amigo, amar é como estar em uma montanha russa, dá medo mas ao mesmo tempo uma emoção inesquecível rsrsr saiu novo sorteio no Blog! Abraçoooss

    ResponderExcluir
  12. Ahhh , que medo perturbador que assola a alma, inquieta o coração e embaraça o pensamento não é mesmo? principalmente quando sentimos que este alguém tem um pouco de nós dentro dela que se revela em pequenos gestos, palavras ou atitudes...que medo isto rs....

    Beijinho meu amigo, como sempre lindo, lindo

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Pois é o amor as vezes é meio assustador não.
    Quem nunca sentiu medo e insegurança que atire a primeira pedra.
    bj

    ResponderExcluir
  14. Voltando nessa tarde para agradecer
    sua presença sempre carinhosa, no meu Cantinho, tbém quero elogiar seu post..As belas amizades são para sempre..E agradecer é um sentimento
    que adoro ter comigo
    Abraços com carinho
    Rita!!!!

    Bjusss meu poeta preferido!!!!

    ResponderExcluir
  15. Voltando nessa tarde para agradecer
    sua presença sempre carinhosa, no meu Cantinho, tbém quero elogiar seu post..As belas amizades são para sempre..E agradecer é um sentimento
    que adoro ter comigo
    Abraços com carinho
    Rita!!!!

    Bjusss meu poeta preferido!!!!

    ResponderExcluir
  16. Não tenho medo de amar, tenho medo de não ser amada também.

    ResponderExcluir
  17. Olá! Lindo, introspectivo, reflexivo.

    ResponderExcluir
  18. Oi querido Felis,

    O amor, tal como as outras coisas da vida, tem os seus riscos, mas sempre compensa.
    Amar é isso mesmo: ficar de coração apertadinho, sem saber o que fazer ou dizer e aguardar o momento certo.

    AME, AME SEMPRE COM INTENSIDADE E SEM MEDO.

    Beijos, com carinho, da Luz.

    ResponderExcluir
  19. Olá amigo poeta!
    Como todos, mais um lindo poema de amor, medo de amar é o medo de perder a nossa identidade,pois quando se ama e se entrega é mesmo assustador né amigo?
    Arriscar é viver,viva o amor sem medo!!!
    Abraços
    Ivone

    ResponderExcluir
  20. Estimado, Feliz.
    Medo de amar. fixei bem essa expressão. Por que o medo de amar. O que causa, pus-me a arguir-me. Tomara que todo o contentamento, abrace a sua Alma. Afinal, viver é uma dádiva
    felicidades

    ResponderExcluir
  21. Lindo, Junior!!! Mas não tenha medo de amar. Há uma grande chance de dar certo e ser feliz.
    Beijocas, querido!

    ResponderExcluir
  22. Oi Felisberto, tudo bom?
    Amar realmente dá uma insegurança, um suor nas mãos e deixa a boca seca.

    É preciso ter mais coragem para expor o amor do que para simplesmente senti-lo. É um risco que vale a pena correr.

    Abraço e tenha uma boa semana.

    ResponderExcluir
  23. Boa noite meu menino grande !!!!!!
    Uauuuuuuuuuuuuuuuu!!!!
    Medo ?
    Medo de amar ?
    Medo de amar nunca !!!!!!!
    Medo de perder o amor sim...
    Seu jeitinho de escrever vai sempre me conquistando e eu vou navegando nessas palavras que se transforma num poema lindo...
    Bjsssss para aquecer tua noite de inverno(nem sei onde moras ,se é dia ou noite,inverno ou verão)
    bjs para te esquentar da solidão,rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  24. Meu poeta de todos os mundos,

    Medo de amar? Nunca, pois dúvida não combina com a intensidade do amor. Eliminar o medo, duvido, mas minimizar a expectativa, aí acredito.

    Beijos big friend.

    Lu

    ResponderExcluir
  25. O medo de perder o amor, pode fazer com que se tenha medo de amar... mas, ainda assim, vale a pena arriscar! ;D
    Linda noite, Jr! beijos

    ResponderExcluir
  26. Então amigo, podemos ter muitos medos, menos o de amar ...

    Abraço
    RioSul

    ResponderExcluir
  27. Passando para te desejar boa noite e pedir desculpas pela ausência. Mas esta semana está de arrepiar. Conciliar os afazeres profissionais com esta vida de blogueira dá um trabalho danado. Mas aqui estou eu só para te deixar o carinho da minha amizade e dizer que você é muito importante para mim. Um abraço apertadinho e um cheirinho com carinho.
    Beijokinhas docinhas
    Gracita

    ResponderExcluir
  28. Felisberto, mais uma postagem linda. O amor assusta porque sabemos que o sofrimento acaba vindo junto e o medo de perder também. Complexidade pura. Abração.

    ResponderExcluir
  29. Hi Felisberto .. Of course it's wonderful to live here and now .. Wish you a magical and wonderful day .. hugs and kisses from the Night Lady

    ResponderExcluir
  30. Oi Fe quem sabe um dia recomecar. Obrigado pelas palavras, mas é verdade, sem sorte! Quem sabe tudo isso e um aprendizado para um dia verver um lindo amor, sim? Melhor pensar assim, rsrsrs. Mil bjus TA

    ResponderExcluir
  31. Olá meu amigo Poeta Feliz.
    Fe está deslumbrante sua poesia.Ah, amigo medo de amar, muitas vezes temos, pensando que não seremos correspondidos, para tanto, o melhor é esperar suavemente sem medo.E com certeza o Amor há de brilhar no olhar para o céu azul, como a cor do Mar, e assim, você já está no caminho certo.Eu te gosto muito.
    Abraços da amiga Nati

    ResponderExcluir
  32. Olá Felis!!

    Eu tinha que comentar aqui também nesse poema, que eu já havia lido, mas que não me foi possível comentar naquele momento.

    Fosse uma aventura fácil de se viver, o amor não nos deixaria temerosos em senti-lo...
    Gostei do trecho que você escreveu sobre a "identificação" de um com outro. Isso já é mais que suficiente pra esmagar o medo , como fazem nas oliveiras,que pra se obter o azeite é preciso esmagar a azeitona...Que todos os medos de amar, possam ser esmagados, pra obter o melhor licor do prazer!

    Gostei, viu?

    Bjossss da Maria Centelha!

    ResponderExcluir

Postar um comentário