Meu desgaste diário


Olá diário. Faz mais de uma semana, não é mesmo? Desculpe-me esquecer de você assim, sem nem mesmo começar direito. Eu acho que nem me apresentei direito. São tantos problemas na correria do dia-a-dia que simplesmente deixei de escrever em você. Na verdade... Vou ser franca, já que talvez iremos conversar um pouco mais por outros dias: eu nem ao menos lembrei sua existência. Por acaso te achei aqui, por que da última vez deixei você jogado na minha mesa, misturado aos montes com meu trabalho.

Bem, eu me chamo Clara e sou uma “faz tudo” a mais de dois anos no jornal local da minha cidade e falta um semestre para me formar em jornalismo na faculdade. Mas é uma cidade grande, então imagina a correria. Tive muitos problemas com meu chefe essa semana. Ele mandou que eu editasse textos para a coluna de economia e me fez scannear e até transcrever vários artigos antigos. Ele disse que quer modernizar o jornal e deixou tudo nas minhas costas. Eu não aguento mais essa luta toda, mas pra onde eu vou? Provavelmente só conseguirei um emprego similar, ou até pior. Quando meus colegas reclamam, outros só falam “arrume outro”. Eu bem sei o quão é difícil. Não existe o melhor emprego ali na esquina. No começo eu procurei em muitos outros jornais, revistas... Qualquer coisa. Mas eles já estão cheio de “estagiários” como eu. E se você não fizer a exigência... “Tudo vai pro seu currículo”.

Alguns dizem para eu ser a melhor, que eu tenho que superar esses outros concorrentes. Mas como? Eu tenho 22 anos e já estou desgastada. Não lembro o que é férias ou sair com amigos. Acho que eu nem tenho mais amigos. Esforço-me ao máximo para que meu chefe me valorize, pelo menos para a nota. O que ainda falta melhorar em mim? Trago meu trabalho para casa, faço até serviço de outras pessoas, e ainda tenho que estudar e fazer uma tese de conclusão mais do que enjoada. Tenho tanta saudade de meus pais, minha vida antiga e tranquila. Não que eu já os tenha perdido ainda, mas simplesmente não tenho dado devida atenção nos últimos tempos. Agora me vem àquela vontade de jogar tudo para o ar, zerar minha vida e começar do zero. Mas eu não tenho condições de “resetar” assim. Minha faculdade já está terminando. Se daí nada melhorar, não vai ter jeito. Eu sei que às vezes nós realmente temos que batalhar e até sofrer um pouquinho. Espero ser forte o bastante para aguentar para que algo de bom aconteça depois. Na verdade, eu preciso urgentemente que aconteça.
Nota: 
Olá de novo pessoal, Lembram de mim? Bem, eu sou a Kamila e sou Autora  do blog Suingu Ken (http://suinguken.blogspot.com.br/). O que acharam da história de hoje? :) O stress no trabalho é algo bem comum, acaba sendo fácil se identificar, né? Bem, espero que tenham gostado e aguardem novos capítulos.
18 e 19/Setembro/2012

Comentários

  1. "Eu tenho 22 anos e já estou desgastada."
    Eita, não faz nem 15 minutos que eu pensei nessa mesma frase...
    Bem legal a história..

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Seu desgaste diário
    Não pensa mais dele não
    Ouça os sinos no campanário
    E atento às batidas do seu coração!

    Ele palpita com emoção
    Sabe bem o que pretende
    Afasta de você a ilusão
    Seu coração a saudade sente!

    Boa terça-feira, seu linddo poema degaste diário, amor presente!

    Um abraço
    Eduardo

    ResponderExcluir
  3. Um relato muito legal. E mostra que para o desgaste não precisa ter idade, ele bate quando estamos fazendo o que não gostamos, somos forçados a investir em coisas que nem é nosso alvo.
    adorei o post!
    beijokas doces

    ResponderExcluir
  4. UN RELATO CON MUCHA COINCIDENCIA.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  5. Kamila, ai, que estresse!
    Realmente esse texto sobre uma jovem estressada desse jeito dá mesmo até vontade de puxar o fôlego, ui!!!
    Passou o que fora de propósito, os conflitos dos jovens e é mesmo assim, jovens ainda e estressados, isso é mesmo comum hoje em dia, tenho um neto adolescente que vez ou outra desabafa comigo, aí tadinho, estudante, trabalha, difícil né?
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Nossa fiquei cansada e deprimida, como tudo é tão difícil até alcançarmos nossos objetivos. Realmente estamos vivendo uma escravidão, escravos do relógio, tem hora para tudo e muitas vezes o tempo se torna curto. Muito legal este relato.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. É a correria do dia-a-dia desgasta mesmo, é preciso cautela, não deixar os amigos de lado e arranjar um tempinho pra gente (por mais difícil que seja)...
    Mas tem dias que o cansaço bate mesmo, aí não dá temos que desabafar, seja com quem for, rs!

    http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Bem legal a estória, especialmente porque é parecida com a vida de tantos, o que a torna muito tocante, mas vamos seguindo sempre acreditando em dias melhores. Aos 22 anos está apenas começando e a vida segue, os anos passam e vamos dando um jeitinho de arranjar pique de seguir adiante. Tem muita vida pela frente ainda!
    Beijos,
    Valéria

    ResponderExcluir
  9. Estar estressada com 22 anos... É preciso repensar a vida. Verificar com calma o que é possível fazer para alterar a situação existente, usando a razão e o coração em conjunto.
    Um abraço,
    Élys.

    ResponderExcluir
  10. Desgastes fazem parte da vida,,,eles também nos mostram o quanto somos fortes e iremos continuar...abraços e uma bela noite pra ti...

    ResponderExcluir
  11. As vezes temos que fazer uma pausa pra ver onde estamos errando. Obstáculos todos tem, fardos idem. Agora com 22 anos estar desgastada deve ter algo de muito errado.
    Boa noite
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Dos desgastes já tirei grandes lições, dentre elas, que ele é passageiro se não haver tanta entrega a ele.
    Muito bem estruturado o texto!

    Um grande beijo de luz. Que a paz esteja em ti vindo daquele que é Pai.
    amém!

    ResponderExcluir
  13. É...diário serve para isso, desabafar!! E ela nesta idade já está estressada e desgastada, imagina daqui alguns anos então. Infelizmente, a vida agitada, a faculdade quase acabando, a falta da familia e dos amigos...ninguém aguenta mesmo. Muito bom. Beijinhos Kamila.

    ResponderExcluir
  14. Boa noite Anjo Amigo,
    passando para te deixar
    meus Bjinhos Coquiridios!
    Sua sempre Amiganja

    "E quando a Lua aparecer
    em tua janela, convide-a
    para entrar em teu lar, pois
    com certeza, irá um recado meu
    levar...Mas se o Sol aparecer
    por ai de manhã cedo, peça-lhe
    que va embora, pois por ciumes
    ele pode até te queimar!"
    Só brincadeirinhas de empolgação!

    ResponderExcluir
  15. ✫. `⋎´ ✫❤✫..
    (⁀‵❤⁀,) ✫✫✫Bom dia !!!
    Passando e elogiando seu post, como sempre vc arrasa em tudo que
    faz, adoro te visitar assim meu dia
    fica bem melhor,um diário interessante abraços com carinho
    Bjuss
    Rita
    (⁀❤‵⁀,) ✫✫✫..! ♥
    .`⋎´✫✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤
    ✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤✫

    ResponderExcluir
  16. Passamos metade da vida trabalhando, então é importante gostar do que fazemos. Eu jamais teria um trabalho que me consumisse... gostei da postagem, faz refletir!

    ResponderExcluir
  17. Eu estava ansiosa pela segundo capitulo, pois é eu já me senti assim, mas sem dor não tem recompensa.
    bj
    Kamila e Felisberto

    ResponderExcluir

Postar um comentário