O Natal chegou

Imagem:Google 
O mais difícil em começar uma nova vida, é esquecer-se das dores da anterior.

Dia 24 de Dezembro
Eu estava arrumando a árvore de Natal, e aguardando a Amanda me chamar para ajudá -la nos preparativos da mesa.Não tinha palavras para descrever minha felicidade. Amanda estava grávida.Depois de muitas tentativas, ela estava grávida.
 Estava chegando perto da meia noite.
E nada de sentir o cheiro delicioso do peru e das rabanadas.
Como  estava demorando muito, fui até a cozinha e encontrei Amanda desacordada , corri e tentei reanimá-la, mas não reagia, peguei-á no colo e fui para o hospital o mais rápido que eu consegui....

 Lembro de toda as minhas fragmentações de sofrimento, que carregavam consigo o desespero e o medo.

O olhar impassível do médico , habituado a dizer o pior.

 _Nasceu sua filha, afirmou satisfeito o médico. Há apenas um ...
_O quê? - perguntei com um péssimo pressentimento.Eu já chorava, não podia ser verdade.
_ Queria apenas dizer que sua esposa não resistiu.Sinto muito.

Bianca, tinha acabado de nascer.

Em pleno Natal.
Fiz de tudo para registrar ,dia 26 ,como data de seu nascimento.

Foi um longo caminho de volta para casa... Um longo e lento caminho de volta.
Foi uma etapa muito difícil. Sofri muito. Minha filha sofreu muito.
A situação financeira estava complicada.
Além de trabalhar o dia inteiro, tinha de estudar à noite.
Isso tudo me deixava cansado demais, e quase não conseguia ter tempo para ela, mas , fui enfrentando todos esses problemas.

Outro dia, estávamos aqui, eu e a Bianca, enxergando um à outra de uma distância que pode ser medida com os dedos de uma mão. E eu senti tudo aqui, quieto.
Fechava os olhos sempre que sentia os meus pensamentos tentando lembrar do Natal com Amanda.
Tive medo de ver a Bianca, olhando confusa para aquilo tudo, como se não fosse capaz de ouvir os meus olhos gritando de saudades de minha esposa.
Ela parecia não querer saber dos meus motivos de não querer fazer nenhuma festa de Natal aqui em casa. Nunca fiz nenhuma  para ela.
Talvez ela nem sabia que tinha um pai que gostava de festejar o Natal.
Ela nunca quis saber de uma porção de coisas.
E Bianca não tinha motivos para acreditar em Papai Noel. 

Nunca ganhou presentes no Natal.
Eu, realmente, não conseguia mais passar um Natal sem minha esposa.
Me fechei por vontade própria,quando Amanda faleceu.
E se dependesse de mim o Papai Noel nunca iria mais aparecer em casa.


E assim foram passando os dias.

Noite do dia 24 de dezembro.
Cheguei tarde em casa, mas dava tempo de contar uma historia para a Bianca dormir. E ela já nem gostava muito daquelas velhas historias que eu contava.Mas ela sabia que era o momento que tinha para estar comigo. Estávamos juntos.
Num de meus cochilos, entre uma leitura e outra, a pergunta inocente.
_ A tia falou outro dia que Papai Noel não existe! É verdade, pai?
Breve silêncio. Suspirei.
_ Sabe, filha… É?… Você já olhou lá na sala, debaixo da árvore?
_ Que árvore?
_A nossa árvore de natal.
A Bianca foi correndo, eufórica. Quando abriu o embrulho, soltou um grito tão grande. E minha filha veio correndo, me abraçando, – e disse:
_Você é o melhor pai do mundo. Meu Papai Noel.Feliz Natal.

Tinha um sentimento:o sofrimento.Procurei a origem.Falta de confiança e fé,solidão, saudades, raiva da morte,...rejeitei a comiseração,que aumentava a dor e roubou me o poder de ver o brilho da vida.Olhei objetivamente e honestamente para aquele sentimento e defini: Viver a vida....sofrer para que? Tenho a Bianca.A Bianca é tudo na minha vida. Não consigo me imaginar vivendo sem ela. 

Minha razão de viver. O meu Natal.

É tempo de alegria, paz e amor
De ver a beleza da vida
...É o Natal que chegou...


►.◄►.◄►.◄
Se estiver interessado em participar, clique aqui

23, 24 e 25/Novembro/2012

Comentários

Descer Página
  1. O Natal chegou
    As crianças a sorrir
    A festa começou
    E a chuva a cair!

    Contentes a saltar
    Suas prendas receber
    Pai Natal a chegar
    As prendas ele trazer!

    Era tanta a alegria
    No rosto das crianças
    Para algumas não havia
    Tristes lembranças!

    Bom fim de semana para você,
    amigo Felisberto Júnior,
    um abraço
    Eduardo.


    ResponderExcluir
  2. Natal é uma delícia, é o momento das pessoas mostrar o amor, o natal move os corações duros, trás alegrias, o natal é lindo, Felisberto lá no blog novo tem post novo se você quiser dá uma passadinha pra conferir é só clicar no link abaixo, fique com Deus beijos.
    http://www.lucimarvirtual.blogspot.com.br/2012/11/xo-piolho.html

    ResponderExcluir
  3. Oi Felisberto, que lindo conto!
    Lindo e triste, mas ao mesmo tempo nos mostra que na vida acontecem coisas assim e por mais difícil que seja temos de dar um jeito de superar e Natal é mesmo um dia que nos faz lembrar, relembrar dos nossos entes queridos que se foram!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Triste e profundo conto! O Natal sempre exerceu certa magia sobre mim e minha família. Amo o Natal, poder dar presentes, ver a felicidade dos meus filhos abrindo, aquele som gostoso de papel de presente se rasgando, aquele cheirinho rabanada... nossa, adoro!

    Meu carinho!

    ResponderExcluir
  5. Me emocionaron tus letras mi querido Junior, yo nací un 26 de diciembre y tengo una historia muy particular con respecto a mi nacimiento.
    A consecuencia de ello no me gustan mucho esas fechas navideñas.
    Te dejo un fuerte abrazo, siempre es grato leerte!
    Buen fin de semana!

    http://chezmanima.centerblog.net/voir-photo?u=http://chezmanima.c.h.pic.centerblog.net/6ea7722c.gif

    ResponderExcluir
  6. Lindo conto, Felisberto! Tentei montar minha árvore este ano, mas não consigo... é tanta coisa ruim rolando por aqui, que ainda não consegui entrar no clima natalino, mas tenho fé de que a vida é imprevisível, e de repente, tudo pode mudar!

    ResponderExcluir
  7. Oi Felis!

    Nossa!que triste!
    Não tem como não se emocionar.
    Um conto muito lindo, quase real, se não for.

    O natal a mim só trazem lembranças tristes,lembranças de pessoas queridas que partiram.

    bjos felis, Lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  8. Oi,Felis!
    Esse conto me emocionou muito,amigo!
    Natal,por ser tempo de amor/união/
    família/..., nos leva à nostalgias!!
    saudades,lembranças....
    Mas, Deus segura pela nossa mão e não nos deixa ficar prostrados!!!
    Abração e beijos no core.
    Sua amiga,Soninha!!!

    ResponderExcluir

  9. O mais difícil em começar uma nova vida, é esquecer-se das dores da anterior.

    É a mais pura verdade essa frase...




    Adoro o natal, do sentimento que ele proporciona as pessoas... mas ao mesmo tempo tenho um sentimento de tristeza... nao sei... o natal é tao triste... vejo as pessoas ao meu redor comemorando... mas eu na verdade nao estou ali... é como se eu estivesse assistindo a um filme enquanto as pessoas se confraternizam... nao sei explicar esse sentimento que tenho em relaçao a essa data... acho que o natal é vivido e sentido conforme o que vivemos e passamos na vida... mas seu conto de certa forma me lembrou um pouco de mim mesma... e do que sinto...
    Um conto que contem uma profunda emoçao... bonito...

    ResponderExcluir
  10. Oi Felis
    Que lindo conto, vc é realmente muito bom! Vc escreve poemas de arrasar corações, e escreve esse conto lindo e comovente. Adorei!
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  11. Oi Felis, querido.

    Tudo bem? Não gosto do excesso do natal, pois as pessoas querem consumir e mudanças para si. Prefiro pensar no natal sentimento que dorme na árvore, esperando o momento em família.

    Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  12. LINDÍSSIMO E TRISTE ESSE CONTO,AMIGO.

    MUITAS VEZES NÃO COMEMORAMOS MAIS O NATAL E SIQUER A VIDA,POR SAUDADES E DORES.

    EU,ATÉ BEM POUCO TEMPO,FAZIA DO NATAL UM DIA RUIM PARA MIM,POIS MINHA MÃE FALECERA E ELA ERA A ALMA DO NATAL DE TODOS NÓS.

    AGORA,COMO O TEMPO É AMIGO,SINTO UMA SAUDADE BOA,CALMA,SEM SOFRIMENTOS.

    E COMEMORO O NASCIMENTO DO MENINO DEUS COM MUITA ORAÇÃO,PAZ,ALEGRIA.

    O TEMPO FOI AMIGO DESSE PAI TB E ELE SENTIU QUE ALGUÉM PRECISAVA DELE...A FILHINHA!


    ÓTIMO FIM DE SEMANA

    BEIJOS

    DONETZKA


    ResponderExcluir
  13. Que lindo conto, Jr... me arrepiei ao ler. Pelo que vejo esse livro vai ficar excelente... =]
    beijos e lindo restinho de noite.

    ResponderExcluir
  14. Nossa! Fiquei triste ao
    ler tua historia, sim
    porque a Bianca existe
    é tua filha, então...Poxa!
    Te admiro viu? Parabens Papai
    Natal!
    Bjinhos admirados e carinhosos
    de acalento e amizade!
    Amiganja...sempre!

    ResponderExcluir
  15. Natal, cheiro de família, de recomeço,de renovo.
    linda história.Bjs

    ResponderExcluir
  16. Felisberto, lendo seu belo e triste conto me lembrei do poema " Para Sempre " ,do Drummond :
    " Porque Deus permite
    que as mães vão-se embora ?
    Mãe não tem limite ,
    é tempo sem hora ,
    luz que não apaga
    quando sopra o vento
    e chuva desaba ,
    veludo escondido
    na pele enrugada ,
    água pura , ar puro,
    puro pensamento .

    Morrer acontece
    com o que é breve e passa
    sem deixar vestígio.
    Mãe , na sua graça ,
    é eternidade .
    Porque Deus se lembra
    - mistério profundo -
    de tirá-la um dia ?
    Fosse eu Rei do Mundo ,
    baixava uma lei :
    Mãe não morre nunca ,
    mãe ficará sempre
    junto de seu filho
    e ele, velho embora ,
    será pequenino
    feito grão de milho ."

    Beijos e bom final de semana

    ResponderExcluir
  17. Que poema lindo sobre o Natal, Felisberto. É uma data muito tocante, ao mesmo tempo que muito triste quando vemos que muitos entes queridos não estão mais passando a data com a gente. Enfim, achei esse texto comovente, assim como é o dia 25 de dezembro. abraço

    ResponderExcluir
  18. Gostei do texto pela força das palavras e pela coragem de viver a vida para lá dos acontecimentos.
    Todos os dias acontecimentos graves nos entristecem.

    Por vezes a nossa dor é tão grande que nem vemos outras maravilhas que crescem connosco e com os nossos.

    É urgente viver a vida com aquilo que temos e recebemos em cada dia.
    A Bianca não substitui a mãe mas reforça os laços de amor que deram origem à família.

    ResponderExcluir
  19. BOM DIA MEU MENINO GRANDE !!!!!!!
    Lendo esse conto,tão real,pois conheço tantas histórias idênticas a essa.Deixo dito que a dor é ruim, claro, mas é ela quem nos prepara para instantes depois, vivermos novas (e verdadeiras) alegrias. O que antecede a dor é ilusão, o que vem depois dela é conquista real.
    Muitas vezes vivemos dores para ser aberto espaços para podermos redesenhar nossos sonhos e refazer novos planos...
    Achei muito linda seu texto de hoje,me fez viajar nos pensamentos das minhas percas que já tive neste planeta...
    bjsssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  20. Belíssimo conto! Tema com proposta da realidade. Feliz a família que assim celebra! Natal interior, sem superficialidades. Isso marca.
    [ ] Célia.

    ResponderExcluir
  21. Bom dia de sábado meu poeta lindo
    Que tristeza né..Mas a gente sofre
    com a perda mas ganha em outras coisas, e a Bianca foi tudo de mais lindo na vida dele..valeu a pena postar
    pq assim vemos que na vida tudo vale a pena mesmo
    Abraços cm carinho
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  22. Ah hj fiz um bolo de frutas, quer tomar um coff comigo???
    Venha a mesa está pronta
    Bjãoooooooo

    ResponderExcluir
  23. Tão triste... Mas tão lindo...!

    ResponderExcluir
  24. O Natal sempre nos traz recordações,,,as vezes até, um pouquinho de tristeza,,,mas no fim,,,é uma data colorida....abraços amigo e um belo sábado pra ti.

    ResponderExcluir
  25. Natal é renovação. E você se renova a cada postagem. Saudades de passar por aqui. Abraços.
    Theka

    ResponderExcluir
  26. your blog it's very interesting
    i'm your new gfc follower
    would you like to follow each other

    miblogbyamo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Este conto não podia ter acabado melhor! Foi muito comovente. Um feliz fim de semana

    ResponderExcluir
  28. As situações sofridas no opostos vida/morte marcam suas pegadas,e muitas vezes,trancam a alma como proteção, mas com ela trancam também parte da vida que acontece.

    Teu conto é marcante pelas dores, mas iluminado pelas revelações.Lindo, Felis.
    É este que vai para a antologia?
    Bom fim de semana.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  29. Oi Feliz
    Eu não gosto do Natal, aquele ano não armei a árvore de natal, um mês depois houve um infortúnio, igual sua poesia
    Agora armo a mesma com o cuidado de não quebrar as bolinhas.
    Me vi nessa poesia
    Beijos
    Mundo dos Inocentes

    ResponderExcluir
  30. Me ha gustado mucho tu relato. Enhorabuena

    un saludo

    fua

    ResponderExcluir
  31. █▀ █║█ █▀░░▀█▀ █║█░░ █▀ █ █▀█░▄▀▀▄▀▀▄░
    █║ █▀█ █▀░░║█║ █║█░░ ▀█ █ █▀█░▀▄───▄▀░
    ▀▀ ▀║▀ ▀▀░░║▀║ ▀▀▀░░ ▀▀ ▀ ▀║▀░░░▀▄▀░░░
    ░░ ░░ ░░░░░ ░░░ ░░░ ░░╔═╗╔═╗╔╗░╔╗╔═╗╔═╗
    █▀ █▀ ██║██ █▀█ █▀█ █▀║═╣║═╣║║░║║║╠╝║═╣
    ▀█ █▀ █║█║█ █▀▀ █▀▄ █▀║╔╝║═╣║╚╗║║║╠╗║═╣
    ▀▀ ▀▀ ▀║║║▀ ▀║║ ▀║▀ ▀▀╚╝░╚═╝╚═╝╚╝╚═╝╚═╝

    ___________ღ♥ღ__▓▓▓
    _______███_____▓____▓
    ______█____█__▓_______▓
    _____█______█▓_________▓
    ____█___________________▓
    ___█__█_______♥______▓__▓
    __█___██_____ღ______▓▓__▓
    _█____████___♥__▓▓▓▓▓__▓
    _█___███●█__ღ__▓●▓▓▓▓__▓
    _█___████=█__▓=▓▓▓▓▓___▓
    _█____█████ღ♥▓▓▓▓▓▓_____▓
    _█_____██_________▓▓_______▓
    █____█████______▓▓▓▓______▓
    █___███████___▓▓▓▓▓▓_____▓
    █__████████▓▓▓▓▓▓▓▓▓____▓
    █__█████████▓▓▓▓▓▓▓▓___▓
    _█__███████__▓▓▓▓▓▓▓___▓
    __█__█████_____▓▓▓▓▓__▓▓
    ▒▒▓▓▒▒▓▓▒▒▓▓▒▒▓▓▒▒▓▓▒▒

    ResponderExcluir
  32. Boa Noite Amigo Querido..
    Li todo texto meu coração ficou tão triste.
    Porque na vida real existe esses tristes Natal.
    Eu talvez nunca tenha falado amo suas postagens pela grandeza de sentimentos existentes em todas elas.
    Um abraço com muito carinho.
    Um feliz final de semana,Evanir..

    ResponderExcluir
  33. Uma linda lição de vida e de superação. Acredito que o principio do fim da dor é encherca nossas mazelas cotidianas por outro ponto de vista, afinal, em um túnel escuro a saída pode estar em qualquer direção, então não tem por quer insistir em ir para um lado só.

    Abraços

    ResponderExcluir
  34. Eitha menino lindo! Olha que na net alguém assim eu só conheço um que é o Daufen Bach, esse carisma, o carinho, a fragilidade. Te admiro por demais num sabis? hahahah! Olha, obrigada pelo carinho lá no meu novo blog, viu? É recíproco. Saudade de curtir teus post no face, mas logo, logo volto. Um lindo domingo a ti querido e amei seu conto de Natal, no começo até pemsei que eras tu contando a tua história real e quando vi que era fictício fiquei muito aliviada. Bem, quantas histórias como essa já não aconteceram, né não?
    Beijão Felis!!!

    ResponderExcluir
  35. É um conto triste com um final feliz. Não importa quais sejam os problemas que passemos, mesmo nesse exemplo da morte, a mãe que morreu ao nascer a filha. E é por ela que o pai tem que achar motivos para levar a vida em frente. A vida, mesmo sendo triste, ainda nos dá bons presentes, principalmente no Natal. Beijos e bom domingo!!

    ResponderExcluir
  36. Felisberto, apesar da tristeza latente da história, a uma mensagem q fica: a perda não é necessariamente a renúncia da vida, e, ela, a vida se faz através da filha. Parabéns. Bom domingo.

    ResponderExcluir
  37. O que eu percebo a respeito do Natal é que ele exerce uma energia nas pessoas sobre os entes queridos que faleceram até mais do que no Dia dos Finados, e eu não compreendo muito o porquê.
    Digo isto, porque em meu caso, eu sinto com mais força exatamente no Dia de Finados, não no Natal.
    O conto ficou muito realista, é a história de Natal de muitos e, embora tenha iniciado triste, o foco central foi transmitir que a comiseração só traz mais dor, tanto aos que a alimentam, quanto às pessoas especiais que estão ao nosso redor.
    E eu penso que se a maioria revertesse isto, ou seja, deixasse os finados para o Dia de Finados e o Natal, para aqueles que ainda estão entre nós e querem se sentir bem conosco, esta data seria menos obscura para tais pessoas.
    Mas as pessoas "gostam" muito de ligar o Natal à morte, visto que tal como a Páscoa, é um momento de renovação.
    Muito bom o conto parceiro, sabe que gosto muito quando explora seu lado contista.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Subir Página