Sou a exatidão do infinito

Nunca me revelo por completo
Sou a exatidão do infinito 
Uma incógnita até para mim
Não me cobre explicações 
O melhor de tudo é não entender 
Do meio que inculca valores 
Invento a própria razão 
Do amor que vai e vem 
Todo medo e o desejo 
Do coração em confronto 
Uma dor até certo ponto 
E na busca do silencio 
O dia volta para a noite 
Vem o cinza da madrugada 
O esplendor do amanhecer 
Nuvem branca no céu 
Aroma suave ao vento 
Uma xícara de café 
Um despertar melhor 
Tudo misturado com o sol, a vida e o amor

...E nem me reconheço mais... 
 Imaginário, inventado, doloroso,
Fantástico e fabuloso. 
Imagem:Google
28 e 29/Novembro/2012

Comentários

  1. Assim é a vida, nos traz uma infinidade de dúvidas para que as pesquisemos e desta forma possamos adquirir experiência.
    Um abraço.
    Élys

    ResponderExcluir
  2. Fantástico amigo, minha filha ama o simbolo do infinito, adorei! Abraçosss

    ResponderExcluir
  3. Olá, Felisberto.
    Acredito que, por mais que venhamos a char que nos conhecemos, sempre seremos eternas incógnitas para nós mesmos e para as demais pessoas.
    Creio que isto faz pare daquilo que no faz únicos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. É Felis, somos feitos de versos e reversos e por mais que simplifiquemos a vida, ela nos complica e nos torna uma incógnita para nós mesmos.
    Bjks doces

    ResponderExcluir
  5. Olá! Se a vida só é possível reinventada, nós também só somos possíveis reinventando-nos! Boa tarde, Felisberto!

    ResponderExcluir
  6. SI MI AMIGO, SOMOS TAMBIÉN UNIVERSO.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  7. Olá,Júnior!!
    A vida é simples!
    Nós, é que a complicamos.
    Essa frase diz tudo:
    "Nunca me revelo por completo"!!
    Tenha uma noite de paz!
    Beijos da amiga,Soninha.

    ResponderExcluir
  8. Ah,agora gostei! Muito legal seu poema, esse misto de sentimentos é uma realidade! Boa noite querido amigo. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. que intensidade amigo,aprecio esta "densidade etérica" que promove neste espaço!

    ResponderExcluir

  10. Oi Felisberto,

    Gostei.
    Creio que nunca nos revelaremos totalmente, mesmo porque não nos conhecemos na íntegra. Estamos sempre procurando por respostas, o que faz parte do viver, de estarmos vivos.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Nuvem branca no céu
    Passageira levada pelo vento
    Num dia chuvoso aconteceu
    Ficou a lembrança no pensamento.

    O ficou o amor
    E com ele a felicidade
    Encontrou numa flor
    O perfume da liberdade!

    Boa noite para você,
    amigo Felisberto Júnior
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  12. Maravilhosa descrição,Felizberto!


    Vc tem o dom,querido.


    A vida realmente é assim e,incrivelmente,para todos.

    Linda imagem do infinito escolhida por vc.

    Aqui tudo é azul!


    Ainda bem que coloquei seu blog para receber atualizações e deliciar_me com seus escritos.



    Linda semana!


    Beijos com gosto de carinho


    Donetzka

    ResponderExcluir
  13. Soberbo poema . O ser na sua incompletude nunca se mostra por completo. Abçs.

    ResponderExcluir
  14. Oi Felis,
    Adorei o post e sabe que às vezes também me vejo assim,uma incógnita para mim mesma,é que são tantas mudanças que só mesmo tendo os pés no chão para não se perder não é mesmo?!
    abraço,=)

    ResponderExcluir
  15. Feliz, lindinho...
    Amo a imagem do Infinito!!!
    Meu coração é um oceano...repleto de mistérios...rs

    bjs doces e uma mega noite, repleta de coisas belas e boas!!!

    ResponderExcluir
  16. Felis, somos humanos e como tal imcompletos e desconhecidos de nós mesmos. Achei lindo, beijinhos carinhosos!! Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Gostei bastante , Felisberto .
    Grata pela partilha .
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. A vida é cheia de mistérios, Jr e nós como parte dela, não poderíamos ser diferentes. beijos e tudo de bom.

    ResponderExcluir
  19. Boa noite meu menino grande!!!!!!
    ...E nem me reconheço mais...
    Como de costume teu bom gosto é soberbo e tua inspiração é impar.
    Bjinhos de boa noite com recheio de saudades !

    ResponderExcluir
  20. ADOREI!!
    Gosto do Felis Poeta.
    Adoro este teu jeito
    diversificado de escrever...
    Esse ficou diferente e Maravilhoso!
    Bjinhos Extasiantes...Sua sempre amiganja!

    ResponderExcluir
  21. O poema é tão bonito quanto a foto do símbolo do infinito postada por você, Felisberto. Muito bom! Abração!

    ResponderExcluir
  22. Esse infinito que guardamos no peito meu amigo,,,,por mais que seja revelado ainda terá muito a se contar,,,abraços e um belo dia pra ti.

    ResponderExcluir
  23. Olá meu lindo poeta, adorei seu
    poema e tbém gostei de saber que
    vc é FABULOSO eita coisa boa ler e amar o escrito, por isso deixo um abraço bem apertadinho
    Bjão
    Rita!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário