Sento e sinto

Sento e medito
Sinto me disperso
Sento e penso
Sinto me omisso

Sento e vivo
Sempre um sonho
Carregado de vazio

Sento e vejo

 Espaço para mais um
Um partiu 
Não resta mais nenhum
Se você existiu dentro 
... e morreu, eu não sei 

Sento e sinto
Quem sabe
De partir ficando ali
Quem sabe
Vou te esperar aqui 
Quem sabe 
Um dia...

Imagem:Google
03,04 e 05/Abril/2013

Comentários

  1. Olá meu incrível poeta!
    Como você está passando?
    Foi bem de Páscoa? :)

    Seus pensamentos poéticos estão sempre se incorporando, modificando..
    Nenhum poema consegue ser ao menos parecido com algum outro que você já publicou...

    Todas as palavras, todo o sentido, todo o sentimento depositado é sempre bastante tênue e tenaz ao mesmo tempo.. Será que eu consegui me explicar? Ou compliquei?
    Bem, acho que não importa, pois o que é basta é a sensação de explosão de sentimentos que é gerada a cada leitura!!

    Parabéns amigo! Adoro vir aqui!!
    Beijos e uma semana maravilhosa tá?

    ResponderExcluir
  2. Querido amigo Feliz.

    Que pérola de poema!

    Tão diferente,onde temos que entender sua alma e sentimentos nas entrelinhas.

    É um poeta dos melhores que conheço.E como amo poetar também,adoro ler suas publicações.

    Parabéns! Recebo suas atualizações e é um prazer visitar seu blog azul!


    Beijos e ótimo final de terça


    Donetzka

    ResponderExcluir
  3. Olá,Felisberto!
    Sentimentos aflorados no poema.
    saudades de ti,amigo.
    Tenha uma semana maravilhosa !!
    Beijos na alma da amiga,Soninha.

    ResponderExcluir
  4. Um belo encontro / desencontro de palavras na simbiose do amor / do amar e do ser amado.
    Belo poema de sentimentos expostos.
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  5. Olá Felis são inúmeras as vezes que nos sentimos desta forma.
    Tem horas que tudo que nos resta é sentar e pensar...
    Beijos com carinho!

    Fernanda Oliveira

    ResponderExcluir


  6. Para ti...
    Que haces sonreír a mi alma,
    y me alimentas con tus vistas.
    ► ♣ ◄

    Para ti...
    Que a través de la distancia
    me han contagiado de tu ternura.
    ► ♣ ◄

    Para ti...
    He colgado una rosa que lleva tu nombre, en la estrella más bella,
    para que cuando mires al cielo te acuerdes de mí...
    Como yo me estoy acordando en este instante de ti!!
    ► ♣ ◄

    Atte.
    María Del Carmen




    ResponderExcluir
  7. Olá amigo querido.
    tudo bom?
    Intenso, quem sabe um dia, a esperança ainda fica no coração de um dia preencher aquele vazio deixado.
    Maravilhoso amigo a cada dia surpreende a todos com sua comovente inspiração. É maravilhoso quando se pode colocar pensamentos em escritas. Admiro muito os poetas e mais ainda você.
    Sento e penso: " que alma mais apaixonante tem este poeta"
    Uma boa noite.
    Beijos.


    ResponderExcluir
  8. SENTE MESMO MENINO, PQ AINDA NAO MORREU NÃO,SEMPRE AQUILO DE MAIS LINDO, MESMO QUE UM DIA DOEU,NÃO SAI DE DENTRO.

    BJS SEMPRE E SINTA SEMPRE.

    BJBJ!

    ResponderExcluir
  9. A VECES SENTIR NOS HACE SER. MUY REFLEXIVO Y MELANCÓLICO TU TEXTO.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  10. Oi Felis
    Esperar talvez não seja a solução. Que tal fazer acontecer?
    Bjux

    ResponderExcluir
  11. Sentar,meditar e sentir, não é para qualquer um.

    HS

    ResponderExcluir
  12. "Sento e sinto
    Quem sabe
    De partir ficando ali
    Quem sabe
    Vou te esperar aqui
    Quem sabe
    Um dia..."

    perfeito pra mim hoje.

    parabéns pelo poema. tocante.

    bjos.

    http://borderline-girl.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Um poema que representa a mais pura reflexão de um ser humano, Felis. Muito bom. Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Se você existiu dentro
    ... e morreu eu não sei.

    Acredito que muitos irão se identificar, principalmente com esta parte, eu me identifiquei.
    Até comentei no post de Dois Anos, como é estranho a nossa "morte" e a de outras pessoas que continuam vivas por aí, vivendo suas vidas.
    É parceiro, nem sempre tais pessoas retornam, em verdade, quase nunca.
    O que nos resta é ir em frente com nossas vidas e aproveitar as novas vidas que aparecerão.
    Boa quarta!

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
  15. Incrível essa sensação, uma vontade de partir, e ao mesmo tempo de querer ficar.

    Bjo Felis, boa sorte e sucesso em tudo que vc venha a fazer, é o que te desejo.

    ResponderExcluir
  16. Oi Felis
    Triste, mas belo poema. Vc sempre sabe jogar com as palavras.
    As vezes não é legal ficar sentado esperando, enquanto outro já está agindo kkkkkk.
    Bjos. fofinho.

    ResponderExcluir
  17. hola Felisberto,

    expresas tus sentimientos muy lindo. Es una harmonía para los oídos. Bello poema.

    un abrazo fuerte^^

    ResponderExcluir
  18. Olá amigo!
    Quanta sensibilidade! Parabéns!
    Bjs...Magda

    ResponderExcluir
  19. Acho que me identifico com seu poema..rss!
    Beijos, Felisberto!

    ResponderExcluir
  20. Ei Fê....

    Meu querido, sim, o sentar traz descanso, e esperar traz certezas e só vive isto tudo quem nunca desiste do amor verdadeiro , sentido e real ao qual nos faz acreditar que em breve retornará...:)....

    Beijosssssssssssssssssss....Vai no Fases me ver...:)

    ResponderExcluir
  21. Júnior,

    Do segundo que virá, ninguém sabe, aliás nem sabemos se ele virá... mas se vier espero que venha com o que tanto ansiamos. Seria o céu! Gr. Bj.!

    ResponderExcluir

  22. Oi querido,

    Que poema sensacional.
    Parabéns!
    Demais!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  23. Dúvidas e mais dúvidas, esta é a nossa rotina na vida. Afinal, o quê devemos fazer então?? Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  24. Felix,
    muito interessante!
    Me passou aquela ideia de inércia, daquela espera que não sabemos se o que esperamos vem mesmo... e gostei do recurso de repetição de algumas palavras, passou a imagem de um circulo sem saída.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Se entiende como un tratar de encontrarse a si mismo, como buscar la esperanza perdida en nuestro interior.
    Bello y melancólico, un placer leerte.

    ResponderExcluir

Postar um comentário