Não faz sentido?

(...) o sono perturba. 
A vontade de ir deitar é enorme.
Pensamentos não me deixam dormir. 
São tantos que não sei se faço um poema ou uma prosa, ou até mesmo se escrevo um conto. 
Reclamo de não ter inspiração, e cá estou reclamando por ter pensamentos demais e não conseguir usá-los.
Não faz sentido? 
É que são poucos os bons …
Deixa assim. Eu guardo para mim mesmo. É melhor. 
Agora, posso ir. Postagem finalizada. Enfim, cama...
Vou deixar meu rascunho aqui...

(...) recordo ocasiões que desfilam pela minha lembrança, tão vivas quanto a presença de sua ausência.
No meu coração uma angústia impiedosa que não me deixa respirar. 
Nos meus ouvidos a constante sonoridade da sua voz tocando no meu íntimo em consonância com os murmúrios da saudade.
Na minha alma os monólogos que recorri para provocar a fuga da solidão e conseguir uma reação para desorientar certezas. 
No  fundo da memória procurei-te e só pude conversar comigo num diálogo pleno de...bem... que me dizia para... esquecer-te...

Como te esquecer?
Imagem:Google
30/Junho, 01 e 02/Julho/2013 

Comentários

  1. OLá Felis, boa noite!

    O teu poema expressa bem o que ocorre com a maioria das pessoas que escrevem. Na cama, com a cabeça repousada no travesseiro, esperando a chegada do sono...Mas, os pensamentos não repousam. É nesse instante de suposto descanso que eles ocorrem em profusão. E não colocar no papel ( ou no computador) esses pensamentos é se condenar a ficar rolando na cama pra lá e pra cá.
    Gostei, Felis querido. Como sempre você inova na arte de escrever!

    Creio que agora dá pra dormir, não? hahahahha...Boa noite com lindos sonhos, meu querido!
    Bjos da Lu...

    ResponderExcluir
  2. !Hola,felis!

    Me imagino que ya estaras recuperado de tu dolencia,me alegraria mucho saber que es asi.
    Siempre plasmas unas poesias bellisimas,cargadas de sentimiento y pasion.Muy hermosas.
    Muchos besitos,mi niño.Buen Finde.

    ResponderExcluir
  3. Olá Amigo Feliz,

    Tem noite que me sinto assim, com tanto pra escrever, com tanto pra dizer, e acaba ficando guardado só pra mim os pensamentos no rascunho da minha mente. As vezes o sono não chega e os pensamentos passeia como se quisessem pular pra fora.
    Muito belo o que escreveu, seu rascunho ficou perfeito. Você tem uma forma especial de escrever a qual eu gosto muito.

    Deixo um grande beijo e desejo de ótimo domingo e uma excelente semana!

    ResponderExcluir
  4. Cuando llega la noche y todo está en calma, en la almohada, tratando de dormir y se amotinan los pensamientos, en ocasiones son tan arrebatados que no alcanzas a asimilarlos, que tu sueño sea placentero.

    Besos

    ResponderExcluir
  5. Penso que o sono não perturba. Ao contrário o sono acalma e renova.
    Penso que devemos arrumar os pensamentos de modo que possamos controlar a nossa vida e os nossos movimentos.

    ResponderExcluir

  6. Bom dia lindo blog!
    Já estou seguindo.

    ResponderExcluir
  7. Nada pior que a cabeça não descansar e mente fervilhar....essa noite mesmo estava assim ao mesmo tempo que vinha algumas ideias estava sem animo para vir escrever...saudades do meu amor que esta viajando rsrsr afff..

    ResponderExcluir
  8. Olá, Felisberto. Às vezes estamos com a cabeça tão 'cheia' que o melhor é ir dormir para que o cérebro consiga arquivar as ideias em seus devidos lugares. Na manhã seguinte, podem surgir os poemas, ou até mesmo, durante a madrugada. Tenha um ótimo domingo! Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Quantas vezes nos sentimos assim
    Sem vontade própria...sem ao menos
    perceber que é nessas horas que pensamos mais, parece que as coisas ruins nos trás coisas boas
    Enfim apesar de tudo a gente mistura o ruim e o bom e dele sai maravilhas, é isso que penso de você meu posta lindo.
    Tenha um domingo feliz
    e bom começo de semana
    Bjuss
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  10. Olá amigo. Simplesmente belíssimo Eu tb já me senti assim, o sono não vem e os pensamentos só ali, mas não sou escritora como vc rsrsrsrsrs... Bjimmmmm
    Bom domingo

    http://wwwmyblogpinturaarte.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Seus pensamentos fazem uma ótima poesia! como sempre, belas palavras!
    beijos

    ResponderExcluir
  12. LAS NOCHES SON MUY INSPIRADORAS.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  13. Quantas vezes também me vejo assim, tentando dormir mas a cabeça cheia de pensamentos misturados...

    Beijos e borboleteios.

    ResponderExcluir
  14. Olá Felizão! Hahahahahaha, um belo rascunho pra quem está sem inspiração ou com inspiração demais!
    Você é um barato meu amigo!

    Um abraço e tenha uma linda semana!

    ResponderExcluir
  15. Oi Felis
    Mesmo sem inspiração, vc ainda escreve muito bem, vc é sempre inspirado!
    Bjos.

    ResponderExcluir
  16. A inspiração é teimosa, só vem quando quer.
    Bjux

    ResponderExcluir
  17. Poema perfeito
    Está longe de ser desfeito
    Rascunho?
    Jamais

    Felis
    É com a cabeça no travesseiro que nasce tão linda inspiração: makurá no kotobá?

    Um lindo domingo para você.

    ResponderExcluir
  18. Olá obrigada pela visita,e por seguir meu blog.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  19. Oi amigo, linda postagem, adorei!
    Tenha um bom domingo, abraços!

    ResponderExcluir
  20. Boa noite amigo Felis!!!
    Li e reli...
    Como entender???
    Somente os sábios para conseguir.
    Parabéns por tão belas palavras...
    Feliz Semana!!!
    Abraços...da Bia!!!

    ResponderExcluir
  21. Felis, eu já senti essa sensação de que as palavras estão pipocando no cérebro e ao mesmo tempo, a insegurança de não saber como traduzi-las.
    Porém, acho que seus escritos estão ótimos, carregados de sentimento e saudades. Passeando por um blog, lembrei-me de você, da situação que passou sobre a crítica que recebeu em relação à maneira como escreve, então deixo aqui o poema que li:

    "Se o poeta falar num gato, numa flor,
    Num vento que anda por descampados e desvios
    E nunca chegou à cidade
    Se falar numa esquina mal e mal iluminada…
    Numa antiga sacada, num jogo de dominó
    Se falar naqueles obedientes soldadinhos de chumbo que morriam de verdade
    Se falar na mão decepada no meio de uma escada de caracol…
    Se não falar em nada
    E disser simplesmente tralalá…
    Que importa?
    Todos os poemas são de amor!

    Mário Quintana."

    Você é um poeta nato, Felis, tal qual Quintana. Um abraço, ótima semana!

    ResponderExcluir
  22. Caro Felisberto

    Travar um diálogo intimo, pode sempre vir a ser salutar. Este que expuseste me parece bem interessante. No fundo, essa também é a virtualidade do blog, podermos desabafar connosco mesmo.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  23. Não sei se é devido ao q eu escrevo, mas dificilment eu vou para cama com a mente inquieta por algo a escrever. Mas se fosse o caso de acontecer, eu não pensaria duas vezes para jogar a ideia no papel. Felisberto, qdo escrevo um conto, tal qual o q tou escrevendo agora, eu fico com as personagens da mente vivendo no seu mundo e eu de telespectador, então, antes de trabalhar e depois do trabalho, no trajeto para o mesmo, eu escrevo. Abçs e uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  24. Concordo com vc amigo, como doi a presença da ausência, rsss - Lindo poema, ontem estava assim com a cabeça tão tumultuada de pensamentos que embora com sono, não conseguia dormir...Um abraço carinhoso

    Paty Alves
    Ágape Amor Verdadeiro
    Patyiva
    Vou Conseguir

    ResponderExcluir
  25. Caro amigo,vc descreveu em vc tanto de todos nós. Até nos rabiscos vc é perfeito..Bjo grande.

    ResponderExcluir

Postar um comentário