Ócio Dois

O ócio ainda me faz deambular por confusas perguntas, que talvez nunca encontre a resposta - nem para satisfazer o meu interesse em saber, nem para esvaziar a minha cabeça das dubiedades. 
 Questionei-me," Se fala mal de um   com um  amigo, que ele um outro amigo tem, e o amigo do  amigo
é  amigo do um, não é melhor fazer uso da fala direta com o um?"**
   então, perguntei-me,
"Quem cair na armadilha/ser alvo da maledicência*,tem de aceitar uma posição de saber que "não sabe" ?".
A resposta ficou perdida algures, na corda bamba da ambivalência.
Do conjunto das constatações do Ócio Um consegui legitimar uma certeza, a de  que o ócio é , sobretudo, a possibilidade de diversão ,deixando de ser um atormentador da introspecção, sempre  ,   quando do conjunto das constatações conseguimos legitimar uma certeza. 
Sendo assim, começarei outra vez do começo, desta, somando tudo! 
Alguém responde as minhas perguntas?
*Maledicência: Dicio. Ato ou aptidão para falar mal dos outros; cuja intenção é denegrir; difamação.Fala injuriosa ou maldosa.
**Baseado em "Da discrição"Mario Quintana
Imagem:Google
21,22 e 23/Outubro/2013

Comentários

  1. Esse Ócio Dois
    Um tanto ou quanto confuso
    Responderei depois
    Não sei a resposta agora, contudo
    Dar descanso ao cérebro
    Para encontrar a inteligência
    É tudo o que eu quero
    Paz no mundo e paciência.

    Desejo uma boa noite e bom começo de semana,
    para você, amigo Felisberto Júnior, um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  2. Olá, amigo Felis
    Creio que cair na armadilha da maledicência é atacar direta ou indiretamente às pessoas sem nem sequer conhecer os verdadeiros motivos e sim porque ouviu falar algo sem certeza... Que lástima!!!
    Uma noite abençoada pra vc!!!
    Bjs fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  3. Boa noite !
    Poeta de muitos ...aproveite seu dia para ganhar os elogios merecidos...
    Que possas ser visto por todo o mundo poético...
    Ser um poeta é muito mais que fazer versos.
    Poeta vê, além da terra, o céu profundo,
    e, no infinito, tantos astros submersos.
    Também imita o próprio Deus, Poeta fecundo,
    nas suas páginas mais lindas, no universo,
    no belo e magno poema deste mundo.
    FELIZ DIA DO POETA !

    ResponderExcluir
  4. Olá, Felis!
    A meu ver, o um pode ser eu ou você...rsrsrrs então conclui-se que o um é o próximo e tão humano como nós, portanto porquê falar mal? Ou para quê falar bem? Afinal, por quê perder nosso tempo de vida falando bem ou mal do outro?
    Essa reflexão que você fez com tais perguntas deveria ser feita aos que não têm o que viver salvo falar dos outros (fofoqueiros), eu conheço tantos!!!
    Bom, meu amigo, espero ter ajudado.
    Boa semana e bjoks!!!

    ResponderExcluir
  5. Tudo é questão de escolha .
    Usar o ócio a nosso favor , vivendo e deixando viver , ou dentro da ociosidade , embarcar na maledicência , ferindo ou sendo machucado .Concorda , Felisberto ?
    Beijos e boa semana

    ResponderExcluir

  6. Oi Felisberto!
    Muito obrigada pelo apoio. Estamos correndo por aqui. Muitas coisas tive de deixar de lado por conta da correria devido á doença familiar, que foi algo súbito. Mas tudo há de ser superado e curado ^^.
    Tenho muitos projetos em mente, em vários setores na verdade..mas não terei pressa. Tudo tem seu tempo certo para acontecer e seguir se ficamros loucos para fazer tudo, acaba em doença então é melhor levar mais de boa. É isso que tenho aprendido!
    Vamos nos falando!
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Quando alguém te conta coisas dos outros também irá contar coisas de ti aos outros...
    Destes correios devemos safar.nos e não dar crédito.
    Cada um de nós pode cultivar-se a fazer das coisas que o rodeiam uma leitura atenta, evitando tudo o que nos leva a pensar ou a dizer mal dos outros...

    ResponderExcluir
  8. Quem fala mal dos outros qdo viram as costas, falam mal de vc tb.
    A língua tem o poder de dar vida ou dar morte.
    Quando uma palavra é falada para edificar ela dá vida.
    Qdo algo é falado para destruir ela dá morte.
    E quantas pessoas por ai falam sem pensar e acabam com a vida das outras com comentários medíocres.
    Essas pessoas eu quero bem longe de mim rs..

    ResponderExcluir
  9. Bom dia Felis.
    A sua sabedoria lhe dará a resposta e a melhor forma de agir diante dessa situação.
    Pelo pouco que lhe conheço já deu para perceber que és sábio rsrs.
    Mas a minha opinião pelo que eu entendi é fofoca.
    O verdadeiro amigo não sai por ai falando dele aos outros,pior sendo amigo de ambos.
    Não tolero fofoqueiros,a não ser por uma boa causa,avisando ao amigo sitado que estão falando dele,que também não deixa de ser fofoca rsrs isso em caso extremo se realmente for uma coisa seria,ao contrario ensine ao seu amigo fofoqueiro a passar a sua Informação nas TRÊS PENEIRAS,As Três Peneiras da Sabedoria PDF Imprimir E-mail
    Conta-se que um homem aproximou-se de seu mestre e lhe disse:

    Mestre, vou contar-lhe o que disseram do João...

    O mestre, com sua grande sabedoria, respondeu:

    Calma. Antes de você contar algo que possa ter relevância, pergunto-lhe: Você já fêz a informação passar pelas três peneiras da sabedoria?

    Peneiras da sabedoria? Não. Elas não me foram mostradas - argumentou.

    Sim. Só não lhe falei delas porque não era chegado o momento. Porém, escute-me com atenção: tudo que disserem de outrem para você, deve passar antes pelas peneiras da sabedoria.

    Primeira: A peneira da verdade. Eu lhe pergunto: Você tem certeza de que o que lhe contaram é realmente verdade?

    Meio sem jeito, ele replicou:

    Bem. Realmene não tenho certeza. Sei apenas o que me contaram.

    O mestre continuou:

    Então, se você não tem certeza, a informação vazou pelos furos da primeira peneira e repousa sobre a segunda, que é a peneira da bondade. Pergunto:

    Trata-se de algo que gostaria que falassem de você?

    De maneira alguma, mestre. Evidente que não!

    Então trata-se de algo que passou pelos furos da segunda peneira e jaz nas cruzetas da terceira e última peneira.

    Faço, portanto, a última pergunta: Você acha mesmo necessário passar adiante essa história sobre seu irmão e companheiro?

    Não mestre. Absolutamente! respondeu.

    Então, disse o sábio, ela acaba de vazar pelos furos da peneira da necessidade, perdendo-se na imensidão da terra. Não sobrou nada para contar.

    Entendi, querido mestre. Doravante, somente as boas palavras terão caminho em minha bôca.

    Finalizou o sábio:

    Você agora é um mestre completo. Volte ao seu povo.

    Afinal, terminou o aprendizado, todavia, lembre-se sempre:

    As abelhas, construtoras à serviço do Criador, mesmo nas imundícies dos charcos, buscam apenas as flores para sua laboriosa atividade, enquanto as nojentas moscas buscam em corpos sadios, as chagas e feridas que as mantém vivas.

    Sejamos como as abelhas, e nunca como as moscas.

    MEDITE: Sejas pronto para ouvir e tardio em falar.

    ResponderExcluir
  10. Felis.
    Uma ótima semana.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  11. Como se diz por aqui em Bahia, Brasilis, quem não ocupa a mete só cultiva indecências e mentira. Risadas.
    A ociosidade é um estado que mantermos vazios perante a nós mesmos.
    Tem aquele ditado que diz: " Quem planta vento colhe tempestade" por isso que os que se dizem francos podem também ter repostas muito francas e direta,Fugirmos da ociosidade é um boa ideia.
    Procurarmos uma atividade física e mental nus ajuda.
    Claro que não estou contestando os seus Ócios das postagens, e sim a totalidade dos ácios da humanidade.
    Abraço

    ResponderExcluir

  12. Olá querido,

    Creio que até poderá advir algum resultado positivo do ócio, mas para mim ele sempre será intolerante e 'atormentador da introspecção'-rs.
    Falar mal de alguém com quem quer que seja é sempre delegante. É fofoca. Melhor não falar nada se a questão não trará proveito para qualquer das partes. O mesmo acontece em se ouvir falar mal de outrem. Se não há como cortar o assunto, melhor será apagá-lo da mente. Quando se está aborrecido com alguém é mais ético tirar a limpo diretamente com quem de direito. Assim penso eu.
    Ser alvo de maledicência é comum. Prefiro sempre ignorar, fingir que nada sei, pois sei quem sou e não vou me permitir ser ferida pela maldade alheia.

    Beijo e tarde linda para você.

    ResponderExcluir
  13. Olá Felis, tudo bem?
    Falar mal dos outros não é certo, e tem gente que ama ser leva e trás, infelizmente exite muita gente assim.
    O melhor da vida é ter paz, fazer a vontade de Deus, vivendo bem com tudo e com todos.
    As coisas ruins da vida a gente finge que não existe, rsrs.

    Beijinhos, paz e bem sempre!

    ResponderExcluir
  14. Boa noite Felis, sei que ando sumida, mas não esqueço de ti.
    Quanto ao ócio, sei la o que acontece, prefiro não falar do outro, mas sim falar com ele...Beijos em duvida? Sua sempre Amiganja...um pouco sumida...rsrs

    ResponderExcluir

  15. Olá querido,

    Vi seu retorno agora. Estava em uma reunião de condomínio.
    Você nunca foge do texto. Seus comentários são sempre perfeitos. Aliás, não sei como você consegue caprichar tanto em seus comentários, de forma geral. Sempre os leio por aí-rs. Creio que isto poderá cansar você além do necessário. Já observei que você é perfeccionista, mas não exagera, tá? Cuide-se para não se estressar.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  16. Ai que confusão! Mas o ideal é não cair na maledicência.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  17. Felis
    Envie-me um endereço para onde eu possa enviar gratuitamente, à você, o meu mais recente lançamento em livro, a Peça de Teatro "Sermão Vermelho" Se for enviar o endereço, o faço pelo meu e-mail " josemariasouzacosta@gmail.com "
    E, tomara que estejas bem.
    É o tempo que nos convida a recordar dos momentos, e fazer dos sonhos, cantos com ou sem rimas. São os sentimentos, que desperta na Alma, os desejos de cantar e conquistar. Ser, o que desejar ser. E assim, segue os olhares e os risos, quase sempre debochando do raiar de um novo contentamento.
    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Oi, Felisberto!
    Tudo bem?
    Devemos medir as nossas palavras e pra quem as dizemos, pois mesmo que sem intenção as pessoas podem fazer mal uso das mesmas.
    Bj

    ResponderExcluir
  19. Aquele que mal do outro fala, já fala de si o qto dele devemos saber, mal a nós ele faz. Abçs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário