Júnior e a boneca

 Júnior era um garotinho muito feliz. Adorava jogar futebol. A sua bola estava até oval de tanto que ele chutava e brincava com ela. O quintal de sua casa parecia um campo de futebol. As traves feitas de cabos de vassoura e a rede feita pela mãe com os restos de uma cortina.

Junior estava brincando com sua bola,  quando ouviu:
-Buá! Buá! Snif! Snif! Buá! Buá!
Vinha do quarto de sua irmãzinha Sandrinha.

Inteligente e astuto como era, pensou:
-O que  será  que está fazendo minha irmãzinha chorar? Deve ser um monstro. Um monstro está fazendo minha irmãzinha Sandrinha chorar. Eu vou ter que ir até lá para ver. O monstro? Nãoooo!Ver porque minha irmãzinha Sandrinha está chorando? Ah, sim!Ver o monstro que está fazendo minha irmãzinha Sandrinha chorar.

Junior, corajoso e astuto como era, se armou de um rodo ,  para servir de espada ; de uma escova de dentes, porque o mostro poderia ter mal hálito ; do cinto do pai que estava no varal ,  para amarrar o monstro; e de suas meias sujas de barro , pois  com o chulé, poderia fazer  o monstro desmaiar . 
   Pé ante pé, até o quarto de sua irmãzinha. 
Antes, faminto e astuto como era, parou na geladeira para tomar um copo de leite! 
Para fortalecer a sua coragem e seu estômago. 

Nisso,  escutou novamente:
-Buá! Buá!Snif!Snif! Buá! Buá!

- O monstro está fazendo a minha irmãzinha sofrer muito! Tenho que ir rápido!
 Muito veloz, mas  ainda com fome,  parou para comer uns biscoitinhos de manteiga que sua mãe tinha acabado de fazer. 
-Ah, a manteiga é boa para o monstro escorregar. 
E pegou um pouco de manteiga.

E o choro,que vinha do quarto, estava  cada vez maior.
-Buá! Buá! Snif! Snif! Buá! Buá! (e mais um ) Buá!Snif!

E rápido e astuto, como era, chegou até a porta do  quarto de sua irmãzinha Sandrinha.
 Hesitou por um segundo.
- Como será o monstro? 
Antes, pegou um chiclete e mastigou. 
Mais um segundo. 
-Porque não pensei nisso antes? O cadarço do meu tênis serve para apertar o pescoço do monstro.

E corajoso e astuto,  como era, entrou com tudo no quarto da irmãzinha Sandrinha.
Contudo,  mais ou menos com tudo!
E viu aquela cena horripilante. Mais para menos, também! A sua irmãzinha Sandrinha estava  chorando e apontando para o guarda roupa.

Júnior, inteligente e astuto, como era ,deduziu:
- O monstro está no guarda roupa!
Com a negativa,  arguto e astuto, como era, perguntou para sua irmãzinha Sandrinha, o que tinha acontecido.

-Estou muito Infeliz, Buá! Snif!  Snif! Minha boneca que estava no guarda roupa  sumiu! Buá! Snif! Minha bonequinha sumiu. Buá!

E os dois , numa cumplicidade que nunca houve , apesar da idade,   procuram daqui, de lá, acolá e nada!
 Nada de encontrarem  a bonequinha!

De repente alguém entra no quarto.
Quem? Quem?
 A bonequinha!

Perguntaram para a bonequinha:
- Porque você fugiu? Onde você foi? Arranjou um novo namorado?

E a bonequinha disse:
- A Sandrinha só quer brincar de casinha comigo. Pensa que eu sou a filhinha dela. Fica apertando minhas bochechas. Troca minha roupinha toda hora. Cansei!
Você não larga sua bola. Sua bola para cá e para lá. Até dorme com ela. Nunca vi ninguém dar banho em bola, só você, mesmo!Parei!
Sabem o que eu fui fazer,  enquanto vocês dois estavam à minha procura ? Fui brincar com a sua bola, Júnior! Você não deixa ninguém chegar perto dela. Fui treinar a minha habilidade.  Precisava de uma bola. Fui treinar.
Eu não quero ser só sua filhinha , Sandrinha. Quero  ser jogadora de futebol.
Meu sonho é ser jogadora de futebol...

" Nunca deixe de acreditar em seus sonhos.Quando parecerem impossíveis,  apenas os guardem para mais tarde e espere o momento certo para realizá-los"
...uma ideia de minha filha Bianca...

Comentários

  1. UNA HISTORIA MUY BONITA Y SENSIBLE. GRACIAS POR COMPARTIR.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  2. Pois e quem disse que azul é só pra menino e rosa só pra menina.
    Podemos ser o que quisermos.
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Oi Felis, que bonjtinho o conto... vê-se que você observa sua filhinha e isso é bom!
    Muito criativo!

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  4. kkkkk, meu poeta lindo será que a Sandrinha
    la no Japão leu essa histórinha ah se leu gostou
    de saber que o tarrrr do irmão é assim .....Valentão
    nossa vc podia ter participado da blogagem do amigo
    imaginário né.....Bom falando sério depois de se preparar todo
    para acabar com o monstro, acho que acabou engordando de
    tanto comer pelo caminho....afinal lembranças de criança é
    fantástico e vc é super legal bjusss co meu carinho de sempre

    Boa noite com bons sonhos

    ______________Rita!!!!

    ResponderExcluir
  5. Feliz, muita imaginação a prender o leitor, um conto infantil, que os adultos podem tomar boa nota, pois encerra uma boa lição; "não deixem de acreditar em sonhos quando parecerem impossíveis, apenas os guardem para mais tarde e espere o momento certo para realizá-los"
    Boa malha!
    sempre grato.
    abraço

    ResponderExcluir
  6. Felis, que linda esta historinha infantil que tanto fala ao coração dos grandões!
    Aqui em casa tenho uma bonequinha que ano passado pediu chuteiras de presente e se matriculou no futebol da escola!
    Sonhos podem ser guardados, nunca esquecidos!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Amei o seu conto! Atirou pelos ares toda as regras sociais de que menina só brinca de boneca e casinha; e menino com caminhãozinho e bola! Vivas! Fui muito assim. Deixava minha boneca no quarto e me mandava para brincar com meu irmão no quintal e na rua junto a seus amigos! Sem exclusão alguma!
    Abração.

    ResponderExcluir
  8. Eita Juninho, já ri por demais aqui...pensei que ele nunca ia entrar no quarto...só comendo...comendo...rsrsrs
    Mas a boneca também é pra lá de especial, Sandrinha terá que aprender a brincar de novas formas com ela...
    Assim essa sua história nos mostra muitos lados da vida real....
    Parabéns!!!
    Feliz e Abençoada Noite!!!
    Abraços...da Bia!!!

    ResponderExcluir
  9. Gostei do conto infantil Felis! Para escrever algo assim, temos que chegar ao nível infantil, de como eles pensam e falam, por isso acho que você atingiu o objetivo do conto, prendendo a atenção de todos, com certeza das crianças também.
    um super abraço carioca

    ResponderExcluir
  10. Então esta história é coisa da tua filha? Que fofa, hehehe! Achei uma graça das peripécias do menino para derrotar o possível monstro. Um bom dia, um abraço!

    ResponderExcluir
  11. Muito bem! Podemos tudo que quisermos, é só acreditarmos! Luz pra vc!

    ResponderExcluir
  12. Super legal Felis amei a criatividade, tens razão nunca devemos deixar de acreditar em nossos sonhos.

    ResponderExcluir
  13. Felis, que graça! Ri muito da estória...coisa da cabecinha de criança mesmo.
    Bianca com certeza seguirá os passos do pai.
    Bj no coração da Bianca e no seu meu querido.

    ResponderExcluir
  14. coisa linda de se ler logo no retorno à BlogsVille ... adorável mesmo ... vc se revela tb um bom contista ... parabéns ...

    ... voltei das férias e amanhã posto ...

    beijão ... saudades ...

    ResponderExcluir
  15. Olá querido amigo.
    Nossa tive que reler a estória novamente, porque li tão rápido da primeira vez que perdi algumas partes e olha que este danado do Junior foi bem armado e preparado, muito astuto mesmo. Boneca malvadinha esta e independente tadinha da Sandrinha. Minha boneca também esta criando assas e escolhendo seu próprio caminho.
    E esta Bianca que criativa, gostei muito de seu conto, super divertido. Parabéns.
    Belas palavras, tudo tem seu momento e hora, acredito que quando ele chega devemos agarrar com vontade, sem medo de fracassos, pois todo sonho pode ser moldado e aperfeiçoado.
    Agradeço pelo carinho, já estou melhorando de uma gripe cruel, o monstrinho da gripe.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  16. A filha puxou o talento do pai. É criativa demais! Adorei a historinha! Teve até ensinamento no fim. Muito bom. Abçs.

    ResponderExcluir
  17. Bom dia amigo!
    Esse texto mexeu com a minha imaginação.
    Parabéns pra sua filha, arrasou!
    Realmente nunca devemos deixar de acreditar nos nossos sonhos, eles
    são realizados na hora certa, no tempo de Deus.

    Bjs, sucessos sempre!

    ResponderExcluir
  18. Felis, parabéns pra Bianca,o conto ficou muito bacana, a boneca queria mais atenção da Sandra,ao ver tanta dedicação do júnior com a bola, ela se sentiu um pouco jogada aos cantos rs!

    Felis:
    Nunca deixe de acreditar em seus sonhos.Quando parecerem impossíveis, apenas os guardem para mais tarde e espere o momento certo para realizá-los"

    Estava precisando ler isso, é bem verdade!

    Bjos a vc e Bianca!

    ResponderExcluir
  19. Que belo conto, Félix!
    Eu, para me emocionar...não preciso muito...
    adoro textos alegóricos, mesclando fantasia infantil com conceitos adultos, bem... é mais ou menos o que faço com as Histórias do Condomínio. Interessante a mensagem: somos do tamanho de nossos sonhos. Pelo visto a bonequinha era imensa! :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Olá Felis querido,

    A ideia da Bianca lhe proporcionou um ótimo e divertido conto.
    O Júnior até poderia ser astuto e mais ou menos corajoso, mas rápido???-rsrs
    A cumplicidade que nunca houve entre o Júnior e a Sandrinha revelou-se ali, na procura da boneca.
    E a escova de dentes para combater o possível mau hálito do monstro?-rsrs Prevenido, não?
    É preciso lutar mesmo pelos sonhos, como a bonequinha se prontificou a fazer. Tudo é possível, até prova em contrário. E se não der, é porque outros ideais estarão à nossa espera para serem realizados.

    Adorei! Parabéns!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  21. Que lindo Felis. Sonhos de infância e compartilhados entre irmãos.
    E a sua filhinha te inspirou. Beijos á Bianca.

    Um bom final de semana. Bjs.

    ResponderExcluir
  22. Oi Felisberto! Como está?
    Gostei demais da história. Muitas vezes, são nestas tramas, que não tem nada de infantis, que aprendemos várias coisas e que nos fazem refletir, principalmente na capacidade humana de sonhar e inventar. O mundo das crianças é pleno de fantasias reais, que abandonamos em nome da racionalidade, mas ele sempre deixa uma vontade imensa de sermos crianças nalgumas situações, não é?
    Um abraço e tenha bons dias!

    ResponderExcluir

Postar um comentário