A mesma sensação de sempre

 
Quando se faz o silêncio, começo a ouvir a noite suspirando, a chuva gemendo com o vento
e não sei o que fazer com isto.

Há alturas até em que o desespero teima em mim,  se agarra ao sangue e corre por dentro das veias  e depois perco-o porque ele solta-se de mim,  deixa-me tão só com um torpor permanente que vai aos poucos transformando-se em tédio.

É a mesma sensação de sempre...  
A vida que não surpreende,   o tempo que não passa, o silêncio que grita alto e sufocante.

Tudo o que há agora é este barulho da chuva  e os sentimentos pulsando... 
No todo, o tudo do nada.
Paro por aí e aqui...

Talvez seja isto que falte.
 De  colo, de abraço e de beijo.
E uma taça de  vinho,por favor...

..."e se não for pedir demais,  qualquer coisa que me fizesse morar em alguma parte tua..."

  Mix De Prosa Poética

Comentários

Descer Página
  1. Nossa tocou mesmo a minha alma, escreveu tão bem que via a cena....parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Felis.. teus textos me inspiram... E essa mesma sensação de sempre? Como mudar?...Me vi nestas linhas. Essa identificação do leitor que é o mais bacana. Parabéns amigo, como sempre fazendo- nos viajar pelas emoções.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá amigo, noites longas pensamentos perdidos, e o tempo que não passa, somado a tudo que disse só tem um nome, Saudades rsr Abraçoss

    ResponderExcluir
  4. O que dizer de tão linda obra?
    Amei o final! Lindo clamor do amor.E que seja sempre atendido.

    Beijos e o meu carinho.

    ResponderExcluir
  5. Oi Felis,você sempre nos surpreende com essas prosas.
    Adorei.
    bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  6. Só uma boa taça de vinho e depois o colo, o beijo, enfim...
    Aqui todos os leitores se identificam, com certeza, pensamentos errantes no silêncio da noite...
    Abraços amigo criativo, bem inspirado seus versos!

    ResponderExcluir
  7. Feliz,

    Adoro barulho de chuva e acompanhada da escuridão.
    Neste momento, eu relaxo minha mente com muita imaginação.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Todo o hoje em algumas linhas!!
    Tenha uma tranquila noite. Bjs

    ResponderExcluir
  9. A falta de um abraço, de um beijo, de alguém pra chamar de nosso, faz o tédio reinar dentro nós. Quem nunca passou por isso não é? Brilhante prosa meu amigo. Parabéns sempre.

    Abração,
    Dan.

    ResponderExcluir
  10. Sei bem o que é isso que vc descreve tão lindamente. Tocou fundo.
    Beijos,
    Renata

    ResponderExcluir
  11. O tempo que não passa provoca o tédio mesmo.
    O colo, o abraço e o beijo mandam qualquer tédio passear.
    Claro, o vinho não pode faltar.

    Abraços,

    ResponderExcluir
  12. Bom dia menino poeta!
    Que esse apelo seja atendido porque essa inercia provoca isso mesmo esse tédio ...
    E aposto que ñ lhe faltam pretendentes para lhe dar colo, abraços e beijos. Dá uma olhadinha nesse momento, bem devagarinho por trás da porta de seu coração como a fila é extensa e claro vinho não pode faltar...
    Bjsss

    ResponderExcluir
  13. Muitas vezes só necessitamos de uma palavra de conforto, de ânimo,
    de alguém que dedique um pouco do seu tempo para nós.
    E são nessas muitas vezes que encontramos nossos amigos virtuais!
    Hoje venho te abraçar pelo dia do amigo virtual.
    Você é benção na minha vida.
    Quero estar em sintonia contigo
    por muitos anos .
    Como muito carinho deixei um mimo na postagem,
    simples mais de todo coração.
    beijos te agradeço pela nossa amizade.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  14. E na calmaria da noite chuvosa a inspiração surge, e vem sempre com força total.
    Sabes mesmo intuir e disseminar seus pensamentos.
    Abraço

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde, amigo! Paz e bem!
    Seus textos são lindos e inspiradores, faz a gente ir além da imaginação.
    O silêncio as vezes sufoca principalmente na calada da noite, nessas horas
    que faz falta a companhia de alguém.

    Bjs, sucessos sempre!

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde amigo Felis!!!
    E ficar sozinho a noite não é nada bom.
    Você sempre surpreendendo com seus textos, adoro.
    P.S.: Obrigada pela dica lá no blog, rsrsrs já arrumei. Deus abençoe!!!
    Feliz e Abençoada Tarde!!!
    Abraços...da Bia!!!

    ResponderExcluir
  17. Boooom dia *-* como vai?
    Muito bom, realmente as vezes o que precisamos é só de um pouco de amor (que depois que temos o pouco percebemos que precisamos é de muito)

    Passando pra retribuir a visitinha e avisar que tem nova postagem no blog, confere?
    Beijos, Deus abençoe
    http://maybe-i-smiled.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá, Felisberto.
    Creio que solidão demais não faça bem a ninguém, já que somos, por natureza, uma espécie que só consegue viver e conviver em comunidade.
    É certo que de vez em quando precisamos ficar sozinhos, mas quando esta atitude se torna um hábito por tempo demais, é porque há algo de errado.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  19. Felix-Poeta!
    Eu vou, mas eu volto, viu?!
    Demorei, mas deu :)

    A ilustração, pelo que entendi, é tua Felis... é? Porque está MUITO BOA!
    E casa perfeitamente com teu poema: o estado de letargia pelo contraste do querer/não ter... penso que assim de cumpre o desamor..., nesse desalinho nosso.
    Maravilhoso! Gostei mesmo!
    Grande beijo!

    ... agora sigo a visita nos anteriores :)

    ResponderExcluir
  20. Felis, porque está tão escondidinho escutando o barulhinho reconfortante da chuva?
    Também é bom poder ficar na nossa companhia, tão somente...
    São nesses momentos que saem obras lindas como estas, soturnas no início, mas com um final repleto de esperança, que até palpita!

    Ah, a taça de vinho para acompanhar é sublime, ela vai aquecendo até chegar o momento da verdadeira companhia chegar!
    Achei tudo muito lindo, como sempre é de seu feitio!
    Beijos e uma grande e especial semana! :))))

    ResponderExcluir
  21. Olá kirido,

    Gostei muito das figuras poéticas da primeira frase: "noite suspirando", " chuva gemendo" . Bonito demais da conta. Há fases na vida em que a mesmice toma conta. Nada acontece de especial e o tédio se torna mesmo sufocante. Mas são apenas fases, pois a vida costuma, sim, surpreender, e quando menos se espera. Quando falta colo, abraço e beijo (ah! ... o amor!) tudo fica monótono e sem cor, mas um copo de vinho cai bem mesmo na solidão, né não?-rsrs.

    Adorei!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  22. Meu querido amigo, aqui numa visita permitida pela exiguidade do meu tempo que ainda é muito escasso para visitas mais constantes aos amigos queridos. Ainda não sei quando reabro o blog, ainda dando um tempo nas lembranças...
    Atualizada a leitura quero perguntar se a gripe foi embora.
    Que te chegue o colo, o abraço e o beijo, ah, e também o vinho e por acréscimo que possas morar naquela parte do ser amado que tanto desejas.
    Ficam sorrisos, ficam estrelas, fica meu carinho,
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt)

    ResponderExcluir
  23. Nossa... que coisa mais pura, que delicadeza de texto! Quanta sensibilidade...
    Adorei, aplausos!!!!! Emociona!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  24. O silêncio da noite sempre faz barulho em nosso coração.
    Amei seu texto...descrição perfeita de muitas noites que já tive.
    Bj no coração meu querido

    ResponderExcluir
  25. Corações sensíveis exalam perfume até quando sangram. Em noites insones, o "só" clama por companhia, ainda que o silêncio seja mantido. Bjs.

    ResponderExcluir
  26. Hi Felisberto ..
    Good to hear that everything is okay with you .. Here it is also very good right now and spring is here absolutely wonderful now I have a long long summer ahead of me ..
    Wishing you a lovely week my friend and thank you for visiting my blog .. hug Night Lady

    ResponderExcluir
  27. Quer uma coisa mais surpreendente na vida q esta sensação?

    "Talvez seja isto que falte.
    De colo, de abraço e de beijo.
    E uma taça de vinho,por favor..."

    ResponderExcluir
  28. Profundo, Felis. E a frase do final casou perfeitamente com o poema, que prima pela entrega de sentimentos. Abçs

    ResponderExcluir
  29. A vida é um eterno recomeço,
    uma viagem que se inicia,
    e não devemos perder a esperança
    temos que continuar,
    mostrando a todos a nossa fé,
    e a nossa capacidade de refazer o que se desfez,
    e reconstruir o que se perdeu.
    Muita paz para sua vida.
    Beijos e meu eterno carinho.
    Evanir.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Subir Página