Um dia passa

(...) 
não é um sofá muito grande, mas dá para esticar e me soltar um pouco. 

Respiro fundo e começo a ouvir uma música.
Fecho os olhos e contrastando com o forte calor que faz, sinto a brisa leve e fresca do ventilador.

E ali fico!

E penso... o que deveria ter dito!
Que apenas ficou na intenção...não saiu...limitei-me ao silêncio.

Havia dentro de mim uma sonoridade enorme, dizendo tudo aquilo que eu não conseguia falar, e o meu silêncio foi a mais perfeita expressão de que não estava tudo bem.

Se tivesse falado, tudo poderia ser diferente!

Eu queria somente lhe fazer sentir amada.
Eu só queria te fazer feliz.

Vou ter que me convencer de que não vai haver outro dia para falar.
Vou ter que aceitar que as pessoas não depositam esperanças e nem permanecem, se não há qualquer razão para quererem.

E agora é tarde! 
E é tarde mesmo, está na hora de ir dormir.

Mais um dia chega ao fim. Igual a tantos outros.
Não me resta nada, senão algumas lembranças... as quatro paredes , testemunhas...somente que a angústia vai aumentando e o sol está longe de aparecer, e não sei quando ele reaparecerá.

Não vou ficar bem ... pelo menos agora não.

Um dia passa...s
ei que vou sobreviver, mas, ainda assim, esperar o tempo de curar é difícil. 

 Não consigo libertar a minha mente do coração.  
As ideias vagueiam entre os complexos derivados dos sonhos e realidades e me sinto alternando sentimentos de perda e de ganho,  
estando sempre ansioso para gerir essa minha incapacidade, que me torna marionete , onde as decisões são nada...

Repaginada
    Posso até dizer  que "Eu" não existiria plenamente sem o "Eu Lírico", tanto quanto o inverso é totalmente verdadeiro - apesar de admitir que há  mais as diferenças do que as semelhanças. 
   
   Escrito por ℱelisberto Junior

Comentários

  1. Felisberto!
    Ainda que queiramos 'abafar' nosso "Eu Lírico"... ele emerge e surge em um olhar, uma palavra... basta que a sensibilidade, daquele (a) com quem estamos, acolha-o... "Um dia passa"... Sim, esse é o eixo equilibrador em todas as nossas situações emocionais.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. BUENO! A VECES SE DAN ESTAS SITUACIONES, DONDE UNO MEJOR NO PREFIERE DECIDIR.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  3. Existe um ditado popular e que diz:
    - Nem sempre ao mar nem sempre em terra !
    Precisamos de equilibrar as nossas palavras e o nosso silêncio. Precisamos de ouvir e precisamos de falar.
    Precisamos de amar e dar amor, carinho e ensinar o caminho aos que se encontram perdidos.

    ResponderExcluir
  4. Excelente texto, Felis. E muitas vezes nos arrependemos do que nao falamos, embora algumas palavras ditas tb causam arrependimento. Enfim, tudo provoca uma consequência. E em se tratando de sentimentos então... abçssss

    ResponderExcluir

  5. É amigo ...Um dia passa pois não há mal que dure e dor que não possamos suportar.Abraços E boa semana.

    ResponderExcluir
  6. Belas e fortes palavras. Gostei imenso.
    Tenha um bom fim de semana, Felis.
    Beijos,
    Renata

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Junior. Dores de amor passam, certamente, mas o tempo de sua partida pode ser demorado em demasia e com isso nos prostramos, vivemos alheio ao mundo externo e a solidão interior é um espelho para o meio de uma mísera existência de dor.
    Não tem como ser feliz se tudo o que éramos e tínhamos, a doce suavidade do amor, partiu, ou muitas vezes nem chegou a acontecer, uma vez que o amor era vivente apenas em nossa alma, o outro não sabia de nada.
    Ninguém é obrigado a amar o outro, mas dói quando nos encontramos novamente tendo de encontrar uma nova vida, novos ares, um novo ser para entregar o nosso amor.
    Triste demais quando acreditamos no sentimento nutrido por nós, e de repente, ele se esvai, ficando uma ferida ao ouvir uma música, ver um filme, ouvir uma palavra.
    Que o renovo de alma venha para o nosso coração, e com a fortaleza imensa que precisamos ter, a fim de prosseguirmos na caminhada ainda obscura.
    Tudo passa, é fato, ainda que não quiséssemos que isto acontecesse, então, nunca devemos desistir de amar, nunca, apanhando, caindo, curando e levantando.
    Amar, sempre!
    Acreditar, todos os dias.
    Tenha um abençoado fim de semana de paz.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  8. Oie meu poeta lindo, entrei dentro do
    seu escrito e me senti assim...quantas
    vezes eu quis falar e me faltou coragem
    será que foi melhor? Ou não? Não sei
    É a vida levando nosso sentimento para lugares
    que não queremos,.......Lindo!!!

    Bom final de semana

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  9. Quando o corpo esta confortável e a mente em turbilhão, a pausa é ruidosa, fala o coração... e como soa forte!
    Um abraço, Junior.
    Calu

    ResponderExcluir
  10. Um dia tudo isso passa e novos horizontes quem sabe aparecerão,para novas conquistas,
    não ficando simplesmente no silêncio e nas lembranças.
    Lindo texto amigo Felis.
    bjs e um ótimo domingo.

    ResponderExcluir
  11. "Se tivesse falado, tudo poderia ser diferente"... Pois é, a comunicação é essencial.
    Mais um bonito texto para se ler.
    O "eu lírico" corresponde ao narrador do Texto Narrativo, completamente diferente do autor.
    Excelente fim de semana

    ResponderExcluir
  12. Lindo domingo!
    Postem interessante.
    Bjins e meus sonhos e delírios
    CatiahoAlc./ReflexodAlma

    ResponderExcluir
  13. Olá, amigo. Bom dia! Adoro ler vc. Gosto do seu modo de expressar seus pensamento. Lindo e verdadeiro seu texto! Admiro vc!! Bjossssssssssssssss e muito carinho sempre. Obrigada por partilhar! A amizade é um pedaço de nós. Bom domingo e semana!!

    ResponderExcluir
  14. Bom dia!
    Lindo texto um pouco melancólico porém lindo!
    O bom é que sabemos que um dia passa, e ainda bem né?

    ResponderExcluir
  15. Bom dia, Felis!
    Acabei de voar em outro bloguinho que em sua postagem escrevia sobre a necessidade de se falar. Muitas vezes, as palavras guardadas não fazem bem e pra se ter paz é necessário dar vida a elas.
    Boa postagem.

    Abração e linda semana.

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde amigo! Paz e bem!
    As vezes falar o que sentimos e o que pensamos faz bem.
    Ainda bem que os dias ruins passam e rápido, rsrs.
    Nada melhor que um dia após o outro.

    Ótima semana, fique com Deus!
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Liberta a mente do coração é quase impossível, embora muitas vezes necessário. Seu texto está muito bonito, além de reflexivo já que é de fácil identificação. abçssss

    ResponderExcluir
  18. Felisberto , saudosa de suas visitas , amigo . Tudo bem ? Você sabe que gosto de sua escrita e vou parabenizá-lo sempre . Beijos

    ResponderExcluir
  19. Bom dia amigo Felis!!!
    E tudo na vida passa, mesmo sendo doloroso...demorado...mais passa.
    Te desejo uma semana feliz e abençoada!!!
    Abraços da Bia!!!

    ResponderExcluir
  20. FELISBERTO:É bom e consolador saber que "um dia passa." Há momentos que são difíceis...! Porém o bom é saber que só o tempo nos ajuda a superar.Bjs e uma semana cheia de paz, meu caro amigo.Deus cuida de vc.

    ResponderExcluir
  21. Olá querido Felis,

    Tudo bem? Demorei um pouco a chegar, mas você sabe que sempre chego, não é verdade? Estou num inferno astral por aqui, mas tudo passa, assim como passará esse estado de angústia salientado na prosa poética.
    "Tudo que não conseguimos falar vira eco e não há paz enquanto silêncios retumbantes latejam dentro de nós". Essas são as palavras que inciam o texto da minha postagem, de autoria de Hilda Lucas, e que se enquadram perfeitamente aqui. Quando se consegue expressar tudo que se sente, ainda que o saldo não seja positivo, pelo menos não se precisa estabelecer diálogos mentais que desgastam e não levam a lugar algum. Mas nunca será tarde, a não ser para ir dormir-rsrs, pois sempre poderemos criar oportunidades para deixar fluir as palavras não ditas e que ficaram entaladas na garganta. Todavia, sou obrigada a concordar com a assertiva de que as pessoas somente permanecem quando desejam. O tempo para a cura de nossas dores parece lento, mas será sempre o suficiente para serem assimiladas e exorcizadas de vez. Um dia passa...
    Li também as notas de rodapé. Bem esclarecedoras. Ficção ou não, ou um misto das duas, o romantismo do poeta sempre se destaca em seus versos e prosa poética.

    Semana maravilhosa para você.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  22. Oi Felis, cara estou muito feliz porque vc voltou, eu ainda não sabia.
    Vi seu link em um blog e falei: "Vou clicar, pra ver se ele voltou..." E no é que vc está aqui...Muito bom!
    Conte sempre conosco, querido.

    Abraços

    ResponderExcluir
  23. Muito boa tarde Felis!
    Nossa, que saudades de vir aqui e encontrar um poema, uma prosa sua!!
    Viiva, que lindo! Sempre dá uma nostalgia boa não é?

    Seu modo de escrever, de dedilhar as palavras e soltá-las é único e insubstituível!
    Muito intenso amigo! Adoro!
    Sei que as dores chegam, se instalam e fica somente o silêncio, neste momento...
    Mas ainda bem que é tudo provisório... As dores se vão e sobrevivemos..
    É claro que ficam as cicatrizes, mas nada que um bom curativo de amor não resolva não é?

    Que legal amigo, encantada e feliz por estar de volta, firme, forte e carregado de imenso talento!
    Beijos e uma semana fantástica!! :)))

    ResponderExcluir
  24. É interessante quanta coisa se perde pelo simples ato de não falar o que se pensa ou sente ...
    as vezes uma simples palavra pode salvar um relacionamento, mas ela não vem ... não chega a tempo ...

    Depois só esta mesmo esperar o tempo passar, o tempo tão amigo e tão cruel ao mesmo tempo ...

    Ótima reflexão, me fez pensar se no dia de hoje eu disse tudo que devia ...

    Abraços Felisberto,
    Té breve,
    My

    ResponderExcluir
  25. Felis, alegro-me por teres voltado.Sei que a espera da cura é difícil, mas se realmente queremos a cura um dia realmente ela chega. Um dia passa.
    Tenha lindos dias e obrigada por teres voltado. :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Oi amigo, que bom que você está de volta, fico muito feliz!
    Desculpe amigo, ando ocupada e só soube que você voltou agora, desculpe mesmo.
    Tenha uma ótima semana, abraços!

    ResponderExcluir
  27. Se os outros pudessem ouvir, o barulho estridente que ouvimos no nosso silêncio...

    Bom fim de semana.
    Beijo meu!

    ResponderExcluir
  28. Muito interessante, Félix, eu pensava justamente sobre isso outro dia. O quanto, por vezes, o tempo passa e, em alguns momentos, evitamos a palavra, por medo, ou para nos preservar, ou sei lá... e o momento certo vira passado, imerso em silêncios... Parece-me que sempre temos mesmo que expressar o que sentimos, seja por palavras, ou por 'sinais'.

    Beijos e ótimos dias!

    ResponderExcluir

Postar um comentário