Romance, o encontro


Meus amigos já haviam tolerado demais .

   O primeiro tamborilava os dedos na mesa do bar , o segundo com o pé acompanhava  o ritmo , o terceiro dizia:
-Você não só  espera ,  como não esquece e ainda fala muito da linda moça.

Outros até  se afastaram um pouco pois me chamavam para sair  e eu só  ficava falando nisso  , querendo dicas, reavaliando o acontecido,  de um ponto de vista mais crítico e realista.

Enfim,  estas coisas que um  apaixonado sem a atenção merecida sempre  faz.
Chegava  a ser engraçado tudo isso! 
Sempre com o pensamento de que se ela tivesse me percebido, sabe lá como  seria.
Mesmo assim, muitas esperanças, que quando conversássemos, tudo seria diferente. 
Só sabia o seu nome. Amanda. E a cor dos olhos. 

Os dias passaram sem esquecê-la e sem abandonar a ideia de encontrá-la .
Meus amigos dizem que sou assim mesmo, uma mistura de milagre com desastre. Vivendo de esperas, esperando a vida me dar o sorriso que mereço. 

Mas estou convencido que o mais importante que poderia ocorrer, esteve a ponto de nunca acontecer.
Um mistério que a razão não explica.
Uma manhã, quando saía para uma caminhada, a chuva me surpreendeu.
Por um instante parei no meio da calçada . Fiquei imóvel por algum tempo. Já com as roupas encharcadas e pesadas , ouvi uma voz doce e meiga: 

- Que coisa chata! Uma manhã de chuva forte e nenhum lugar por perto para esconder da chuva.

Com os pingos mais fortes da chuva rolando pelo meu rosto impedindo que enxergasse direito, 
 esperei, então, que a menina falasse mais a respeito. 
Na certa era mais uma pessoa surpreendida pela forte chuva.

-Não me reconheceu? Já nos encontramos  por aí  algumas vezes. Sou a Amanda.

Tirei as gotas que me impediam de enxergar   e   meu coração disparou, era ela!
Eu só precisei segurar meu chão e fingir que nada provocava o meu íntimo.
Fiquei dentro de mim. 

Este foi o estopim de muitas conversas. Quase diárias. Sempre por mensagens instantâneas, por absoluta falta de tempo e inviáveis deslocamentos, pois ela morava em outro bairro.
Passamos a nutrir um verdadeiro diálogo de grandes amigos.
Se tratava de uma pessoa muito sincera, amiga, inteligente e meiga.
Todos esses atributos me fizeram reavivar tudo que senti quando a vi pela primeira vez.

Aquele encontro na chuva, como que dividindo em duas partes... antes, quando somente eu a conhecia  e depois, quando ela me conheceu...

Mix de Prosa poética. 
"Linda moça, que eu vou esperar...">trecho Postagem anterior : Romance, vou te esperar
Google Imagens
"... é uma ficção, Qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência..."Ou não!
Ed Sheeran - Kiss Me 
Duração:4m07s
Licença padrão do Youtube


Marcador: Romance
Obrigado,
 ℱelisberto Junior

Comentários

Descer Página
  1. Bom dia, Felisberto!
    Um encontro desses é mais raro do que se pode pensar.
    Linda história!
    Tudo de bom procê.

    ResponderExcluir
  2. Este texto é o mais lindo que já li aqui, Felis. Parabéns!
    Beijo*

    ResponderExcluir
  3. Tudo que você escreve é muito lindo amigo Felis.
    bjs e obrigada pela visita e comentário sempre amável.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Um mistério que a razão não explica. Simples assim ...

    ResponderExcluir
  5. Olá, Felisberto.
    Bela história; a sincronicidade (encontrarmos pessoas em que estamos pensando sem razão alguma) ocorre com uma frequência bem maior do que podemos imaginar, e isso acontece para nos lembrarmos que, por mais que queiramos, nunca teremos controle total de nossa vida.
    Abraço e bom final de semana pra ti, Felisberto.

    ResponderExcluir
  6. Felisberto
    Bonito romance que criaste. Sói dizer-se: quando menos se espera, o se esperou acontece. Esta no interessante e aprazível texto, que pode se tido por bem imaginado.
    Obrigado pela amizade, demostrada em comentário.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Que texto lindo, cheio de romantismo!
    Um abraço, Felis.

    ResponderExcluir
  8. UN TEXTO QUE HACE SOÑAR.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  9. Gostei do que os seus amigos falaram de você - uma mistura de milagre com desastre - kkkk. Muito boa essa Felis. Mas, milagres acontecem, não? Pois então, um milagre aconteceu e você tornou a encontrar aquela menina. Agora é seguir em frente e deixar que a vida trame outros belos milagres para você.
    Gostei também da música. Um beijo meu amigo e boa noite!!

    ResponderExcluir
  10. Muito legal o escrito Felis, e que encontro interessante.
    Uma chuva....uma conversa e nasce uma bela amizade!!!
    Convido vc para participar da 3ª Edição Xícara de Ouro promovida pelo Café entre amigos, onde os leitores elegerão os melhores blogs de 2014.
    Confira todas as informações no link abaixo:
    http://www.cafeentreamigos.com/2014/11/3-edicao-xicara-de-ouro-eleicao-dos.html

    ResponderExcluir
  11. Oi Felis
    Bendita chuva, que tornou esse encontro possível, e que ele tenha um final feliz.
    Abraço

    ResponderExcluir
  12. Olá querido amigo,

    Demor(i), mas chegu(i)... rsrs. Meu sobrinho é que fala assim, Um fofo!
    Pois é, quando caminhos tendem a se cruzar o Universo conspira a favor. E sempre acontece quando menos se espera. Coração quase pula para fora, né não? - rsrs
    Pessoas apaixonadas são exatamente como você descreve. Elas não conseguem tirar o foco da pessoa desejada e somente seus grandes amigos conseguem suportar seus devaneios, pois possuem uma dose de tolerância interminável. Ficar remoendo, então, é mais comum do que se pensa. Os 'se's' assombram. E se... E se...
    É ou não é?
    O final já está quase feliz. O mágico encontro já aconteceu e grande amizade já se estabeleceu. Só falta Amanda saber que tem uma amigo que é, na verdade, apaixonado por ela.

    Mais um belo capítulo desse romance pelo de surpresas. Gostei também da música escolhida.

    Ótimos dias.

    Beijossss.

    ResponderExcluir
  13. Olá Felizberto!.
    Lindo encontro abençoado pela chuva, e se transforme numa felicidade completa.
    Abraço.
    Amélia

    ResponderExcluir
  14. Olá Felis!
    Amigo cada dia o romance fica mais envolvente, quando há Amor, e um fato curioso que esta grande amizade vai se tornando Amor, inevitável será ou não?

    Adorei a música , tradução maravilhosa.Me envolva nos seus braços, antes que eu vá embora , rsrs. Amo música!! Não vivo sem ela, alivia a alma, alegra e tb algumas dá saudade.

    Abraços e Bom Final de Semana.

    ResponderExcluir
  15. Pois é, a vida é feita de pequenos sinais, de encontros fortuitos, piscadelas do destino. Quase todos nós somos uma mistura de milagre com desastre...quem almeja viver uma vida de filme de cinema, em que maravilhas acontecem no decorrer de duas horas, espatifa suas esperanças contra o muro da realidade.
    É bem assim como seu precioso conto a vida e o amor: aproveitar cada momentinho que o presente dá, que o passado se foi e o futuro, é outra história.
    Um ótimo domingo e uma bela semana pra vc, Felis!

    *´¨)
    ¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
    (¸.•´ (¸.•` Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  16. Acho bem romantico esse encontro na chuva
    e mesmo que fique apenas amizade é divino
    Vc sabe né meu poeta lindo escrever muito bem

    Bom dia de domingo

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  17. Oi, Felis, como vai?
    Interessante a chuva como pano de fundo da história. Interessante como o texto ilustra as surpresas que o destino pode oferecer, ainda que desejadas, e o quanto pode ser inusitada a realização dessas surpresas. Melhor ainda uma relação onde o interesse é mútuo. Vislumbrei para essa história um final (começo) feliz.
    Um abraço, Felis, ótima semana!

    ResponderExcluir
  18. Adoro romances! O teu está caminhando para um belo final, afinal já está ganhando o contorno de todos os ingredientes para se tornar uma bela história de amor. A chuva como propulsora de um diálogo foi uma ideia genial, afinal de contas, a chuva sempre aparece nos enredos com um belo elemento de fundo de pano, no caso, fundo de um diálogo (risos). A minha imaginação já voou longe... e pude ver os dois a rodopiar pela rua, salpicando alegria nas poças de água, deixando a chuva regar sonhos e promessas enquanto os pés rodopiavam felizes pelo encontro... Amigo, a minha imaginação recriou não o filme Dançando na Chuva, tão famoso pela cena, mas uma situação que foi por mim vivida e que até hoje me traz doces e ternas recordações.
    Aguardando a continuação desse belo romance, deixo sorrisos e estrelas a brincar nas horas da tua semana,
    Helena
    (http://helena.blogs.sapo.pt)

    ResponderExcluir
  19. Felis querido,
    você escreve muito bem, seus textos lindos, românticos parecem reais.
    Um encontro inesperado na chuva, imagina dois corpos molhados se abraçando, delícia, rsrs...

    Bjs, fica com Deus!


    ResponderExcluir
  20. Oi Felisberto!
    Bom dia!
    Um texto muito romântico.
    Dois encontro na chuva, e uma linda história de amor.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  21. OI AMIGO
    Muito lindo esse texto. Uma mistura de milagre com desastre. Um feliz final de semana. Com carinho.
    Ana

    ResponderExcluir
  22. Mistura de milagre com desastre, super me identifiquei nessa frase, só que de forma isolada.
    Os amigos geralmente ficam de saco cheio quando tem algum romântico no meio, os românticos vivem tanto dentro de seus mundos que acabam esquecendo os mundos alheios, rs.
    Agora a estória (ou história?) está tomando um rumo. Amanda sabe que ele existe, aliás, já sabia.
    E quem garante que não é outra romântica que como ele, atormenta as amigas e não pára de falar ou pensar um minuto nele?
    Estou adorando a narrativa, ela é leve, não é cansativa e instiga o leitor a continuar.
    Parabéns!
    Correndo para o próximo episódio.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Subir Página