A realidade , uma ficção Final




Se  for  realidade natural ou  se existir uma outra  - subjetiva, individual, aumentada, - além  dessa ou se for uma  ficção,  a verdade é que seja qual for a opção,  a vida  estava decepcionante.

E quando a vida está  decepcionante,  há uma profusão de ideias prontas e clichês,  que   nem temos certeza da sua real importância e de seu alcance. Às vezes desanima, outrora instiga, porque na teoria  parece fácil. Na prática, as coisas são bem diferentes. Entretanto, a integração entre a  teoria e prática deve ser aprimorada , e não simplesmente negada, para que tenhamos a habilidade de lidar e superar as adversidades, transformar experiências negativas em aprendizado e oportunizar  mudança. Temos  que saber controlar as  emoções, colocar a tristeza de lado, manter o bom humor, otimismo, a fé e a esperança , para , enfim, podermos entender que   tudo dura somente o suficiente  e que só 
realizando algumas atitudes -  reagir e agir -  conseguiremos  sair de qualquer  situação ruim.

Ademais,  
a interação com outras pessoas também é fundamental e  nessa,  tive a felicidade de conhecer a X e sua alma de anjo.    

Que me pediu anonimato e talvez não seja esse o motivo   e talvez os nossos  segredos compartilhados  podem não ser tão secretos assim. 

Talvez, esses segredos podem estar registrados em um   Blog ...

...faltavam poucos minutos para acabar o ano, comecei a contagem regressiva para  o ano se encerrar: 

-10, 9, 8, 7...
E na cama, com a X, continuei: 6, 5, 4... e

FIM! 


"Talvez, ao me ouvir falar em felicidade, você se pergunte se eu não tenho problemas, se tudo dá sempre certo para mim, se nunca passei por uma grande dificuldade que me tenha deixado marcas, a resposta é claro que sim, superei e estou aqui." 
(Luís Alves - Personal Coach )










Obrigado,
ℱelisberto N. Junior

Comentários

  1. Parabéns pelo final, a vida muitas vezes está decepcionante e com muitas confusões,mas na realidade acho que nós é que a deixamos que seja assim,superar adversidades é saber superá-las com grandes otimismos.
    bjs amigo,lindo texto.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Felisberto, sempre é uma atitude otimista, que é mister termos dentro de nós. No fundo será isto que extrapolo da interessante crónica. Tendo em vista que, a vida nem sempre é um mar de rosas.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Meu querido amigo Felisberto, acabei de ler tua saga,aliás um finaldigno para quem foi sabotado pelo destino, adorei a história, me convenceu,eu acreditei rs...mas para mimagranda sacada da história em si foi o que disseste ao final, embora na minha vida ainda não tive um FINAL FELIZ, estou aqui, e como sou filho de Deus, eu vou superar e acordarei um dia feliz e nos braços de alguém. Valeu.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  4. Quando a vida está decepcionante, ficamos sem prumo, ela na verdade é tudo que temos "nosso" nesse mundo...
    Mas o trecho fina diz tudo...

    "Talvez, ao me ouvir falar em felicidade, você se pergunte se eu não tenho problemas, se tudo dá sempre certo para mim, se nunca passei por uma grande dificuldade que me tenha deixado marcas, a resposta é claro que sim, superei e estou aqui."
    (Luís Alves - Personal Coach )

    Parabéns pelo conto Felisberto!!!
    Bjus mil

    ResponderExcluir
  5. Olá, Felis!

    Quero k esteja tudo, ou quase tudo, bem com você.

    Realidade ou ficção, o k interessa mesmo é a forma como nos sentimos, tanto interiormente, qto exteriormente.

    A moça X foi importante no seu contexto, e já na cama com ela, você contava, não carneiros, mas o decrescer para entrar num novo ano, numa nova vida, quem sabe!

    Beijos, com carinho!

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, Felisberto,
    a vida é uma incógnita para todos nós, se somos felizes nem lembramos de agradecer, se não somos corremos atrás, mas percebi em seu relato que mesmo buscando o final feliz você interagiu com a vida e a X , com certeza é sua carta maior. Belíssimo seu texto. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Felis, que final lindo!
    Complexo no início do texto, um pouco mais filosófico, sem o seu humor característico, mas com uma mensagem densa de superação e otimismo!
    Eu sabia que você preparava uma surpresa, o que de fato aconteceu...
    Eu sempre soube que no final, tudo daria certo!!!
    Ainda bem que sempre tem um anjo para nos iluminar não é?

    Parabéns Felis, foi muito agradável percorrer todas essas páginas.. a ansiedade foi aumentando a cada parte!! Boa sacada!! Adorei!!!
    Desejo então, uma semana maravilhosa para você tá?
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. AH..., mas que final glorioso. Os transtornos da viagem chegaram apenas para cruzar os caminhos do autor com a X. Por isso não devemos lastimar certos imprevistos, pois por trás deles há a mão silenciosa de um plano superior, a guiar nossos passos. De fato, tudo tem um tempo certo de duração e, com paciência, atitude e fé seremos capazes de vencer qualquer obstáculo.
    Perfeita a finalização com as palavras de Luís Alves. Não há quem passe por essa vida sem encarar dificuldades ou problemas. A arte está na superação. E com a superação nos aproximamos da buscada felicidade.

    Excelente essa parte final, que ainda nos trouxe palavras importantes para reflexão.

    Parabéns, amigo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. rss, como disse o nosso amigo Jair, foi uma saga, imprevisível! Mas a vida dá voltas e nos prega peças nunca imagináveis. Nada a reclamar, nem da mala para Paris, nem das cuecas samba-canção, nem dos morcegos e baratas. E nem a falta de lágrimas.
    Beleza de texto. 6,5,4...
    Bjus!!!

    ResponderExcluir
  10. Olá, Felisberto. Amei o post!
    E sabe, se ele não tivesse passado por dificuldades, não poderia ser um personal coach de verdade.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Ooooolhe, que legal!!! Será que a contagem a dois recomeçou no novo ano?Tem razão, quando a vida está decepcionante a tendência é generalizar pessoas, situações, acreditar que somos um fracasso e que nada dará certo. e nesse contexto podemos por vezes deixar de enxergar as possibilidades para modificar o panorama.
    E tem aquela velha história, talvez se as coisas não tivessem dado errado antes os dois não teriam se conhecido.
    Gostei muito do conto, Felis, especialmente por ilustrar situações que podem acontecer na vida real com boas pitadas de humor.
    Abraços, ótima semana!

    ResponderExcluir
  12. Olá Kirido,

    Obrigada por me fazer rir com a "piadinha" da blitz. Já sou risonha por natureza e um motivo a mais para rir só faz bem. (Esqueci de mencionar esse agradecimento oportunamente).
    Obrigada pela carinhosa visita e pelo lindo e lúcido comentário (aliás, como sempre).
    Obrigada pelo amável cumprimento pelo Dia Internacional das Mulheres.

    Você é mesmo um querido.

    Feliz domingo! Abraços às mulheres de sua família.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Mesmo com a pouco experiência de vida aprendi a encarar os momentos ruins como aprendizado,, manter o foco positivo e dar volta por cima.
    Bj

    ResponderExcluir
  14. Olá! Confesso que demorei a perceber o encadeamento das propostas de continuação da história. Fui clicando em todas as partes. Finalmente, cliquei nesta e aí já me entendi. Em toda a história, houve partes cómicas, outras puxavam para a reflexão, mas no fim, acabou tudo em bem. Gostei igualmente das palavras do Luís Alves.
    Desejo-lhe uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  15. No final, Felis, os percalços valeram a pena ou pelo menos ficaram para trás. Adorei o final e adorei esta saga, tanto que fiz questão de não ler tudo de uma vez pra aproveitar aos poucos. abçsss

    ResponderExcluir
  16. Olá, amigo Felis
    Quem não tem reveses?!
    Entretanto como diz o seu conto: tudo passará!!!
    Bjm quaresmal

    ResponderExcluir

Postar um comentário