Em algum lugar

Enquanto  o relógio está lá, com os ponteiros a girar ,    bateu saudade... 
... do período em que estava concluindo o Ensino Médio.
Lembranças  que se gravam profundo na mente e não se esfumam com o tempo. 

 Éramos  todos muito unidos,  sempre com muitas brincadeiras e muito  assunto, mas havia um  
 que me impressionava, mesmo  sem desfrutar  de intimidade.
 
Eu via aquela mão fazendo escritos que pareciam livros. 

 Chegava sempre  sujo e faminto  e  sofria  com a arrogância preconceituosa de alguns colegas. 
Nem saía  para o intervalo. Preferia, à pedidos, ficar escrevendo poesias . 
Em troca,  ganhava seu lanche.  
Não era um aluno  assíduo e nunca sabíamos se iria voltar no dia seguinte...  

Dias se passaram sem que ninguém da escola soubessem de nada. 
Apenas achamos estranho o seu desaparecimento.
À ser reprovado por faltas , fui avisá - lo. 
Ele morava alguns quarteirões da escola e para chegar em sua casa, tinha que passar por um grande terreno baldio, tomado por um capinzal. 
Não onde morava exatamente, mas o seu entorno,  me pareceu uma região muito pobre e violenta. 

Tentei conversar e explicar o motivo de minha presença , mas ele não quis me ouvir. 
Infelizmente, a realidade dele era outra, mas ,  ainda haviam inúmeras possibilidades dele se salvar. 

Ele cuidava de sua mãe muito doente,  que, pouco tempo depois,  faleceu.  
E  o pouco dinheiro que recebia, fazendo uns serviços extras , usava para comprar drogas ...foi preso por tráfico!

Enquanto  o relógio está lá, com os ponteiros a girar,
bateu  realidade ...  
...aqui  na Penitenciária,  participando de um Workshop e Oficina de Criação Poética para presos, iniciativa da O.N.G Be Happy.

Em pé onde estava, segurava entre suas mãos, como se segura um pássaro sem asas , uma poesia numa folha de papel. 
Ele a olhava sorrindo. 
Sorriu para mim e me entregou: 

  " A imensidão do vivido
   Se fortalece.
   Vejo remoto o ontem           próximo.   
Sei que há tanto que           passou,
   Há tanto que virá...
   E que em algum momento,
   De algum lugar                 perdido.
   Na penumbra da            madrugada solitária,
   Encontrarei tudo que           eu perdi."  

Pergunta que o Google responde:  ➩ em 2009, mais de 86 mil pessoas estavam nas prisões por tráfico de entorpecentes e em  2012, cerca de 136 mil , sem contar que  , atualmente,quase 1.000 brasileiros estão presos por tráfico de drogas em outros países➩Infopen – Sistema Integrado de Informações Penitenciárias, do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão do Ministério da Justiça, Brasil.

Pergunta que eu respondo: ➩ Repaginada, "... é uma ficção, Qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência..."Ou não!
Obrigado,
ℱelisberto N. Junior

Comentários

  1. Amigo Felisberto passei para lhe desejar uma boa semana e dizer que sua poesia é muito boa , recordações amizade e camaradagem e drama.
    Obrigado por partilhar.
    Abraço.
    Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir
  2. Olá Felisberto!!!
    Esta é uma triste realidade do nosso país,
    porém tu escreves sempre tão bem, e essa poesia é linda!...
    Que tenhas uma boa semana e te mando beijos e beijos!!!

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de dizer na outra vez que vim aqui, que fiquei super feliz por ser sua terceira top comentarista! *___*
      Bjus Felisberto

      Excluir
  3. Que coisa amigo Feliz,mesmo que seja uma história fictícia,encontramos muitas iguais a essa,onde alguns se perdem,encontram outros caminhos,mas no fundo tem a alma desejando expor o que está dentro dela.
    bjs amigo e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Não tá fácil pra ninguém...

    Uma linda semana pra vc =)

    ResponderExcluir
  5. Olá, Felisberto. Coincidência ou não, o fato é fato.
    Li sibre um projeto semelhante (real) onde os presos escrevem poemas e histórias sobre suas vidas. Achei bonito... acho que eles precisam de perspectivas. Sem algo com o que sonhar, a que se dedicar, ninguém se recupera.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Felisberto quando a pessoa tem um pensamento e fé fraca cai nesta
    de se drogar, gostei do texto mais valeu você querer que ele volta-se
    para realidade da vida , uma semana abençoada para você.
    Curta e siga o meu canal:https://www.youtube.com/watch?v=3xZdo8xMv34

    ResponderExcluir
  7. Olá Kirido,

    Ficção ou não, a postagem é muito interessante e tocante. Há casos inúmeros de jovens que passam por situação similar e que caem nas drogas por problemas circunstanciais e falta de apoio. É uma realidade muito triste e de difícil solução. Não sei se por falta de vontade ou de iniciativas operantes por parte das autoridades ou órgãos competentes.O número de pessoas que abraça as drogas cresce assustadoramente e a cada dia a questão fica mais incontrolável. Claro que há aqueles que estão nas drogas por mera opção e que não desejam sair delas, mas há quem deseja se curar e precisa de um suporte para vencer a dependência.
    É louvável e nobre que ONGs, como a 'He Happy', se preocupem em ajudar e apoiar os viciados e presos por tráfico de drogas, principalmente através de uma Oficina tão bonita.
    A poesia é comovente.

    Belos dias.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Mera coincidência, Felis? Não mesmo. E sua postagem é muito forte. Começa nostálgica e bonita e termina com um verdadeiro choque de realidade. Tb concordo mt com o comentário da Vera. Abçs e boa semana!

    ResponderExcluir
  9. Isto me fez lembrar meus tempos de criança ainda no Grupo Escolar ... lindo lindo ...

    Beijão

    ResponderExcluir
  10. Boa noite meu poeta lindo, realidade ou ficção
    não sei mas que temos grandes poetas perdido por ai
    ah temos sim, pena que eles não aparecem.....As belas
    palavras ficam perdidas com o tempo.......Ameiiiiii

    Bjussss
    Rita!!

    ResponderExcluir
  11. Olá Felisberto!
    Excelente postagem!

    Existe tanta história semelhante, uma realidade bem cruel nos dias atuais.
    A droga é tão discutida sobre os efeitos maléficos e destruidor que provoca nas pessoas, e mesmo assim os usuários se multiplicam a cada dia.

    Tu és gigante nas letras. Gosto muito das tuas escritas.

    Uma ótima semana!
    Um ótimo mês
    Um abraço, e um sorriso!
    Blog da Smareis

    ResponderExcluir
  12. Linda sua crônica!
    Uma reflexão muito pertinente. Gostei muito!
    Abs

    Leila Rodrigues

    ResponderExcluir
  13. Lendo o teu texto comecei a lembrar-me de colegas que também eram "estranhos" para muitos e até para mim.Falhamos em não nos aproximarmos deles.Temos que refletir e agir. Bjs

    ResponderExcluir