Desejo que me invade

No espelho largo e contínuo de bordas douradas, 


Consigo enxergar teu reflexo, 
De quando meus desejos  eram satisfeitos.

 Teus lábios volumosos nos quais eu me perdia em deleite, 
E a tua pele despida de cor, 
Quente, que arrepiava a minha, 
Despertas as asas de um homem sonhador.

Desejo-te, 
Presente entre os meus dedos, 
Verter esse desejo que me invade.

Obrigado,
ℱelisberto N. Junior

Comentários

  1. UAU!
    Que desejo ardente!
    Arrasou na sensualidade.

    Ótimo final de semana, kilido.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia amigo
    Maravilhosos esses espelhos de bordas douradas.
    Gosto destas visões onde sempre navegamos e onde encontramos a vida e o amor.

    ResponderExcluir
  3. Há já um tempinho que não publicava um poema. Fez bem em escrever um. É linda esta paixão intensa e sensual.
    Bom domingo, Felis.

    ResponderExcluir
  4. |||||||||
    Gostei
    Gostei
    Gostei
    Quantas vezes não se verte o desejo quando os dedos tocam no objecto dos nossos desejos...

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo e sensual.
    Bjs Felis e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Felis! No uso das palavras a sensualidade se fez... muito interessante a maneira como tratou do tema, com calor e ao mesmo tempo, suavidade... com desejo profundo, sem no entanto, tornar-se superficial. Gostei! Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Oi Felis, que belos e também misteriosos versos amigo poeta!
    Fiquei fascinada, querendo saber o desenrolar desta febril história...
    Desejos e loucuras se convergem diante do reflexo de um espelho...
    Toca a a alma e o coração!

    Poeta, estou também te convidando para dar um pulinho na minha festinha de 4 anos do blog..rsrs
    Você é um convidado TOP -VIP que engrandeceu aquele cantinho, nestes quatro aninhos, com muito discernimento e também, muito carinho...
    Beijos e uma semana maravilhosa!! :))))))

    ResponderExcluir
  8. Oi Kirido,

    Já estive no seu google+ hoje para ver se havia notícia de postagem nova.
    Adorei vê-lo, agora, por lá.
    Agradeço-lhe o carinho da presença e do comentário.

    Sei que você está com pouco tempo para se dedicar ao blog, mas 'num some não', tá?

    Aproveitei para reler os sensuais versos. Você esteve mais do que inspirado ao poetizar este desejo caliente.

    Ótimos dias.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá kirido,

      Você pode não acreditar, mas quando li seu comentário percebi, de imediato, que haviam trocado a bola pela sua perna-rsrsrs. Que dor, hein? Melhoras.

      Beijo.

      Excluir
  9. Maravilhoso e intenso poema, Felis. Expressa vários sentimentos em algumas palavras. Abraços!

    ResponderExcluir
  10. FELISBERTO: Que poema sensual e ao mesmo tempo tão romântico. Bem emocionante. Como que vai a sua vida, meu amigo? Desejo-lhe tudo de bom.Beijos e um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  11. Eita, eita que tava com a corda toda qdo escreveu rsrs...Ficou demaisssss! Abçs

    ResponderExcluir

Postar um comentário