A filha do chefe

O relógio despertava no mesmo horário...  

... e na manhã ainda sonolenta, derramava um pequeno gole de café na boca e tomava o caminho comum de todos os dias , de casa ao trabalho, do trabalho para o almoço no restaurante, do restaurante do almoço para o trabalho, do trabalho para casa novamente. 
E sempre foi do mesmo jeito , ou novos caminhos se apresentavam e eu optava em não fazer a travessia de marionete da rotina para a conquista de uma vida nova e afirmativa. 

Porém, a minha vida deu uma guinada realmente quando tive que dividir uma vaga de estacionamento. 
Fui mais rápido e acabei ficando com a única vaga, mas, não consegui ignorar os impropérios. 
Percorri corpo, nariz, boca, pele, olhos e fui logo enxergando quem estava me ofendendo. 
A linda motorista aparentemente não percebeu que  já havia uma nova vaga para estacionar e que aprendi a ouvir desaforo e fingir que não era comigo, tanto que virei as costas e continuei a andar em direção ao trabalho. 
A caminhada interrompeu-se ao notar que ela também vinha na mesma direção. 
Lançou-me um olhar e seguiu direto para a mesa de meu chefe. 

Por alguns segundos meu chefe me encarou , como se conferisse o que se passava dentro de mim, em seguida meneou com a cabeça me indicando sinal de positivo. 
E assim foi o meu primeiro contato com a filha do chefe... 

Anos depois, posso dizer que minha vida se tornou muito especial a partir daquele momento. 
Tão especial que, assim que tomei folego e o coração voltou ao normal, 
eu disse sim ...
 [Qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência..."Ou não!]

Obrigado,

Comentários

  1. Chamaríamos isso de azar ou sorte? Ou os dois? Muito boa essa postagem, Felis. Uma novela, praticamente. Abçs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo,

    Tudo bem com você?

    Dizem que coincidências não existem e que seriam apenas artimanhas do destino. Será? Mas logo com a filha do chefe foi acontecer esta disputa??? Imagino a reação constrangedora de uma pessoa ao fazer esta descoberta num momento como o narrado-rsrs. Ainda bem que o Chefe não misturou as coisas e que o final da história foi bem melhor do que o esperado. Esse tipo de disputa de vaga pode levar a resultados pouco confortáveis. Conheci uma pessoa que, além da séria discussão com o 'mais rápido', ainda esperou o momento oportuno e esvaziou os quatro pneus do carro do cidadão. É mole???
    Bela prosa, Felis, com o usual toque de romantismo, que gosto muito.

    Excelente final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Este encontro fortuito resultou... Parece que o chefe não foi contra. Bem bom!
    Um ótimo fim de semana para você, Felis.

    ResponderExcluir
  4. Oi Felis ! Um texto da vida, e seus rencontros e desencontros ...De cara com uma situação que me parece ser comum hoje em dia ; Mas logo com a filha do chefe ! essas situações coincidentes e difíceis ,que nosso cotidiano teima em nos apresentar ! Ótimo fim de semana parceiro ! Um abração !

    ResponderExcluir
  5. Oi Felis,um encontro que teria que ser,mesmo sendo a filha do chefe,acabou dizendo o sim.
    Gostei muito.
    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  6. Olá Felis!

    De chefe a sogro heheh!

    Na hora certo e no lugar certo, quando é pra ser o destino junta.

    Gostei desse jeito abusado dela,as vezes desmonta a vitimas, foi o caso!

    Bjso Felis,Ah, está tudo( IN RIBA) SIM!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Felis, como vai? Sua história daria um bom início de filme, rsrsrs! O mais curioso é saber que parece absurdo mas histórias assim acontecem todo dia. Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário