A volta

(...) 
chovia, não estava frio, mas mesmo assim vesti uma roupa quente e saí naquela hora, sem fazer alarde e, dessa vez, não precisei nem apagar a luz, apenas deixei algumas lágrimas teimosas na gaveta e o quarto cheio do meu cheiro.

Fi-lo sem hesitar e em alguns momentos na reta , olhava para o céu sombrio e carrancudo e tentava decifrar a trajetória curva da vida. 
E a quilômetros do aguardado sorriso, a chuva suave refrescou o que estava sentindo. 
E resolvi contar a verdade só um pouco. 
Para mim mesmo. 
Nem precisei espalhar para o resto do mundo...

۶"O tempo está passando, não deixe ela ir!"
minha mente sussurrava. 
Então eu fui, fui atrás e tudo o que eu fiz foi em vão.
O tempo tinha passado, já a tinha deixado ir e a distância que tanto provoquei , veio bater na minha porta e tornou-se minha companheira.
Mas a vida continua e só preciso acreditar que os erros nos fazem acertar. 
Se errei foi porque acreditei que nem só de amor se vive uma relação .۶

Respirei fundo , me senti feliz por dentro, pois consegui entender o que tinha ocorrido , então aumentei o ritmo de meus passos.
E quando a volta já era nítida, as lágrimas, disfarçadas pela chuva que escorria na minha face, eram cada vez menos, sendo, com o passar do tempo, mais nenhuma.

E de volta, corpo, mente e alma, para dar um passo de cada vez, para que se faça bem colorido e florido...
...há o que quero lembrar e há o que agora não quero recordar, mas que um dia, irei. 
Só não sei com que sentimentos!

Repaginada... é uma ficção, Qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência..."Ou não!
Walk On
U2
Licença Padrão do Youtube

Obrigado,
ℱelisberto N. Junior

Comentários

  1. Olá, Felis, como vai? Quantas pessoas já passaram por isso, não? Depois do "leite derramado", o que resta é aprender com o sofrimento, erguer a cabeça, seguir adiante (de preferência, como disse, em um caminho colorido e florido) e procurar não cometer novamente os mesmo erros. O que passou não pode ser mudado e nada serve se ficar causando dor sobre o que não volta mais.
    Abraço, lindo domingo!

    ResponderExcluir
  2. Viagens que todos fazemos em dias de chuva. Em dias de vento e de frio e até em dias calmos e quentes.
    As viagens ao nosso interior acontecem um pouco diariamente.
    Gostei muito desta viagem escrita de uma forma viva e criativa.
    Abraços daqui desejando-te as melhores viagens.Aquelas que nos enchem de felicidade,de esperança e de amor

    ResponderExcluir
  3. Olá! É verdade, temos que aprender com os nossos erros e não desanimar, pois a vida continua.
    Bom domingo

    ResponderExcluir
  4. Nosso interior é uma estrada difícil de ser percorrida... Adaptarmo-nos e prosseguirmos pode ser um meio de "locomoção interior"...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, querido Felisberto, todos já fizemos e outros farão esta mesma viagem.
    Às vezes, nos deixa mortos á beira de qualquer estrada da vida, porém temos que
    aprender e ter forças para nos levantar e seguirmos com nossas dores e erros. Mas nada acontece em vão ..... Grande abraço!

    ResponderExcluir
  6. O eterno caminhar dentro de nós mesmos e encontrar trilhas favoráveis ... sempre assim ...

    ResponderExcluir
  7. Quem nunca passou por isso na vida, as vezes é preciso liberar tudo o que se sente em forma de lágrimas para se sentir melhor. Como diz uma amiga, as vezes é preciso ficar ruim para depois ficar bem.
    Bj

    ResponderExcluir
  8. Caro Felisberto, gostei da tua "short storie", dominas bem o sistema de que sou apreciador. Não é metáfora a bucha do ser preciso apender com o erros e recomeçar tudo de novo.
    Grato pela passagem pelo meu espaço.

    Olha, queria muito te ter a comentar, o meu blog, O SORRISO DE DEUS, que se vai encaminhar para ser história pós cabralina do Brasil.
    http://amornaguerra.blogspot.pt/
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Oi Felisberto!
    É... as pessoas voltam. Só não sabem com que sentimentos...

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  10. Olá Felisberto!
    Caminhos que percorremos dentro de nós mesmo.
    Os erros é que nos faz crescer, e seguir em frente com mais cautela nas trilhas certa.
    Estive ausente por isso a demora em passar aqui.
    Um abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir
  11. Oi Felisberto.
    Talvez este tipo de coisa ocorra com muito mais frequência do que imaginamos. Arrepender-se de um adeus, quem nunca?
    Chorar não resolve, mas pode dar certo alívio temporário, creio eu.
    Acredito que haja recordações boas e ruins, a diferença é que com o tempo, os sentimentos acabam esfriando e, se liberado o perdão, principalmente a si mesmo, será um sentimento praticamente nulo.
    Legal ver um blogueiro que como eu gosta de musicalizar o blog, mas não musicalizar com player automático e sim, com alguma inspiração, uma música que tenha essência com o post.
    Beijos e boa semana para ti.

    Rivotril com Coca-Cola

    ResponderExcluir
  12. Hoje estou começando agradecer o carinho
    deixado no meu blog.
    Foi muito importante para mim ,é nessa hora que sabemos
    o bem que nos faz A verdadeira amizade.
    Depois de uma dolorosa espera finalmente fui operada
    a 20 dias e na medido do possível esta indo tudo bem.
    Foi muita espera para quem paga plano de saúde
    na hora do atendimento sofremos para autorizar uma seria cirurgia.
    Durante anos sentindo dor e uma Sensação de abandono,
    e descaso total.
    Agora vem a espera da Biópsia que também me deixa ansiosa .
    Mas sempre firme na fé a espera de dias e dias melhores.
    Agradeço o carinho tudo esta sendo muito importante para mim
    me conforta o calor humano nesse momento.
    Deus abençoe sua vida .
    uma semana de paz abraços.
    Evanir.
    Meu amigo ñ posso digitar mas vim dar noticias minhas.

    ResponderExcluir
  13. Olá Felis,

    Gosto muito de conversar comigo. Parece incrível como as questões colocadas nos trazem luz. O coração costuma nos dar respostas que a razão contesta, mas mesmo assim seguimos o coração e, lá na frente, percebemos que deveríamos te ouvido a razão. Costumamos nos equivocar, mas em matéria de amor o tempo definitivamente não é aliado. Passa-se a oportunidade e não nos resta outro caminho senão aceitar e seguir em frente, em busca de novas oportunidades. Amadurecemos com nossos erros e, por isso mesmo, tendemos a chegar mais perto da felicidade, deixando de cometer os mesmos erros.Lembranças fazem parte. Afinal, o que se viveu não se apaga definitivamente de nossa memória.
    .
    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Muito bom, Felis. E muitas vezes os erros nos ensinam. Doem, claro, mas servem de aprendizado. E nossos caminhos internos são longos e difíceis. Essa música do U2 é uma das minhas preferidas! Abraços e boa semana.

    ResponderExcluir
  15. Olá, Felisberto.
    Acho que todo mundo, alguma vez na vida, passa por isso... quem foi que nunca desvalorizou o que deveria ter valorizado? Quem foi que nunca perdeu alguma coisa pelo simples motivo de considerá-la absolutamente sua?
    mas a vida faz suas curvas. A vida tem suas chuvas...
    Belo post! Boa semana pra você.

    ResponderExcluir
  16. Erros, enganos, quem os não comete?
    O que temos que fazer é aprender com eles, mesmo que doa muito, mas é melhor tirar um ensinamento do que cometer tudo de novo, pois não?
    Gostei muito do texto poético querida amigo Felis.
    Um abraço e felizes dias.

    ResponderExcluir
  17. Olá caro Felisberto, como é bom ler teus textos, uma leveza cruel, um amor despedaçado, mas vivo, e no meio disso tudo, além de escreveres, como disse, com maestria, consigo ver nas entrelinhas, sempre uma possibilidade de se viver, de se amar , de se buscar um futuro melhor, correr atrás da felicidade, sentir o coração, e aciae de tudo, pensar, pensar no que estamos fazendo ou querendo, e no amor teria de ser assim, mas o amor não pensa, apenas ama. Teu texto quase me deu um nó na alma, mas na verdade a libertou. Que sorte a minha vir aqui, ganhei o dia.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  18. Bom dia, Felisberto!
    A imagem é perfeita para o poema.
    Acho que todos já passamos por esses momentos de dores, aceitação e volta à vida. As lembranças doem por muito tempo, mas a dor ameniza e depois só restam as lembranças...
    Adorei a música que escolheu - adoro U2 desde adolescente.

    Abração e lindo dia.

    ResponderExcluir
  19. O amor tudo suporta? Não sei...às vezes não, como diz aquela canção, o amor não se maltrata, não...às vezes é melhor optar pela separação.
    Tem gente que desafora o sentimento alheio, achando que o amor aguentará tudo, a ponto de romper o elo que une um casal. Ou então, com indiferença, não trata de alimentar o amor com sonhos, com alegrias, com tudo aquilo que fazemos cotidianamente para que o relacionamento não caia no marasmo.
    Em todo caso, neste ótimo texto, a separação foi uma necessidade...e abriu espaço para um novo amor, talvez até mesmo o velho amor, rejuvenescido.
    Um abraço, e um iluminado dia para vc.

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  20. Oi felis ! Então meu caro ... Esses caminhos da vida ,as vezes nos pede mais que possamos caminhar ; não e' mesmo ?! Li e reli seu texto, e como sempre me vejo aqui estampado ...Que nunca percamos a fê, em poder caminhar de novo, amar de novo .Abração!

    ResponderExcluir

Postar um comentário