Proseando e divagando sobre escrever

Pablo Neruda dizia  que "escrever é fácil: você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final e no meio você coloca ideias". 
E se ele disse, quem sou eu para contrariar o grande Neruda, somente sei que o mais difícil, é colocar essas ideias no meio, tanto é que  começo a escrever com uma determinada ideia para, logo mais, me dar conta que o que acabei de escrever ganhou rumos totalmente diferente quando da minha ideia inicial. 

Bem, de certa forma, eu precisava expressar o que pensava/sentia e a forma que aprendi foi : escrever. 
 Claro que aqui não estou me referindo ao mínimo de gramática indispensável :  grafia, pontuação,  morfologia e  sintaxe.
Há quem decida escolher  dançar , outros escolhem cantar, pintar ,  desenhar, bordar etc e tal. 

E o meu "jeito" de escrever, que se inspira nas situações cotidianas , é de uma forma , que delas vou me afastando, pois são cotidianos que não foram exatamente vividos por mim, e em meio a tudo isso, essa invenção de imaginados precisa de um mínimo de...- de...+ de...(cada um sabe o que precisa). 

Confesso que, por vezes, fico até ensimesmado, tentando encontrar a razão/motivo de ter escrito justamente aquela palavra para compor a ideia ...outras, fico até envergonhado “entre aspas - mais vale vergonha no rosto, que mancha no coração.Cervantes” pelo resultado apresentado e por fim , em outras, nem acredito que tive toda essa capacidade e quase não consigo reconhecer minha autoria.

Mas o fato é que gosto muito de escrever! 
E não acho que é assim tão fácil!
E você?


Obrigado,
ℱelisberto N. Junior

Comentários

  1. Eu também amo escrever, Felis. Mas não é nada fácil. Começar um texto é muito difícil e desenvolvê-la também. Nem sempre a ideia basta. A colocação do título é outro dilema. Quem acha que é simples tá bem enganado. Mas vale a pena. abçssss

    ResponderExcluir
  2. Oi, Felis, eu? nunca aprendi a escrever para expressar o que pensava ou sentia. Sou mais de desenhar , cantar e até bordar. Tiro o chapéu pra quem , igual você, consegue escrever , encantar e convencer. Sobra em você, tem um pouco pra mim?hahaha, beijinhos,xauzinho
    ps:domingo vamos fazer rafting em Brotas, a Bi quer ir, deixa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,...claro que sim, "deixado", com uma condição: tirar uma selfie na corredeira principal e me trazer o smart sequinho e funcionando...Beijos!

      Excluir
  3. Bom dia, amigo Felis!
    Conversava com um acadêmico na Sexta passada sobre isso e, para mim, é Dom... vem tudo pronto, praticamente...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  4. Bem, eu não gosto muito de escrever, mas adoro ler. Admiro muito quem se consegue expressar através da escrita ou quem narra enredos fantásticos. Não é nada fácil.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro escrever, mas escrevo sem qualquer pretensão de ser chamada de escritora, poeta ou seja o que for. Escrevo o que meu coração pede, na hora que pede e na emoção... abração e continua sempre a escrever!Gostamos muito! chica

    ResponderExcluir
  6. Escrever é um ato diário de lapidação. Nada fácil. Por vezes até cansativo e desmotivante. Depende do momento. Dos acontecimentos. Da vontade em deixar que as palavras falem por nós. Palavras, para mim, são verdadeiras e poderosas armas. Escrever é um processo de aprendizagem e muito afetivo. Uma vez ditas ou escritas, documenta-se. Suas produções são elaboradas com muito entendimento de quem sabe o que faz. Parabéns!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Você meu amigo, tem o dom de lidar bem com as palavras ...

    Beijão

    ResponderExcluir
  8. Meu amigo Felisberto, não é fácil escrever, eu amo esse ato, nem sequer fico pensando se vão gostar ou não, tampouco releio muito, pois se faço isso percebo que não posto o escrito, portanto mesmo sendo difícil, estamos aqui, escreves e eu amo te ler, escrevo e pelo que sei, também gostas de me ler.
    Acho muito bom isso, poder expressar sentimentos, trocar conhecimentos, como disse o nosso amigo em comum, o Paulo, você tem o dom de lidar com as palavras e sabe escrever muito bem, parabéns!
    Abraços bem apertados!

    ResponderExcluir
  9. Escrever é difícil, porém fascinante, e só se aprende escrevendo. A poesia e a literatura de ficção, a meu ver, são a mais difíceis, se comparadas à escrita técnica, jornalística.
    Vc se sai muito bem, sobretudo nas crônicas e na prosa poética. Gosto muito do seu estilo.
    Tenha um bom dia.
    Beijo*

    ResponderExcluir
  10. não acho fácil escrever. acho muito difícil! quase sai um texto bom, fico até orgulhosa, mas é trabalhosoooo. e poesia, meu deus, estou tão sem criatividade :(

    ResponderExcluir
  11. Meu querido amigo e escritor Felisberto, meu rei Bratz acerta em dizer quer tens o dom de escrever, eu não só acho como comprovo lendo tua obra, que nos permite apreciar neste blog. Escrever para mim é libertador, quase terápico, exponho minhas dores e felicidades, e por vezes quase não reconheço como sendo algo que veio de mim. Neruda, poucos dizem do amor como ele, mas o recheio entre a letra maiúscula e o ponto final é muito complicado, difícil até, mas tuas palavras revelam bem melhor o que tentei dizer rs...ultimamente tenho sentido muito pessoal o que tenho escrito, apesar de buscar uma literatura (que gosto de chamar de barata), por vezes parece um sonho, onde somos o protagonista, o expectador e até os figurantes, isto tudo ao mesmo tempo, ainda não consegui colocar em seus lugares estes personagens, que sou eu e que não sou eu. Borges uma vez me disse (vivo repetindo isso rs), que escrevemos sobre nós, mas com muito enfeite, por assim dizer, para o resultado não ser tão comum. Meu caro amigo, gostei demais deste post, provoca uma infinita reflexão sobre o escrever, expor, nos desnudar para que outros vejam/leiam e como ficamos diante disso tudo.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
  12. Escrever é um dom, nem sempre conseguimos expressar tudo que pensamos ou sentimos.

    uma linda tarde pra você =)

    ResponderExcluir
  13. Felisberto, muitas vezes até começamos pela ideia, mas as palavras acabam brincando conosco e, quando percebemos, caminhamos para o lado oposto do projeto inicial. Outras vezes, é uma palavra que nos chama, e ficamos procurando complementos que lhe deem o sentido que desejamos focar. Não é assim tão fácil escrever. Jogar as palavras é uma coisa, deixar no papel algo prazeroso de ler é outra. E sabemos que o mais importante é o sentir que o texto/poema vai despertar.
    Você transita bem nesse campo e é gostoso ler o que escreve. Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Olá Kirido,

    Penso que escrever, como simples ato de escrever, não é difícil. Você simplesmente coloca no papel o que pensa e fim. Todavia, escrever com arte, propriedade, discernimento, sintonização de ideias e beleza na escrita já exige um pouco mais, além do gosto pela escrita. Há pessoas cujas ideias fluem de maneira envolvente, criando um textos/versos/poemas prazerosos de se ler. Outras, são prolixas, impondo leituras atentas e até a releitura para possibilitar o acompanhamento correto da ideia. Sempre escrevi muito durante minha vida profissional, mas utilizando a letra fria, com linguagem jurídica, por imposição da profissão. Recebia elogios dos juízes em suas respectivas sentenças, o que me deixava muito gratificada. Porém, de outra parte, não me sinto à vontade para escrever para o público, desenvolvendo textos diversos ou cronicas sobre ideias ou fatos do cotidiano, embora, se necessário ou a pedido específico, poderia fazê-lo sem problemas. Lembro-me, por exemplo, que eu mesma preparei o meu discurso de posse quando nomeada Chefe de uma Divisão da Procuradoria em Minas Gerais. Daí, contudo, escrever, simplesmente pelo prazer de escrever, definitivamente não é a minha praia. Admiro quem escreve bem e possui o talento da escrita. Você o faz muito bem. Natural que às vezes, ao reler um texto de sua autoria, algum tempo depois de escrito, você reprove algumas expressões ou colocações utilizadas ou até mesmo se surpreenda com a qualidade de seu trabalho, a ponto de estranhar que tudo aquilo partiu de você. Quando se lê muito, costuma-se até utilizar palavras que ficaram retidas na memória e que você nem entende como foram parar em seu texto.
    Enfim, escrever não é tarefa fácil. É arte e também algo que parte de quem ama a escrita e sente necessidade de colocar para fora suas ideias, pensamentos e sentimentos, o que você faz muito bem.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. Escrever é dificil e o Felisberto escreve muito bem, tocando muitas vezes o coração de quem lê.
    Recebi um prémio que circula na net e venho partilhá-lo consigo. A importância não está no prémio em si, mas sim no que ele representa, a criatividade, imaginação, inspiração, bem como as horas e dedicação que cada um, dedica aos seus blogues deixando neles um pouco de si.
    Provavelmente já recebeu de outros amigos esta recomendação, mas fica também aqui o meu reconhecimento pelo mérito do seu blogue.
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  16. Boa noite Felisberto.
    Você tem o dom de saber escrever bem, adoro a sua escrita!muitas vezes me toca no coração quando leio suas fantásticas frases.
    Muito eu gostaria de saber escrever bem.
    Beijo uma feliz semana

    ResponderExcluir
  17. Não acho que seja difícil escrever, mas também não acho ser fácil!
    Há dias em que a escrita flui, escorregando dos dedos; outros dias há em que se paralisam, seja segurando um lápis, caneta ou diante de um teclado. As palavras não chegam, ou não se encaixam e sair dali algo, certamente será uma escrita morna.
    Eu gosto de escrever. Não tenho nenhum talento para danças, horror total a valsas de formatura. Então me esforço em acomodar palavras que façam algum sentido!
    Também gosto muito de observar o cotidiano e trazê-lo para a escrita com doses bem temperadas.
    Adorei o teu texto; você se expressa muito bem com as palavras e também adorei ler os comentários, uma boa extensão da escrita!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  18. Obrigada pelo carinho de sempre!!

    ResponderExcluir
  19. Felis, querido amigo, poeta e escritor... Boa noite! :))))

    Digo que escrever requer uma doce de conhecimento, de discernimento e também de loucura...rsrs
    Sim, não é nada fácil colocar as ideias no papel, contrariando os dizeres do grande Neruda! Para ele, tudo funcionava mais simples, a despeito de eu achar de uma grande complexidade...rsrs
    Confesso que adoro os bons escritores, os que tem o dom de nos emocionar com palavras....
    Se a pessoa consegue isso, já tem 99% do caminho andado!
    Amigo, considere-se um ótimo escritor, pois se assim não fosse, não arrebataria tantos fãs e amigos com suas lindas palavras!!!

    Tenha uma semana maravilhosa amigo, adoro você e a seus escritos, pois escreve com leveza e bom humor! É disso que a gente precisa!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  20. Boa noite Felisberto.
    Eu nem preciso dizer que gosto de escrever, minhas postagens que diga rsrs, mas escrevo como a Chica, vou escrevendo o que vem a mente e pronto, postagem pronta, imagine as coisas que saem rsrs. Mas você meu amigo escreve muito bem, seus textos, poemas dão prazer ao ler, com certeza meus parabéns pelas suas escritas. Uma ótima quinta- feira. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  21. Adoro escrever à moda antiga - nenhuma tecnologia supera lápis e papel! Sou dessas!! :)

    ResponderExcluir
  22. Eu gosto muito de escrever desde pequenos poemas até textos ou contos. Mas não sou escritora.

    ResponderExcluir

Postar um comentário