[ Com bebida ] Sem noção

Virei a rua , entrei na festa junina e fui para a barraca de tiro ao alvo.
Uma bela moça veio me atender, entregando a espingarda.
Não me fiz de rogado, peguei, mirei e acertei todos os alvos.
-O senhor acertou todos os alvos! - disse a moça.
-Ué, e era para errar?
-Não, isso quer dizer que você tem direito a um prêmio.
-E o que é, que eu vou ganhar?
-Temos estas três garrafas de vinho , não é ótimo?

Três garrafas de vinho barato e de uma safra ruim. 
E a verdade é que se eu quisesse tomá-las, 
teria que ser antes de chegar em casa, pois ciente que tenho baixa tolerância ao álcool, Amanda vai me obrigar a jogá-las fora. 

Bem, se ela me obrigar, irei jogá-las , pois é meu direito inalienável , como marido, proferir a decisão final em todos os assuntos do lar, com o seguinte pronunciamento: 
“Sim, senhora!”. 

Saí da Festa Junina, atravessei a rua , entrei no bar e logo me encontrei com meus amigos. 
-Hoje a bebida é por minha conta - disse, colocando as três garrafas de vinho em cima da mesa.
À seguir , liguei para Amanda e prometi que estaria de volta à meia-noite. 

Mas as horas passaram rapidamente e o vinho estava rolando solto.
Por volta das quatro horas da manhã, despedi-me dos amigos, saí do bar, nem sei se virei ou atravessei a rua, mas cheguei em casa. 

Mal entrei e fechei a porta, o 'cuco' no hall 'cantou' quatro vezes.
Preocupado que Amanda poderia acordar , 'cantei' 'cuco' mais oito vezes para confundi-la e fazê-la pensar que o 'cuco' quebrou e disparou à 'cantar'.

Na manhã seguinte, Amanda perguntou que horas eu tinha chegado. 
- Meia-noite, conforme o prometido - respondi baixinho.

Depois de ouvir a minha resposta, Amanda: 
- Fê, precisamos de um novo  'cuco' no hall. 
Esta noite  o 'cuco' 'cantou' quatro vezes . 
Depois  disparou e 'cantou' 
'cuco' mais duas vezes, disse um 'palavrão' e 'cantou' 
'cuco' mais uma vez, pigarreou e 'cuco' mais duas vezes, gargalhou e 'cuco' mais três vezes.
Daí tropeçou no cachorro, derrubou a mesinha da sala, entrou no quarto, deitou na cama, acendeu a luz do abajur, olhou o relógio no criado-mudo , orou
' Santo Padroeiro dos boêmios e bêbados , me proteja e me defenda, já são quatro horas da manhã' 
e, finalmente,  dormiu!
(ړײ
Cuco, Relógio de pêndulo/parede em que cada hora é anunciada por um cuco mecânico, e seu canto, que lembra o da ave: "Cuco, cuco, cuco! / O  
ײ
[Sou o autor do texto , Não sou o autor das "ideias" das piadas.] 
- O direito autoral protege formas de expressão da ideia, mas não a ideia. 

Obrigado,



Comentários

  1. Pobre cuco ,que levou a fama e culpa! abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Oi Felis, amei a piada, acho que o Fe se deu mal, hahaha, quando bebemos fazemos coisas que até nós duvidamos e nem lembramos depois, xauzinho my idolo beijinho

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Felis!
    Coitadinho do cuco!
    Levou a culpa do beberrrão, rs...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  4. Hehehehe... já não se fazem mais cucos como antigamente!
    Abraço, Felis.

    ResponderExcluir
  5. Rindo e muito por aqui!!
    Quanta safadeza, hein?!
    Tadinho do 'cuco'...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Felisberto.
    Se achando de esperto, querendo colocar a culpa no cuco, mas esperta mesmo é a Amanda rsrs. Morrendo de rir, uma excelente piada. Agora nessa época fria que um vinho quente e bom licor é bem vindo é melhor achar uma desculpa melhor kkkk. [ brincadeira] Um feliz São João para vocês. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Pois vc conseguiu inserir uma piada conhecida dentro de uma ótima história, Felis. rs Muito bom. abçssss

    ResponderExcluir
  8. Boa noite, Felis! Ah, a bebida e o raciocínio não são bons amigos...mas dão ótimas piadas! E por essa época um quentão vem bem a calhar, ainda mais se for em frente a uma bela fogueira de São João.
    Parabéns pelo bom humor do texto! Um ótimo final de semana pra vc.
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  9. Olá Kirido,

    Você é ótimo contador de piadas, sabia?? Adoro estes momentos de descontração. Não há como não rir.
    Vinho barato costuma deixar uma ressaca brava. Não que eu tenha experimentado, pois, no geral, não bebo, mas gosto de, pelo menos, meia taça de vinho no jantar (de vez em quando...e dos bons-rs). E para quem tem baixa tolerância a álcool tomar qualquer vinho chega a ser masoquismo-rsrs.
    Que atrapalhada com o cuco, hein? Amanda, de boba, não tem nada-rsrs.
    Conhecia a ideia da piada com o cuco. Você tornou a piada ainda mais divertida.
    Adorei!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. kkkkkkk meu poeta lindo acho que foi
    o texto mais bonito que já li, com vinho
    e um cuco maluco foi maravilhoso, perfeito
    como sempre só tenho que elogiar, porque a
    bagunça foi total kkkkkkkkk
    Bjuss bom final de semana se cuida
    Rita

    ResponderExcluir
  11. Olá Xará. Gostei. Boa escrita. Muito boa articulação das palavras e das ideias. Chamo-me Felisberto. Visita os links que te envio. Poesia e escrita são necessários com agua pra boca.Abraço. Continua. Abraço
    - https://www.youtube.com/watch?v=7Rx6a3xIVd4
    -https://www.youtube.com/watch?v=nP-uIka4JKU

    ResponderExcluir
  12. Ah ah ah!!! A bebida tem dessas coisas...
    Bom fim de semana
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  13. Meu amigo .
    Foi inevitável ri muito da história tão bem elaborada
    para uma bela bebedeira.
    O cuco pagou o pato coitado.
    Desejo um feliz final de semana.
    Um carinhoso abraço.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  14. kkkkkkk tadinho do cuco. Aii eu ri muito agora kkk.

    Um lindo dia pra ti Felisberto. Amei a historinha do cuco haha *-* Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário