Tudo seria simples

Tudo seria simples.
Se nos momentos em que a nossa alma precisasse desafogar, encontrássemos rapidamente uma forma de catarse.
Com transparência de alma, entregando o que se passa no coração e despindo-nos de qualquer medo.


  Mas nem tudo é da forma que queremos.
E na medida em que o tempo passa, surgem os questionamentos a respeito de tudo o que acreditamos e com eles a aceitação ou não do que até então era considerado uma verdade.
E dentro do coração, as dúvidas.
O que dissemos, o que fizemos, o que escrevemos, esquecemos.
O que sonhamos, não existe mais.

Gritamos para que ouçam nossa voz e nossa dor.
Porque sofremos silenciando os soluços.

Tudo parece impossível de se realizar.
Porque há um dardo cravado nos sonhos.

E a esperança parece que já está perdida.
Como se tivéssemos caído e não tivéssemos dado ao trabalho de nos levantarmos .

♪ ♫Mas é claro que o Sol /But of course the Sun
Vai voltar amanhã /Will return tomorrow
Mais uma vez, eu sei /Again, I know
Escuridão já vi pior /Darkness have seen worse
De endoidecer gente sã/ Go nuts people healthy
Espera que o Sol já vem/ Hopes that the sun comes♪ ♫

Assim sendo, quaisquer que sejam as nossas irresignações.
E mesmo com a alma gritando de tristeza.
Encontramos forças para seguir em frente.
Mais uma vez

Mais Uma Vez 
Renato Russo
Duração: 3min58s
Licença padrão do YouTube
Foi publicada - há pouco menos de um ano - antes de um momento nada feliz em minha vida. 
Poucas visualizações, porque logo houve uma postagem sobre - minha - pausa na blogosfera.
Buscava inicialmente provocar uma reflexão e o foco , mais do que o desafio, foi a imersão, para que cada leitor se sentisse dentro desse mundo. 
Entretanto, ao reler, a percepção de que a linha entre realidade e ficção às vezes é bem tênue. 
E , especificamente, que uma ficção pode antecipar a  realidade .
E uma infinita certeza:
"Por mais escura e longa que seja a noite, o sol sempre volta a brilhar."
Pensador/Sheyla Miglioli  

Obrigado,

Comentários

  1. Ainda bem que republicou, Felis. E essa postagem "casou" perfeitamente com a música selecionada, que é linda, por sinal. E lembro desse seu momento nada feliz. Fique bem. Abçs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Lindo,Felisberto e precisamos apesar de tudo ,sempre seguir, com esperança, em frente! abração,chica

    ResponderExcluir
  3. O sol sempre vem, mesmo nos dias nublados ele está lá escondido.

    ResponderExcluir
  4. Oi Felis uma vez li que papel aceita tudo e a ficção naõ condiz muito com a realidade, fingem tanto a dor,que a dor não passa de fingimento, só para vender livro e vc mostra sempre o contrário,mostra que a ficção pode ser a minha realidade, de outra pessoa ou de si mesmo, como foi esse texto , além dee encantar com a articulação de palavras e ideias, texto sempre redondinho e criativo parabéns my idolo,feliz final de semana Felis,beijinho xauzinho

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Felisberto.
    Uma dor profunda nunca é esquecida, apenas o tempo a ameniza, mas nunca desaparece, passa a ser tolerada, doei menos. Quando menos se espera as lembranças surge e nos vemos mais uma vez revivendo esses momentos infelizes. Sempre temos que buscar forças para mais uma vez seguir adiante. Uma boa partilha meu amigo, suas palavras é pura verdade. Um domingo abençoado para você e toda família. Enorme abraço.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Felis... lindo texto... toca a alma.
    Adorei.

    ResponderExcluir
  7. Ola,
    Todos os erros são transformados
    em experiencias. A dor é inevitavel
    mas o sofrimento é opção.
    Feliz diz.

    ResponderExcluir
  8. Ola,
    Todos os erros são transformados
    em experiencias. A dor é inevitavel
    mas o sofrimento é opção.
    Feliz diz.

    ResponderExcluir
  9. Olá kirido,

    Há momentos e fases na vida que se tornam cheios de incertezas. É natural e também importante para o nosso crescimento e autoconhecimento. Lógico que é um momento desagradável, que mexe com o nosso estado de alma, mas se damos oportunidade ao desânimo e ao desalento de se instalarem em nós, dificilmente enxergaremos o sol, impedindo que seus raios voltem a iluminar nossa vida. Confiança e esperança nos ajudam a esperar pelo novo dia, pela nova fase e por melhores momentos, pois "é claro que o sol vai voltar amanhã". Perfeita a ilustração com a música de Renaro Russo.
    Sua experiência pessoal é prova de que o empenho, força e fé nos levam a enxergar o sol novamente.
    Lindo o texto. Gostei especialmnte da expressão "... sofrendo, silenciando soluços".

    Felizes dias!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Olá, Felis, como vai?
    Ótimo texto... li sobre a pausa na época, mas não li mesmo esse.
    Olha, eu vejo muito sentido no que está escrito e tantas vezes passei por fases assim. O que aprendi - e até pretendo escrever sobre isso, "barulhos da mente" - é que quando sufocamos demais os sentimentos os pensamentos inquietantes começam a tomar conta do cérebro e vão nos afundando de um jeito bem complicado.
    Li e coloquei em prática que, quanto mais rápido colocamos a dor para fora, menos raízes ela cria, digamos assim, e menos danos causa.
    Porém, nem sempre é possível mostrá-la, vivenciá-la... outra habilidade é aprender a deixar algumas coisas num plano subjetivo se não temos no momento como resolvê-las. Mas a latência de que algo precisará ser feito em algum momento estará ali até que se resolva, ou a dor explodirá de forma incontrolável e danosa.
    Me fiz entender? rsrsrsrsrs
    Música ótima, fala muito.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Que tudo fique bem.
    Um dia encontramos o caminho para deixar a alma mais leve. É um processo difícil, mas encontramos.

    abraço.

    ResponderExcluir
  12. A vida é assim as vezes nada sai como a gente sonha ou quer. Questionamos e não temos respostas, algumas coisas simplesmente não são para ser.
    Um dia a gente entende a razão...

    bjokas e um a ótima tarde =)

    ResponderExcluir

  13. Entendo desta dor, meu querido, entendo tanto que um resquício dela ainda se mostra quando (e principalmente) leio algum texto assim a salientar que aquilo "que dissemos, o que fizemos, o que escrevemos, esquecemos. O que sonhamos, não existe mais."
    E mesmo com um grito preso no peito "gritamos para que ouçam nossa voz e nossa dor. Porque sofremos silenciando os soluços" e ainda ousamos encontrar "forças para seguir em frente. Mais uma vez".
    Uma releitura, amigo, que nos permite concordar com esta beleza de música do Renato Russo. E o mais interessante é saber que na época da primeira publicação tu estavas a escrever um poema dentro da "ficção" e hoje, decorrido um bom tempo, tu, mais do que ninguém, pode aquilatar o poder de uma ficção antecipando uma realidade.
    Num outro ângulo, eu posso te dizer que passei por um período que me fez pensar que a esperança já estava perdida, pois me sentia como se tivesse caído e não tivesse me dado ao trabalho de levantar... Mas como diz um dos versos da canção, e contando com a força dos amigos e a nossa que, não sei como nem porque, surge sempre como um mantra:
    "Mas é claro que o sol vai voltar amanhã, mais uma vez, eu sei".
    E é isto que nos faz levantar todos os dias...
    Meu querido, nos sorrisos e nas estrelas, meu carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
  14. Lá diz o ditado "a esperança é última que morre", por isso nos momentos de tormenta agarramos a esperança de o dia seguinte ser melhor.
    Excelente reflexão.
    Felisberto, também a minha mãe era costureira.
    Beijinhos
    MAria
    U

    ResponderExcluir
  15. Boa noite Felisberto.
    Linda reflexção,gostei da coragem amigo, temos que ter fé,pensar que o dia de amanhã será melhor que o de hoje.
    Boa escolha na mùsica de Renato Russo
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Boa noite meu poeta lindo
    ta ai toda coragem vale a pena, e
    qdo temos nossos momentos tristes vamos para
    um canto ,depois vem a certeza que o dia amanhece
    melhor adorei como todos

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  17. Oi Felis,
    Tem momentos em que nos afogamos em nós mesmos em meio a problemas,dores ou sofrimentos.
    Aí vem um momento pequeno que noa faz acreditar mais um pouco e esperar por um dia melhor.
    Gosto de saber como foram escrito os textos,bacana essa tua ideia.
    Abraço )

    ResponderExcluir
  18. Voce heim?! demais de bom!
    ... " dardo cravado nos sonhos" e por isso mesmo, ahhh tem vezes que dói..., então rezo muito. Como rezo!
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário