Tag: Te incomoda? E?

 Poder-se-ia dizer que nesse complexo e dinâmico mundo ,  
  se torna necessário   saber viver consigo mesmo e com os outros.
E se a vida não atua somente sob os nossos influxos pessoais e se somos  influenciáveis por natureza  ,  o círculo em que  convivemos  tem relativa participação ,  portanto, é sábio escolher  influências externas  úteis e positivas.     
 Só haverá  convivência na singularidade de todos, se essa for baseada no respeito mútuo e  na discordância saudável.  E se o radicalismo sempre escorrega na relatividade das circunstâncias, devemos  procurar se  adaptar ao que percebemos como necessário e válido.  

Enfim, se tem algo que me  incomoda, é quando se faz  (pré-) julgamento por atitude, palavra , aparência ou sem se ater a situação ou contexto no qual está inserido.
Julgamento sem nenhum diálogo e sem nenhuma tentativa de proximidade, 
onde só se reconhece o que se apresenta e o que há nos recônditos do próprio ser - de quem fez o juízo.

 Creia-me , não superestimo nada além do que sou e não dou fé   ao que tenta, de alguma maneira, subestimar o que sou. 
 Tenho  a humildade de me conhecer, de   voltar para dentro e de fazer, se necessário,  uma releitura - de si mesmo -  e por isso,
sei  do meu real valor , sei do caminho que  fiz, o caminho que estou e  o caminho que quero para minha vida.

E?  E tudo isso, me levou ao  aprendizado, para que pudesse discernir diante do que me apresenta qual opção quero para minha vida na lei de ação e reação:
o que me incomoda = um basta logo ao que  me incomoda.

() 
[  Estamos em um local público com leitores diversificados ; entendo e respeito a multiplicidade de interpretação, entretanto, ledo engano de quem pensou < este > se tratar de um post - desabafo / (in) direta ou algo assim; apenas estou respondendo a Tag,  para que possam  conhecer,  um pouco melhor,  o    "Eu - pessoa real", pois, mesmo que nunca isento de minha subjetividade, a maioria de meus  escritos, através da invenção e  criação de imagens e sentires imaginados, provoca , sim,   um esgarçamento da linha divisória  entre o "Eu - pessoa real" e o "Eu -fictício, lírico, construído".] 
() 

Obrigado,

Comentários

  1. Amigo Felisberto, é mesmo assim, as pessoas leem e nem sempre entendem e dizem e escrevem de forma preconceituosa, o achismo é isso, "acho que ele quis dizer isso e/ou aquilo porque vive isso ou aquilo", mas são coisas das pessoas, tanto as maldosas interpretações quando as boas, estamos todos nós, que escrevemos, nos expondo e é assim, achei bom seu texto/esclarecimento, seu "eu" é o que te importa, seja sempre você mesmo sem se importar muito quando porventura te criticarem ou entenderem mal seus textos, muitos não diferem do real e do fictício!
    Abraços apertados meu amigo sempre querido!

    ResponderExcluir
  2. Oi Felis!
    Concordo com tudo que foi dito (pela minha parte) e já que conheço um pouquinho do seu "Eu", concordo mais ainda!
    Bjsss amigo e um belo FDS p/vcs

    ResponderExcluir
  3. Bom dia,boa tarde, boa noite....uma pequena e melhor explicação sobre o () no rodapé de meu post> pelo fato de meu blog não favorecer o diálogo pessoal < Conteúdo-ficcional,lírico,construído,inventado,imaginado> o que impede,claro, de conhecer a verdadeira forma de pensar do "Eu-pessoa real", que é, sim, diferente do "Eu-fictício, lírico, construído", fiz questão de responder a Tag, para dar a oportunidade, à quem quiser, de conhecer melhor...apenas isso...nunca iria me incomodar com a multiplicidade de interpretação de meus escritos,se fictício/construído ou real, isso faz parte,pois,estamos em um ambiente público e com leitores diversificados... enfim, sem querer entrar no contexto e no comentário alheio ,mas, já entrando, a Minha resposta para a Tag "Te incomoda? ", são as pessoas que adoram fazer (pré)-julgamentos ,sem diálogo, proximidade,etc etc etc etc...E? "Para o que me incomoda, um basta logo".Beijos e abraços!

    ResponderExcluir
  4. Realmente estás certíssimo Felisberto, As pessoas confundem muita coisa, e se tem algo que eu realmente não suporto é o (pré) conceito ou julgamento daquilo que não tem conhecimento ...
    Gostei da TAG!

    Bjos ❤ 😍

    ResponderExcluir
  5. Oi, nossa Felis que texto cheio de sabedoria ,por isso te considero my idolo e é a pura verdade, só respondendo tag que podemos te conhecer melhor como pessoa.Eu que te conheço ,sei que vc não tolera mesmo pré-julgamento, ainda mais de pessoas que nem sabem de quem estão falando direito.Acho que esse é o caminho mesmo, cortar logo, Feliz final de semana, Felis,beijinho xauzinho

    ResponderExcluir
  6. Acho que é a resposta mais profunda que li numa tag. A mim também me incomoda o pre julgamento, ou seja o preconceito.
    Bjs e bom fim de semana, caro Felis.

    ResponderExcluir
  7. Olá felis!
    Seu texto diz tudo amiguinho. Você esta certo , não é fácil aceita ou tolerar alguns pré-julgamentos. Enfim... Preconceitos ou pré-julgo sempre foi um meio do ser humano nos ferir. Isso tem uma palavra que todos conhecem bem. "O caráter." Pois o caráter de uma pessoa diz muito quando ela se expressa em palavras que possam nos magoar ou machucar. Não liga,ok! Beijos miguinho ^_^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, miguinha...não ligo mesmo, na verdade,não aconteceu nada em relação à mim, pelo menos diretamente, porque se houvesse, é aquilo que escrevi:"um basta logo" e diretamente na fonte ...foi apenas uma resposta para a Tag...só queria mostrar um pouco de como é o "Eu-pessoa real", pois, o meu blog é muito contextual, textos inventados e fictícios,muito diferente do que sou, realmente...mas, tudo isso , sem querer , claro...hehehe!Obrigado pelo carinho, Beijos!

      Excluir
  8. Hoje, tudo o que me incomoda eu tiro de meu caminho. Tolerância zero para qualquer tipo de coisa chata. #simplesassim.

    Beijão

    ResponderExcluir
  9. Olá, Felis, como vai?
    Muito pertinente o que escreveu, sempre penso que o (pré-)julgamento é uma das raízes dos males da humanidade. Cada um sabe de si... cada um sabe pelo que passou, como chegou a determinado ponto, o que deseja buscar/ser dali em diante. A história pessoal precisa ser respeitada, independente dos nossos pontos de vista, não à toa existe a máxima "sempre há um outro lado" que poucas pessoas estão dispostas a conhecer empaticamente antes de emitir um juízo de valor - que geralmente é desnecessário.
    Interessante também sua explicação logo abaixo... quem leva como uma indireta certamente está realizando uma leitura defensiva. Mostrar seu eu (e avisar o leitor sobre isso) é bem interessante num espaço onde privilegia escritos ficcionais, mesmo que muitas vezes estejam de acordo com a realidade.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Oi Felis,
    Essa coisa do eu real e do eu que as pessoas imaginam acontece muito comigo.
    Muitas pessoas julgam a pessoa por seu jeito de andar,vestir,se comportar e por aí já tiram suas conclusões.
    O pré-julgamento nos afasta do outro.Ao nos abrirmos pra ver quem o outro é de fato nos damos conta do quanto imaginamos e do mundo de coisa sem sentido que faz parte dos nossos pensamentos.
    Abraço =)

    ResponderExcluir
  11. Felis!
    Seu procedimento Quanto à liberdade e autenticidade de expressão é cativante! Abaixo todo e qualquer procedimento preconceituoso.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Olá Kirido,

    O (pré)-julgamento é algo pernicioso e que também repudio.
    Há uma Prece de um índio Navajo (li em um site) que reza "... não me deixes julgar um homem sem que eu tenha andado durante duas luas com suas sandálias”. Esta súplica, por si só, já traduz o malefício do (pré)julgamento, já que este decorre de ilações ou deduções apressadas que, fatalmente, levam a equívocos e injustiças. Cada um tem sua maneira de agir, pensar e atuar neste mundão de Deus. Para se conhecer as razões internas de uma pessoa seria preciso estar no lugar dela para saber o que vive, viveu e suas razões para determinadas condutas. Enfim, um (pré)julgamento, em quaisquer circunstâncias, será sempre odioso. Um basta ao que incomoda será sempre uma atitude sensata e sábia.
    Respeito mútuo é fundamental para relações sadias e gratificantes. Discordâncias são enriquecedoras.
    Compreendo este "engarçamento" ao qual você se refere.

    Sabe, amigo, posso estar enganada, mas vejo um pouco do seu "eu-real" através das entrelinhas de suas colocações, posturas e comentários. Não é o caso de (pré)-julgamento, mas de simples leitura, que também pode levar a eventual equívoco.

    Maravilhoso final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Boa noite Felisberto.
    Foi muito sincero na resposta ao TAG. Penso que o (pré-)julgamento é uma atitude completamente errada. Da lei da ação e reação ninguém escapa. Infelizmente eu tenho uma dificuldade de fazer como você da um basta e isso muitas vezes me atrapalha. Queria tanto da um basta no que me incomoda. Mas no meu caso é atitudes de uma pessoa necessitada e isso me trava de da um basta rsrs. Um feliz domingo. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Oi amigo, nem sempre as pessoas são entendidas...
    Tem dois selinhos para você lá no blog, se quiser pode pegar, ficaria muito feliz! Vim lhe desejar um excelente final de semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Felis!
    Entre todas as coisas que se pode filtrar de seu texto, uma muito importante: conhecer-se a si mesmo. Tarefa que deveria ser imprescindível para cada um de nós, óbvia se formos pensar bem, mas tão poucos ainda nela se exercitam. A inconsciência de nosso próprio íntimo pode nos levar a agir baseados apenas nos instintos e nas reações espontâneas baseadas em emoções como a raiva, o medo, o orgulho, etc. Vigiai e orai...conhecer quem somos é saber o que queremos ou não para nós. Conhecendo-nos, saberemos que erramos, e muito...e precisamos desenvolver frente a nós mesmos e aos outros a compaixão e a humildade para nos darmos, e aos outros, novas chances.
    Geralmente nos cercamos de pessoas com quem temos sintonia, mas o Criador, em sua inteligência, quer nos dar a chance de aprendermos com a multiplicidade, e é no respeito à diferença que o amor universal tem a chance de estagiar.
    Um grande abraço!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, bom dia,
      obrigado pelo valioso comments ,verdade "conhecer-se a si mesmo>"sim, com humildade, e fazer , se necessário - o radicalismo sempre escorrega na relatividade das circunstâncias- uma releitura-de si mesmo- e se erramos, desenvolver - a nós mesmos e aos outros- para nos darmos, e aos outros, novas chances... e ao nos conhecermos bem, adaptados ao que percebemos como necessário e válido no que não houve sintonia e na multiplicidade, o respeito à singularidade, há o que nos incomoda e dentre as opções , uma escolhida : o "basta", que essa seja logo, pois, no mais, será hipocrisia e dissimulação.
      Feliz semana,Belos dias, beijos&abraços

      Excluir
  16. concordo muito com esse pensamento, e incomoda-me que se atribuem "etiquetas" às pessoas, às situações, aos países, tudo no mesmo saco, porque está na onde, porque é moda, porque já vem de trás, porque se acha que é assim e dá menos trabalho que investigar por conta própria para se chegar a uma conclusão
    mas esse comportamento pode provocar grandes injustiças e permanecer uma grande mentira ?!
    feliz domingo e boa semana que se aproxima
    Angela

    ResponderExcluir
  17. Amigo, vc é muito certo e coerente com as coisas q escreve. Respondeu uma tag, mas tem tudo a ver com o mundo real, de muitos.Eu odeio pré julgamentos, já fui vítima disso e me senti muito mal, por isso ñ faço com ninguém e ñ admito q façam com outros perto de mim .
    Um abraço

    ResponderExcluir
  18. Ola,
    O que me incomoda são os rótulos,
    preconceitos e tudo mais que se julga sem saber.
    Tambem corto pela raiz tudo que me incomoda.
    Boa semana cheia de luz;
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Ótima postagem, Felis. E a verdade é que as pessoas estão cada vez mais raivosas, o que reflete também os comentários na internet, onde muitas vezes a discordância vira briga e xingamentos. Fora esses preconceitos que sempre se mostram. Abçs e boa semana.

    ResponderExcluir
  20. Olá, Felis, sabe, nem todos, mas de uma maneira geral as pessoas são entendidas na vida dos outros. Palpites, críticas. Logicamente quem conhece, tem consciência desse fato tão curriqueiro, afasta-se logo. confesso que não suporta marcações desse tipo, a intromissão na vida dos outros. Dizem o que sentimos e do porquê! Triste, acaba com muitos relacionamentos e amizades.
    Bjs, amigo! Ótimo texto.

    ResponderExcluir
  21. Vänner är änglar som lyfter dina fötter
    när dina egna vingar har glömt bort hur man flyger.
    Ha en fin dag kram Night Lady

    Friends are angels who lift our feet
    when our own wings have trouble remembering how to fly.
    Love and hugs Night Lady

    ResponderExcluir
  22. Oi, Felisberto. Sumi porque - desconheço as razões - seu blog não está aparecendo na minha lista de leituras...
    A vida é curta para que a gente perca tempo com o que nos incomoda. Quando cismamos com algo que nos incomoda, é porque existe alguma coisa ali para nós, uma lição, algo para prestarmos atenção. É o que eu penso.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  23. Bom dia Felisberto!
    Gosto destas tags porque não é só uma interação, mas um auto-conhecimento.
    Acredito na imperfeição geral: todos somos cheios de falhas, preconceitos e muitas vezes agimos sem pensar. Mas o amadurecimento, a observação e a aceitação desses fatos é o que faz o ser humano evoluir.
    Por mais que tentemos ser "perfeitos", sempre temos algo que não combina com o outro. Respeito, amor e perdão são chaves que nos permite coexistir nesse mundão de tantas diferenças e imperfeições.
    Gosto muito de suas reflexões.
    Lindo dia, bons filmes por aí!
    Abração esmagador.

    ResponderExcluir

Postar um comentário