Por você, amor!

Delicado o vento do inverno que suave como uma carícia meiga, esperou o sorriso da lua ao sol para me fazer viajar ao som de doces lembranças.
O começo da nossa historia de amor, o primeiro olhar, o primeiro aperto de mão, o primeiro abraço, o primeiro beijo.


Nenhum detalhe do encontro dois em um, passou despercebido.
Lembro de toda minha timidez para conseguir iniciar uma conversa contigo.
Lembro das suas roupas, rosa era a cor do vestido, salpicado de flores amarelas.
Lembro que teus cabelos esvoaçavam ao sabor da brisa suave e brilhavam sob o sol que parecia querer seguir-te.
Lembro das risadas que juntava-se em coro ao cantar dos passarinhos.
E lembro do seu sorriso, ah, o inesquecível sorriso.


Mas a vida é assim, da alegria do encontro , da dor do desencontro.
Lembro da dor que eu senti ,  ao te ver indo embora para outra cidade, ah, as lágrimas que não paravam de cair.

Sim, eu conheci o amor como um todo.
Sei o quanto nos deixa feliz quando nos permite ter a pessoa amada , o quanto nos faz sofrer quando não a temos e o quanto nos tortura quando a temos e não podemos estar juntos.
Aprende o que é sentir saudade de verdade, o que é sentir seu peito rasgar no meio , aprende que um olhar quer dizer muito mais que só um olhar.
Aprende que não é preciso estar lado a lado.
É preciso estar dentro!


Mas a vida é assim, da alegria do encontro , da dor do desencontro, da alegria do reencontro.
 E no meio da distância , da saudade e entre todas as idas e vindas, o nosso amor continuou o mesmo.
Hoje, estamos aqui felizes juntos e se me perguntassem o que faria se pudesse voltar no tempo, eu simplesmente faria tudo de novo.

Por você!
Por amor!
Por você, amor!



[repaginada ▸ ficção "qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência"ou não!]
[Se você chegou até aqui, conte-nos sobre seu primeiro encontro.]
Obrigado,

Comentários

  1. Que lindo,Felisberto e quando encontramos o verdadeiro amor é lindo de verdade! abraços, ch9ica

    ResponderExcluir
  2. Olá Felis! Que linda declaração de amor!
    O meu 1º encontro não foi assim tão poético e romântico, mas claro que uma pessoa sente que está noutra dimensão. Há aquele nervosinho, aquela felicidade interior, aquela necessidade de agradar ao outro...
    Um abraço e um dia bem passado!

    ResponderExcluir
  3. Que lindo, nossa, amei, me fez lembrar do meu primeiro e único amor, um olhar de menina que logo foi certeiro, mesmo em minha inocência sentia que seria o primeiro e o único amor de minha vida e ainda é!
    Amigo Felisberto, já contei em versos e em prosas essa minha história, o amor verdadeiro e eterno existe, isso é tudo de bom e seu belo conto nos prova também isso!
    Para dizer a verdade, eu não tive primeiro encontro,rsrs, pois tudo começou na infância e os olhares se cruzaram muitíssimas vezes, ao tempo certo ele começou a me namorar, meu pai era aquele que, se diz "toda donzela tem um pai que é uma fera",rsrs, pois é, foi assim, desafios sem fim, o primeiro beijo foi quando eu fazia quinze anos, parece mentira, mas é verdade!Isso eu nunca me esqueci,foi magia pura!
    Hoje, ah, tenho uma vida tranquila e juntos "contamos os segredos do amor para os nossos netinhos", rsrsrs!
    Abraços apertados meu amigo sempre querido!

    ResponderExcluir
  4. A síntese da vida: "Mas a vida é assim, da alegria do encontro , da dor do desencontro, da alegria do reencontro."!

    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Como é bom quando encontramos a pessoa certa e faríamos tudo de novo.
    Um encontro de almas.
    Bjs Felis.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  6. Bom dia Felis, mas que terno, que lindo, maravilhosamente poético!
    As palavras me fizeram viajar e querer me fazer também romantizar o meu primeiro encontro desta forma tão terna, onde o olhar e os sentimentos impressos no peito é que imperavam! As almas que se tocavam em plena e irrestrita sintonia!! Lindo demais o que passou amigo!!! Talento é para quem tem e não para quem quer!!!!

    Entretanto, o meu primeiro encontro não foi tão poeticamente suave e lindo assim...
    Foi no cinema e o filme era de terror...kkkkkkkkk
    Resultado: passei susto o tempo inteiro e bem afastada daquele que tornar-se- ia o primeiro namoradinho...rsrs Nem na minha mão ele tocou...kkkkkkkk
    Também, filme de terror é dose né? rsrs

    Querido, adorei tudo e parabéns pelo blog que continua se renovando e tornando-se cada dia mais leve e lindo!!!
    Beijos e um final de semana maravilhoso! :))))

    ResponderExcluir
  7. Que lindo, Felis!
    Um texto repleto de poesia, belamente escrito, delicado e pleno de sentimento e romantismo. Adoro isso!
    Desencontros podem até ocorrer, por motivos diversos, mas quando um amor é grande e verdadeiro ele nunca se esvai, permanece dentro do coração, ainda que rasgando a alma pela dor da ausência e pela dolorida saudade. O reencontro torna-se inevitável e, com ele, vem a certeza de que se faria tudo outra vez pela pessoa amada.

    Parabéns, kirido! Amei!

    Ótimos dias.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Disse Richard Bach: "Longe é um lugar que não existe." E também disse: "Não chore nas despedidas. Elas são necessárias para que vocês voltem a se encontrar."
    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Um tocante texto na medida em que se lê, não se foge do que foi o nosso primeiro encontro / beijo / afago / carinho e amor! Completude e unidade total!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Que belíssima postagem, Felis. Quem dera meu primeiro encontro tivesse sido bonito assim... rs rs Abraços e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  11. Eu me apaixonei pela postagem Felisberto. Tão cheio de amor ai ai *-*
    Beijinhos lindo e tenha um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite Felisberto.
    Que lindo, como seria se todos ao primeiro encontro se senti-se assim. O meu primeiro encontro se é que pode ser chamado primeiro encontro rsrs, ele fez a minha matricula no segundo ano colegial, ele era dono do colégio que eu tirei o 2 grau, depois ele entrou para a politica, e foi nesse época que nós casamos, se tornou como todos os políticos, corrupto, e com isso começou as brigas e traições, mas dessa união nasceu a minha filha e isso compensou o resto rsrs. Fiquei viúva e vivi por muitos anos me dedicando apenas a minha filha, depois tive um relacionamento breve. Agora estou vivendo um novo amor rsrs, esse o primeiro encontro foi na fila do banco, como ver nada romântico rsrs, mas parece que nós amamos, com encontros e desencontros, mas acho que com respeito e amor. Um feliz més de setembro. Grande abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário