Lua em silêncio

Quando percebo que não estou flutuando nas brancas nuvens e a emoção perde o sentido,
dou tempo ao tempo para definitivamente tudo ficar bem.
Ou tenso, tento, vira e mexe, ponta da caneta aqui ou ali.

Contudo quando se é nada , nada muda! 
Melhor deixar assim, sem letras, sem cor e ir. 

É... ir.

Para onde vai? - Haverá quem possa perguntar-me.
Não sei, digo.
Estou refém da dúvida, do papel em branco, 
da  razão.

Mesmo assim,  sim, eu irei  e saberei como voltar.
Mas peço que nunca perca de vista a minha existência . 

Quem sabe olhando a lua em silêncio encontre a réstia de inspiração que faz bater o coração ,  alimentar a mente e  bailar das letras coloridas .
 Quem sabe   olhando a lua em silêncio  adormeça embalado pela poesia   brotada  suavemente como um suspiro  dos meus dedos.

Kilida Hamigha Vera Lúcia Duarte no G+ :
["Sugestão: pesquise imagens que lhe tocam. Flutue nelas. Elas podem lhe trazer belas inspirações..."]
[... Ficção"qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência"ou não!]


Obrigado, 

Comentários

  1. É verdade, há imagens inspiradoras, tudo depende da subjetividade, da interpretação de cada um.
    Desejo-lhe um belo dia.

    ResponderExcluir
  2. Oiii Felis pra variar outro lindo texto,todo mundo que escreve diz que a falta de inspiração é um problemão, acho que tem que fazer como vc, sair e procurar outras fontes, procurar imagens ou quem sabe olhar a lua em silêncio,afinal a lua sempre é inspiradora.Feliz semana Felis Beijinho my idolo xauzinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fá....[respondendo aqui,pq tu Ainda não tem blog]
      oshiii pura verdade, um problemão,mas tem vários meios de "encontrar" a dita cuja,uma é olhar imagens ,cfe sugestão dada pela Kilida Hamigha,ou,por vezes,inventar um "eu" que padece da falta de inspiração...Obrigado pelo carinho,belos dias,my ídola,beijos!

      Excluir
  3. Aos amigos da Leninha (blog MULTIPLICIDADE DE MIM – http://helena.blogs.sapo.pt), peço que passem pelo seu blog para se inteirarem de uma notícia.
    Grata
    Aninha

    ResponderExcluir
  4. Quando nada mais nos resta de inspiração é deixarmos mesmo tudo fluir no silêncio revelador.

    Beijo grande querido ...

    ResponderExcluir
  5. Às vezes a inspiração some, mas o amor e a lua são ótimas para trazer tudo de volta.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  6. Muitas vezes, quando nos imaginamos sem inspiração é que ela brota linda como nesta sua poesia.
    Um abraço,
    Élys.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Felis, como vai?
    A lua é uma boa companheira para um coração triste ou sem inspiração. Tantas vezes ela ouviu meu lamento... o que considero mais bonito da Lua é que ela alcança quem for, esteja onde estiver - dois pares de olhos apaixonados enxergam o mesmo astro. :)
    Gostei da dica das imagens, rsrsrs, me fizeram lembrar umas imagens da Lua que o amor me enviou tiradas através de um telescópio... espetacular!
    A Vera é uma "Kilida Hamigha" mesmo, kkk! Gostei disso!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Que a magia da lua solte as palavras, que na alma do poeta, se encontram a descansar.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  9. Felis kirido,

    Estava aqui para comentar quando vi o recado da Aninha, acima, e voei para o blog da Helena, já imaginando que não encontraria boa notícia.
    Estou tão chocada, pois gosto muito da Helena, que nem consigo comentar aqui, agora. Voltarei depois, mas agradeço, desde já, pela menção ao meu comentário do g+. Não imaginei que você o faria-rs.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  10. Felis, querido amigo poeta... Como vai indo?
    Estive um pouco ausente novamente, mas pretendo retomar ao convívio tão querido dos amigos que estão no meu coração!

    Sabe, estava tentando observar a lua há pouco, ela ainda não apareceu aqui, só chegará mais tarde, mas ela traz consigo um misto de tristeza e vida...
    A inspiração para a escrita fica tão difícil se a gente for pensar na lua... as letras não fluem e ficaria apenas a observar o branco do papel em contraste com a luz tênue da lua... Exatamente como na sua poesia amigo, que está linda!!

    Ah, adoro o blog da Vera, ela é um encanto, uma doçura!
    Todos os posts dela me fizeram refletir e lá é sempre um grande aprendizado para a vida!!

    Gosto muito de vir aqui amigo, assim que volto aos blogs, o seu é o primeiro que venho...rsrs
    Desejo uma semana maravilhosa!!!
    Beijos e muitas, muitas felicidades!! :))))

    ResponderExcluir
  11. Olá Felisberto, boa noite!

    O texto está maravilhoso. A inspiração é assim mesmo, tem dia que nada a atrai pra perto da gente. Daqui a pouco sua inspiração esta de volta.
    Um abraço e boa semana!

    Blog da Smareis

    ResponderExcluir
  12. Voltei, kirido, agora mais serena, embora não consiga parar de pensar na dor da Helena.
    Há momentos críticos na inspiração poética, pois a danadinha da inspiração costuma bater asas e voar... para longe-rsrs. Mas uma coisa é certa, ela nunca abandona o poeta. Vai, mas sempre volta. Forçar torna a situação mais complicada, pois a poesia há de fluir livremente, trazendo uma emoção que se conecte com o coração do leitor. Em momentos assim, quando a emoção está sonolenta, melhor mesmo é esperar que ela desperte e faça aflorar os tão esperados versos. A lua é fonte de inspiração ímpar. Até eu, que não sou poeta, me desmancho diante de sua beleza. Não há ponta de caneta que não deslize sobre um papel em branco diante de uma bela e silenciosa lua.
    Enfim, a imagem levou o poeta a flutuar e a construir um lindo texto poético.
    Aproveito para deixar meus agradecimentos às queridas Bia e Adriana pelas amáveis referências a mim-rsrs.
    Fiquei feliz que minhas palavras o impulsionaram à escrita deste texto poético, que foi lindamente finalizado.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Que linda postagem, Felis. E a Vera tem uma ótimo gosto para textos, impressionante. Abçs e boa semana.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Junior, passei muito por isso, essa falta de inspiração, e quanto mais me preocupava, menos inspiração tinha. E chegou um dia que resolvi 'aceitar' essa 'ausência', não dar a mínima, seguir a correnteza. Depois disso, as coisas fluem, um dia volta...
    Então fico a pensar como sentem-se os profissionais, cronistas diários das mídias! Já li sobre alguns, é dramático - segundo eles.
    Muito boa sua postagem, esclarecedora pra muitos.
    Beijo, amigo!

    ResponderExcluir
  15. Dar tempo ao tempo para tudo ficar bem costuma funcionar na maioria das vezes, quando se percebe que o que antes emocionava as ideias e as fazia fluírem feito balões, já não emociona a esse ponto.

    E buscando inspiração, produziu um texto bem inspirado. =)

    ResponderExcluir

Postar um comentário