Uma distração

Devo ter passado por uns cinco congestionamentos.
Menos-mal que ganhei o ingresso, pois cheguei cansado e sem  ânimo  até para encarar a fila  da pipoca e refrigerante.
Sentei no primeiro lugar que vi, mas segundos depois um moço chegou e disse que a poltrona era  dele, fiquei tipo WHAT ? 
E tinha mais essa... a poltrona era numerada! 
Saí e logo encontrei a minha, onde   à frente estava um senhor que resmungava cada vez que o celular - dele mesmo - tocava, fiquei tipo THAT?
Sentados à  esquerda, um  casal que não parava de conversar e à direita outro casal  que não parava de se beijar. 
 E para completar, sentado na poltrona atrás de mim,  tinha aquele moço com as pernas na poltrona da frente, que era justamente a minha,  um braço a ocupar a poltrona do lado, o outro braço a outra poltrona, a cabeça para trás, a pipoca no chão, fiquei tipo WT #@$%?

Quando eu já estava refastelado na  poltrona, suspirando cada vez que a diva Sonia Braga entrava em cena, comecei a ouvir uma discussão entre um, à esquerda e outro, à direita.  Em tom ameno e depois, um debate acalorado e cheio de divergência entre as partes  e nada do lanterninha da coalizão aparecer.

Entendo que precisamos exercer a nossa cidadania, evoluir culturalmente, intelectualmente, socialmente,  ideologicamente e politicamente , até para formar o próprio pensamento e  desenvolver  o  senso crítico  , mas ir assistir um filme e ficar procurando um novo sentido para sua existência em todas as cenas, também não , não é? 
E ainda mais em lugares onde não cabe 
especular ou discutir profundidade de algo que não tem propósito real para isso. 

Não é nem questão de viver em uma realidade paralela,
ser alienado , não ser reflexivo e pensante e ou fechar os olhos e ouvidos e sim, 
abrir nossas mentes e entrar na catarse da diversão, do lazer e do entretenimento. 

O fato é que eu só precisava de uma distração para desafogar a cabeça. 
E ir ao cinema foi  uma. 

subir de nível no jogo Pokémon GO sem gastar nenhum centavo é outra
e escrever um texto ficcional, uma outra.]

Obrigado,

Comentários

  1. Bom dia Felisberto.
    As vezes uma distração pode virar um aborrecimento grandão rsrs. A minha filha gosto muito de cinema, geralmente todas as semanas ela me arrasta pra assistir um filme. Alguns eu ate curto, outros ficam praticando a paciência, mas no final fico feliz por ter algo que ela goste, sem sem ler livros rsrs. Pois ela gosta de teatro, cinema e ler livros variados, se eu permitisse ela chegaria da faculdade e se enterraria nos livros ate o próximo dia rsrs. Como sempre é impossível, não da boas risadas com as suas postagens. Estou voltando aos poucos a digitar, porque é do lado da cirurgia e incomoda um pouco. Um feliz final de semana para vocês. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Oiii Felis maravilhoso texto como sempre e me enganou direitinho só fui saber que era ficção depois que vc mencionou no fim hahahaha quem nunca foi ao cinema para distrair e aborreceu com todos estes tipos que vc descreveu e acho que sei bem que filme vc esta referindo, tá uma polêmica,pois dizem que quem está de um lado elogia quem está do outro critica ,estão procurando pelo em ovo,é como escreveu não precisa encarar tudo sério e com mimimi, um pouco mais de diversao e entretenimento,amo seus textos sempre com leveza e bom humor,my idolo Feliz fim de semana Felis,beijinho,xauzinho

    ResponderExcluir
  3. Boa Tarde, amigo Felis!
    Vim de uma enorme distração cultural e um show de cidadania e muito mais...
    Vale a pena parar um pouco e refazer energias!
    Bjm muito fraternal

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o teu texto, por vezes queremos mesmo desanuviar a mente , é preciso. E a vida é tão breve e já tem tanta dificuldade não há que se colocar mais ainda não é? boa noiite!!!

    ResponderExcluir
  5. Olha, pode até ser ficcional, mas pareceu 100% real... E achei excelente. Aliás, tb estou jogando o Go. To no 21. E agora tá quase impossivel aumentar o nivel... abçs

    ResponderExcluir
  6. Olá, Felisberto.
    Infelizmente, vivemos em uma era sem limites. Ninguém mais tem o bom e antigo simancol.
    Abraços, e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  7. Que distração estressante, Felis!rsrs
    Acontece muito de sairmos em busca de distração e nos aborrecermos ainda mais, lamentando ter saído de casa. Já aconteceu comigo. Há muito não vou ao cinema, mas quando ia costumava acontecer um ou outro lance perturbador da atenção, como alguns dos mencionados. Sem contar quando alguém bem mais alto ocupava a cadeira à minha frente-rs.
    É importante que alguns detalhes não sejam maiores do que a nossa vontade de divertir, embora a paciência e a tolerância andam capengando. De outra parte, questões existências merecem análise em ambientes propícios e, nunca, num momento em que se busca diversão e relaxamento.

    Excelente!

    Ótimo domingo!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Pois, uma pessoa quer ir ao cinema (por exemplo) para se distrair do dia a dia e acaba ainda mais stressada. No geral nunca tive grande razão de queixa, mas não há como estar no sossego da nossa casa.
    Excelente texto, Felis!
    Bom domingo.

    ResponderExcluir
  9. Ah meu poeta lindo que bela distração
    será que viu o filme direito? acho que
    não pq tinha tantas coisas misturadas que
    em vez de ficar tranquilo saiu estressado
    mas é assim..Sossego só no quarto abraçado
    o travesseiro rsrsrrs
    Bjuss de bom final de tarde
    Rita

    ResponderExcluir
  10. oi Felis, muito desagradável quando isso acontece. E foi tudo junto e misturado, hein? rs Cinco congestionamentos?! Dá indignação e com razão. Se é pra ver filme assim com tanta perturbação, melhor ficar em casa vendo Netflix, caçando Pokémon, escrevendo uns textos...

    Beijos/Ótima semana pra ti/



    ResponderExcluir
  11. Hahaha! Adorei seu texto!
    Embora seja adepta de Ns distrações, caçar Pokémon não é uma delas, kkkkk, quem dirá gastando dinheiro! Meu irmão comentou que na capital pagam 40, 50 reais para "profissionais" caçarem Pokémons raros... como assim? Nova profissão? kkkk
    Quanto ao seu texto, tem razão... cinema é um lugar para apreciarmos a elaboração e mensagem de um filme, jamais deve ser um lugar para debates - no máximo comentários muito sutis e discretos pontualmente. Por esse motivo gosto tanto dos comentários pós-filme, quando você finalmente troca pontos de vista com o outro - o que gostou, o que não gostou, o que entendeu igual/diferente, será que terá outro, como foi a atuação dos artistas, a produção,e assim por diante.
    Muito menos para que as pessoas se refestelem como se estivessem na poltrona de suas casas! Se tem algo que me irrita é gente que fala demais em cinema, tenta antecipar o que irá acontecer na cena ou empurra minha poltrona com o pé ou joelho!!! É de lascar!
    Acredito que no final das contas, tudo se trata do que mais está em falta nos dias de hoje: respeito e educação.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário