O que dizer?

O que dizer?

Andei, andei, andei.
Sem parar.

Encontrei as que pediam atenção e as que viviam na base da troca, ou as vezes nada.
Dessa vez parecia ser diferente. 

Eu  já tinha alcançado o seu coração.
E lá parei para descansar.
Me acomodei e quando fui perceber estava sendo pulsado para fora.

Eu sei que ainda estou em alguma parte sua.
Espero que tudo se renove, e eu volte.
Não vou mais me distrair.
Vou ficar atento.

As vezes o amor vai aparecer na nossa vida e tirar tudo do lugar.
Mas triste é ele aparecer e dizer adeus.
Por estar olhando para os pés e estar desatento ao que acontece no coração.
°
[ repaginada, qualquer semelhança com fatos ou pessoas é uma mera coincidência"...ou não!] 
°

Obrigado,

Comentários

  1. Boa Tarde, amigo Felis!
    Verdade!
    Ficar olhando pro chao não nos traz bons resultados em nenhum sentido... muito menos no amor... é preciso estar de olhos bem atentos.. ele nos alcança.
    Bjm muito fraternal

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo Felis, como vai poeta?
    O início de seu poema lembrou- me uma linda canção, de que a gente anda, anda, até encontrar!
    Uma pena que o desfecho da história não tenha sido o reencontro o talvez o primeiro encontro...
    Por isso que devemos sempre estar alertas em questão do coração, para não deixar o amor partir...

    Adorei querido!!
    Desejo uma ótima semana!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Oi kirido,

    É tão gratificante encontrar o amor e ser encontrado por ele, em concomitância, que devemos ficar atentos a todos os detalhes para não perdê-lo. Acomodação é ingrata em casos de amor.
    Quando o amor permanece vivo, apesar dos pesares, o Universo acaba dando um empurrãozinho para se consertar os equívocos e se reencontrar com a felicidade.

    Lindotexto poético!

    Ótimo final de semana!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Felis, como vai?
    Creio que tantos já cometeram esse erro, encontrar um amor verdadeiro sem perceber sua importância, sem perceber qual a relevância que impactará na vida... creio que faz parte do processo de maturidade a correção interna de atitudes indesejáveis em relação às pessoas que amamos e se há amor de verdade, haverá outra chance. Concordo com o comentário da Vera.
    Eu sou suspeita em falar por sempre escolher acreditar no amor.:)
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema e bem de acordo com a realidade, pois muitas vezes bate-se de frente com o amor e este fica desapercebido.

    ResponderExcluir

Postar um comentário